Efrim Manuel Menuck toca ao vivo na ZDB

Seria mesmo de Efrim Manuel Menuck vir pela primeira vez a Portugal, tocar dia 2 de Julho a solo na Galeria Zé dos Bois, e deixar-nos frustrados porque descobrimos tarde demais!

Felizmente, ainda vamos a tempo. Ainda poderemos estar lá, na ZDB, sem falta, para ver e ouvir esta lenda viva do pós-rock, ali presente e tão perto de nós. Membro co-fundador dos Godspeed You! Black Emperor, um dos colectivos que marcou a segunda geração deste género musical de que somos fãs absolutos, criador de uma das míticas discográficas a ele associadas, a Constellation Records, Efrim Manuel Menuck vem apresentar o seu segundo álbum a solo, Pissing Stars, lançado a 2 de Fevereiro deste ano, pouco menos de um ano depois de a sua banda nos ter agraciado com o belo (se é que tal termo se adequa) “Luciferian Towers” (2017).

Lê Também:
Mogwai à MHD | "Como um gang?"

Pissing Stars é vagamente inspirado numa verídica, mesmo se improvável, história de amor – a de Mary Hart, uma apresentadora de televisão americana, e Mohammed Khashoggi, filho de um traficante de armas saudita – que deu que falar em meados da década de oitenta, tendo impressionado o jovem Efrim Manuel Menuck. Em redor destes lampejos rememorados de uma história que viveu, efémera, algures entre as fronteiras do surreal, do trágico e do irrisório, constrói-se uma sonoridade por vezes apocalíptica, por vezes só irada, às vezes até melancólica, mas sempre feita, em última instância, de uma esperança que espera, suspensa, camuflada nas nuvens de drones que nos entorpecem os ouvidos e atordoam a alma. Quem não desejaria poder tocar com as mãos esta tempestade sonora, olhar nos olhos esta inquieta bonança?

EFRIM MANUEL MENUCK | VÍDEO OFICIAL

Não estavam à espera de um videoclip à séria, estavam? Quer dizer, daqueles que entretêm o olhar para que os ouvidos se possam distrair. Em vez de seguirem atentos, tensos na espera, exasperados pelo findar que nunca mais chega, fascinados por fim quando já tudo acabou e os acordes, vibrantes de um certo sentimento indefinível, teimam em perdurar na memória. Efrim Manuel Menuck não é pessoa para aparecer na ribalta, seja ela qual for. É por isso que deixá-lo levar a melhor e conseguir vir a Portugal sem ser visto por nós é crime, é sandice. Quer dizer, nossa não, que vamos lá estar e fizemos o nosso dever de, como jornalistas que se prezam, o atraiçoar a ele e avisar-vos a vós.

Lê Também:
NOS Primavera Sound: Deus existe e chama-se Nick Cave

Os bilhetes têm o preço de 10€ e encontram-se disponíveis na Flur Discos, Tabacaria Martins e ZDB (segunda a sábado, das 22h às 02h; reservas@zedosbois.org).

Maria Pacheco de Amorim

Literatura, cinema, música e teoria da arte. Todas estas coisas me interessam, algumas delas ensino. Sou bastante omnívora nos meus gostos, mas não tanto que alguma vez vejam "Justin Bieber" escrito num texto meu (para além deste).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *