68ª Berlinale: Um Toque de Urso de Ouro

“Touch Me Not”, da romena Adina Pintilie, o melhor filme da competição Berlinale 68, foi o vencedor do Urso de Ouro 2018. “Touch Me Not” é uma exaltação aos sentidos e ao tacto, o principio da intimidade para amar sem rodeios, nem bloqueios. O filme paraguaio “Las Herederas”,  de Marcelo Martinessi ganhou dois prémios.

A 68ª Berlinale-Festival de Cinema de Berlim, anunciou há pouco minutos o seu palmarés. O júri presidido pelo realizador, produtor e argumentista alemão Tom Tykwer, acompanhado da actriz belga Cécile de France, do ex-director da Filmoteca Espanhola, Chema Prado, da produtora americana Adele Romanski, do compositor japonês Ryūichi Sakamoto e da crítica americana Stephanie Zacharek, definiram um palmarés que não é de forma nenhuma surpreendente: duas mulheres obtiveram os dois prémios principais, Urso de Ouro para a romena Adina Pintillie (“Touch Me Not”), e um Urso de Prata para a polaca Malgorzata Szumowska (”Mug”), que ganhou o Grande Prémio do Júri. O filme paraguaio “Las Herederas”, de Marcelo Martinessi, ganhou o Prémio Alfred Bauer, um galardão que premeia uma revelação para o futuro do cinema, e Urso de Prata para a sua actriz Ana Brun. O Prémio de Melhor Actor foi para o jovem Anthony Bajon, em “La prière” do francês Cédric Kahn. Wes Anderson contentou-se com o Urso de Prata de Melhor Realizador, por de “Isles of Dogs”, prémio este recebido por Bill Muray, uma das vozes do filme — já que o realizador norte americano  já tinha viajado — , que deu o seu momento de humor, á cerimónia que terminou há pouco, declarando:”Ich bin ein Berliner Hund” (“Eu sou um cão berlinês). Os filmes portugueses distribuídos entre a Berlin Shorts e a secção Fórum, não obtiveram desta vez nenhum prémio.

 

Lê Também:
Benedict Cumberbatch lidera elenco de novo filme de Wes Anderson

Palmarés da Competição Oficial

Urso de Ouro: Touch me not de Adina Pintillie

Grande Prémio do Júri : Twarz de Malgorzata Szumowska

Prémio Alfred Bauer : Las herederas (The Heiresses) de Marcelo Martinessi

Urso de Prata para Melhor Realizador: Wes Anderson por  “Isles of Dogs”

Urso de Prata para Melhor Actor: Anthony Bajon pour La Prière de Cédric Kahn

Urso de Prata para Melhor Actriz: Ana Brun por Las herederas (The Heiresses) de Marcelo Martinessi

Urso de Prata para Argumento: Manuel Alcalá & Alonso Ruizpalacios por Museo 

Urso de Prata para Melhor Contribuição Artística: Elena Okopnaya pelos figurinos  de Dovlatov, de Alexei German Jr.

Urso de Carreira: Willem Dafoe

JVM

José Vieira Mendes

Jornalista, crítico de cinema e programador. Licenciado em Comunicação Social, e pós-graduado em Produção de Televisão, pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. É actualmente Editor da Magazine.HD (www.magazine-hd.com). Foi Director da ‘Premiere’ (1999 a 2010). Colaborou no blog ‘Imagens de Fundo’, do Final Cut/Visão JL , no Jornal de Letras e na Visão. Foi apresentador das ‘Noites de Cinema’, na RTP Memória e comentador no Bom Dia Portugal, da RTP1.  Realizou os documentários: ‘Gerações Curtas!?’ (2012);  ‘Ó Pai O Que É a Crise?’ (2012); ‘as memórias não se apagam’  (2014) e 'Mar Urbano Lisboa (2019). Foi programador do ciclo ‘Pontes para Istambul’ (2010),‘Turkey: The Missing Star Lisbon’ (2012), Mostras de Cinema da América Latina (2010 e 2011), 'Vamos fazer Rir a Europa', (2014), Mostra de Cinema Dominicano, (2014) e Cine Atlântico, Terceira, Açores desde 2016, até actualidade. Foi Director de Programação do Cine’Eco—Festival de Cinema Ambiental da Serra da Estrela de 2012 a 2019. É membro da FIPRESCI.

José Vieira Mendes has 489 posts and counting. See all posts by José Vieira Mendes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *