De Supergirl a Wonder Woman | A História de super-heroínas no cinema

Agora que Mulher Maravilha é um triunfo incontestável, vale a pena explorar a história do cinema de super-heróis protagonizado por personagens femininas.

Apesar de todo o furor mediático em volta da estreia de Mulher Maravilha, o filme de Patty Jenkins não se trata do primeiro filme de super-heróis com uma protagonista feminina. Nem se trata sequer do primeiro destes projetos a ser assinado por uma mulher na cadeira de realização, mas é a única destas obras que pode ser justamente caracterizada como um bom filme.

Com isso dito, é notório quão poucos filmes deste tipo existem, especialmente se considerarmos como a própria figura da Mulher Maravilha, criada na Idade de Ouro da banda-desenhada americana e uma das personagens mais populares da DC Comics, demorou até 2017 para ter um filme só para si. Até quando uma personagem já provou ser um sucesso com a crítica e o público, como é o caso da Viúva Negra de Scarlett Johansson nos filmes do MCU, os grandes estúdios têm-se mantido firmes na sua recusa de mulheres no protagonismo de grandes blockbusters sobre justiceiros superpoderosos.

Lê Também:
Liga da Justiça: Mulher-Maravilha compreende o inimigo

Lê Também: TOP 10 Personagens do Universo Marvel

No caso de Johansson a situação é ainda mais absurda pois, descontando os lucros dos filmes da Marvel, a atriz é o elemento mais lucrativo e comercialmente viável no elenco dos Avengers. Com todos estes factos em conta, é impossível negar como o sexismo institucional e cultural são os grandes culpados para esta razia de super-heroínas a encabeçarem aventuras no grande ecrã. Afinal, nem sequer podemos apontar para conservadorismo financeiro pela parte dos estúdios pois os desastres críticos e populares de obras como os dois filmes centrados no Incrível Hulk, todas as incursões cinematográficas do Quarteto Fantástico ou alguns dos títulos dos X-Men impediram esses mesmos estúdios de continuarem a apostar milhões em projetos semelhantes ou sequelas.

Enfim, talvez o sucesso estrondo de Mulher Maravilha, de um ponto de vista crítico, qualitativo, cultural, popular e comercial venha a mudar este panorama deprimente. De qualquer modo, em honra desta grande feito do cinema blockbuster de super-heróis, a Magazine HD decidiu relembrar os antecessores do filme no que diz respeito a filmes protagonizados por heroínas, ou anti-heroínas, superpoderosas que originalmente foram criadas para as páginas de livros de banda-desenhada.

Lê Também:
Grandes Filmes na TV | Semana de 11 a 17 de setembro

 



Sobre Cláudio Alves