Gru – O Maldisposto 3, em análise

O terrível vilão de coração bom está de volta, numa obra centrada especialmente em divertir os mais pequenos. Gru, Lucy, as meninas e os minions embarcam numa nova aventura. 

Pierre Coffin (Minions), Chris Renaud (Lorax, A Vida Secreta dos Bichos) e Kyle Balda (Lorax, Minions, Minios 2) são os realizadores por detrás de uma história que explora o que aconteceria se o mundo tivesse dois Grus, um bem sucedido no mundo do crime e outro nem tanto.

 gru o mal disposto

O vilão tornado herói e agente secreto reencontra o seu arqui-inimigo, Balthazar Bratt (Trey Parker), um ator prodígio dos anos 80 que agora ocupa o seu tempo fazendo as travessuras que outrora protagonizara no pequeno ecrã. Porém, Bratt consegue escapar, fazendo com que Gru (Steve Carell) e Lucy (Kristen Wiig) sejam despedidos, um elemento que apesar de ter potencial para ser explorado pela sua seriedade e drama é encarado como algo banal, infelizmente. As personagens atuam com se estivessem muito preocupadas com a sua situação financeira, contudo essa preocupação não sai do diálogo. Agnes (Nev Scharrel) é a única que percebe a gravidade da situação, chegando mesmo a vender o seu unicórnio FOFO. De resto, alguns minutos é o suficiente para chover ajuda.

Lê ainda: Curiosidades sobre os FEITIÇOS em Harry Potter que possivelmente não sabes

Dru (Steve Carell) é o irmão gémeo e menos maléfico de Gru. Inicialmente desconfiado, o protagonista rapidamente descobre o imenso que partilha com o irmão apesar das diferenças. Gru é carrancudo e introvertido enquanto Dru é divertido, excêntrico e extrovertido. Aparentemente completamente opostos, ambos cresceram a pensar serem falhanços, vítimas de pais que não acreditavam no seu potencial. Os dois embarcam numa jornada pelo mundo do crime ao mesmo tempo que se tentam vingar de Bratt.

Lê Também:
Black Clover, em análise | Primeiras Impressões

O vilão, neste filme mais uma mecânica do que realmente uma personagem importante, planeia destruir o mundo e terá de ser travado, nada de novo ou entusiasmante aqui. Compensam as imensas referências à década de 1980 desde o cinema, à moda, à música, aos jogos, e à cultura da época.

Em paralelo, Lucy tenta tornar-se na verdadeira mãe das meninas mas a sua aproximação não será fácil. Estas, por seu lado, têm planos seus, embarcando numa viagem separada. E claro, os minions, esses seguem também o seu próprio caminho. E este é o problema.

 gru o mal disposto

Mais do que um filme com várias sub-histórias que se mantêm ligadas, unificando-se no fim, Gru – O Maldisposto 3 mais parece composto por três ou mais curtas-metragens coladas e com um final comum. Cada grupo de personagens faz o que tem a fazer, independente do resto, excetuando no fim, como não podia deixar de ser, quando o vilão tem de ser travado. Por sua vez, a “curta-metragem” de Gru e Dru é basicamente uma narrativa simples que prepara o futuro de Dru no franchise sem lhe oferecer grande profundidade. Descobrimos mais sobre o verdadeiro Gru do que descobrimos quem é afinal Dru e o que realmente o motiva.

Confere: Transformers: O Último Cavaleiro, em análise

Quanto ao humor, este é mais virado para os público jovem. A maioria das gargalhadas sairá das crianças, contrariamente ao que acontece em títulos anteriores e nos quais as gargalhadas e os risos eram partilhados entre pais e filhos.

Lê Também:
Marvel vs Capcom Infinite (PS4) | Análise

TRAILER | GRU E DRU REDESCOBREM O MUNDO DO CRIME

 

Faltou a originalidade dos primeiros títulos, tornando o terceiro numa miscelânea de boas pequenas ideias que infelizmente poderiam funcionar melhor. Ainda assim, se és fã da agora trilogia (e de Minions) aconselhamos-te a ver. Enquanto filme esperava-se mais mas sabe sempre bem rever personagens que já fazem parte das nossas vidas. Se tens crianças na família, então não tens desculpa para faltar!

O início das férias nunca foi tão divertido. Nada melhor do que uma ida ao cinema em família para comemorar.

Gru - O Maldisposto 3, em análise
gru o mal disposto

Movie title: Despicable Me 3

Director(s): Kyle Balda, Pierre Coffin, Chris Renaud

Actor(s): Steve Carell, Kristen Wiig, Trey Parker, Miranda Cosgrove, Dana Gaier, Nev Scharrel, Pierre Coffin

Genre: Animação, Ação, Aventura

  • Ângela Costa - 60
  • José Vieira Mendes - 60
  • Filipa Machado - 55
  • Daniel Rodrigues - 30
  • Catarina d'Oliveira - 60
  • Maria João Bilro - 60
54

CONCLUSÃO

O público adulto notará a diferença deste filme em relação aos outros. Outrora construído para divertir adultos e jovens, O Maldisposto 3 centra-se no público mais novo e numa necessidade de preparar novas sequelas.

O MELHOR: Sem dúvida os Minions, e a oportunidade de passar um bom serão com personagens já bastante conhecidas.

O PIOR: Falta de originalidade e a preocupação evidente de preparar novas sequelas em detrimento de construir um bom filme de animação.

Sending
User Rating 3 (2 votes)
Comments Rating ( reviews)


Sobre Ângela Costa

Mestre em Cinema pela Universidade da Beira-Interior e apaixonada por cinema japonês e videojogos!