A juventude de Obama chega ao cinema no trailer de Barry

O primeiro presidente afro-americano dos EUA, Barack Obama tem agora direito a ser personagem de cinema em Barry, um retrato dos seus anos na faculdade.

Com o seu mandato a terminar e a sombra da maioria absoluta republicana no horizonte, Barack Obama é como uma chama a esmorecer na esfera política mundial. No entanto, a sua história de vida está pronta a ser canonizada por Hollywood numa tentativa de rapidamente começarem a capitalizar a celebrar o seu legado.

Barry, estreado no festival de Toronto e recetáculo de aclamação crítica, já é o segundo projeto sobre a juventude do ainda Presidente dos EUA. Mas, se Southside with You retrata um só dia na vida de Obama e se foca na sua relação amorosa com a futura primeira-dama, Barry é uma reflexão sobre os tempos de Barack Obama na faculdade e suas lutas identitárias.

Vê Também: Moonlight | Primeiro trailer

Filho de um pai preto e de uma mãe branca, o filme examina o modo como Barack Obama se debateu com o seu lugar na sociedade enquanto homem mestiço. Começando nos tempos tumultuosos de 1981 e situado principalmente na Universidade da Columbia em Nova Iorque, Barry é mais um estudo de personagem que uma crónica histórica. Apesar disso, será justo dizer que a evolução ideológica e política da personagem titular são elementos de enfoque e destaque.

barry netflix barack obama

O seu realizador, Vikram Gandhi, e argumentista, Adam Mansbach, são ambos antigos alunos da mesma Universidade onde a maior parte da ação decorre, pelo que será de se esperar um retrato tão acutilante da personalidade de Obama como do seu ambiente envolvente. Em termos de elenco, o filme conta com Devon Terrell no papel principal e Ashley Judd, Jenna Elfman, Anya Taylor-Joy, Jason Mitchell, Ellar Coltrane, e Avi Nash em papéis secundários.

Lê Ainda: Moonlight lidera nomeações aos Independent Spirit Awards

Como final selo de qualidade, Barry recebeu recentemente uma indicação a um independente Spirit Award, um dos galardões mais significativos para o cinema independente americano, pelo seu argumento. Com tudo isto dito, temos de esperar para ver se o filme vai ou não chegar a salas ou computadores portugueses, sendo que a Netflix adquiriu os seus direitos de distribuição mesmo a tempo da temporada dos prémios ter o seu valente início.

barry netflix barack obama

O que pensas desta reflexão sobre figuras públicas e políticas da atualidade? E, num patamar mais superficial, pensas que o filme vai conseguir deixar a sua marca na Awards Season que vai culminar com os Óscares em 2017?

Lê Também:   Esta série em inglês é a mais vista da história da Netflix

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *