@ Rocksteady Games

Além de Arkham: Super-heróis à espera por bons jogos da saga

Se a associação entre os jogos da Rocksteady e os filmes do Batman não é direta, é muito claro a atenção e recursos investidos na sua qualidade.

 

A DIFERENÇA ENTRE HOMEM-ARANHA E BATMAN

Na década de 2000, as portas do cinemas abiram-se aos super-heróis. Os filmes do Homem-Aranha adaptados pelo realizador de Evil Dead, Sam Raimi, e protagonizados por Tobey Maguire, podem já não estar tão vivas nas nossas memórias passado este tempo (o primeiro filme da série foi lançado em 2001!), e é certo que a última edição da trilogia gerou mais memes do que necessariamente uma boa história.

Naqueles filmes do Homem-Aranha, o tipo de cinema produzido era do “pipoca”, com formato, edição e todos os restantes aspectos que permitem e fazem com que uma obra seja um “blockbuster”. Um argumento fácil de acompanhar, com personagens fáceis do público se identificar (ou antagonizar) e um foco muito grande em cenas de acção para manter o espectador atento.

Encontramos alguns destes elementos ainda em Batman Begins, que foi o primeiro filme da era Christopher Nolan – o realizador que antes tinha feito filmes verdadeiramente artísticos, como Inception (A Origem, Insónia) – para o herói de capa preta. Mas o que mais marcava a diferença entre Homem-Aranha e Batman era justamente o polimento que Nolan imprimia, marcando as suas obras antes e depois dos filmes do super-herói.

E talvez até de forma natural, tal polimento foi transmitido para as peças de media que acompanharam ou chegaram posteriormente ao lançamento de Batman Begins e outros filmes da série. Até mesmo os jogos de casino inspirados em super-heróis e temáticas de cinema, denotam esse aspecto, seguindo a temática e o visual que Nolan imprimiu às suas obras de cinema.

Para tanto, o que mais teve destaque em peças de media fora do cinema foram os jogos lançados a partir de 2009, com a Rocksteady e a sua série de jogos Arkham. Uma grande evolução para jogos de super-herói em geral, que antes sofriam com adaptações menos dignas.

 

ROCKSTEADY E OS FILMES DO BATMAN

Mesmo que a associação entre os jogos desenvolvidos pela Rocksteady e os filmes do Batman não fosse direta, com o primeiro sendo bem mais fiel à banda desenhada que inspirou a obra, do que o último, era muito claro que foi dispensada bastante atenção e recursos para que a qualidade vingasse. Algo diferente até mesmo do jogo que levou o nome Batman Begins, cuja sequência foi cancelada em parte graças aos jogos da Rocksteady.

Importa notar que, mesmo com Batman: Arkham City sendo uma sequência do primeiro jogo da série, Arkham Asylum, os dois apresentam certas diferenças que fazem deles excelentes jogos a serem jogados de maneira diferente. Algumas evoluções, como a mecânica de lutas e a expansão do mundo aberto, são vistas em Arkham City. Factores esses que levaram o mesmo a ganhar diversos prémios de Melhor Jogo do Ano, mesmo tendo sido lançado apenas dois meses antes do fim do ano de 2011.

Entretanto, detalhes como puzzles, acessórios, e até mesmo a história dos dois jogos, faz com que se possa traçar uma diferença bem clara entre um e outro. O que é óptimo para aqueles que desejam entrar numa série sem ter necessariamente que começar “do zero”.

Além disso, talvez a questão mais importante dessa série de jogos é mostrar ao público e empresas, que tais jogos tem lugar no mundo. Nesta linha, tivemos como grande exemplo o jogo de video Spider-Man no ano passado, que conquistou o coração dos jogadores com a sua excelência.

Essas acabam por ser as nossas esperanças para os próximos jogos da temática que surgirem no horizonte. O jogo inspirado nos Vingadores a ser lançado pela Square Enix não se mostrou tão promissor, mas ainda há bastante tempo para reverter tal curso. No fim, novas obras e sagas hão-de suscitar a nossa vontade por jogos de qualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.