Johnny Depp e Armie Hammer acusam os críticos de cinema

Todos os anos há um ou vários filmes que, apesar dos supostos valores de produção, elevado orçamento e potencial de explosão de bilheteira, acabam por se revelar flops que assolam um estúdio de prejuízo.

No passado recente, “Batalha Naval”, “John Carter” e “Lanterna Verde” são exemplos que saltam à mente, mas em 2013 a lista ganhou um novo integrante que ainda nem chegou às nossas salas – “O Mascarilha”, que para o bem e para o mal trazia às costas o peso de voltar a reunir o trio criativo por detrás do sucesso massivo de “Os Piratas das Caraíbas”.

Com uma estreia desapontante em solo americano, o cenário não se apresenta animador para o filme de Gore Verbinski que vê agora as suas estrelas saírem em sua defesa… ainda que não da melhor forma possível.

Sobre o impacto negativo da crítica profissional ao filme, Johnny Depp avançou: “acho que as críticas foram escritas sete ou oito meses antes de lançarmos o filme. Acho que as escreveram quando souberam que eu, o Gore e o Jerry íamos fazer ‘O Mascarilha’. Tinham a expectativa de que teria de ser um blockbuster. Eu não esperava nada disso. Nunca espero“.

Ao ataque a crítica juntou-se ainda o seu coprotagonista Armie Hammer que, apesar de aconselhado pela sua agente a manter o silêncio, acrescentou em entrevista ao Yahoo! Movies UK: “Decidiram rasgar a jugular do nosso filme. Acho que se tornou ‘a coisa popular’ quando o filme começou a ir por caminhos atribulados e todos saltaram para cima dele a deitá-lo abaixo. Tentaram fazer o mesmo com o ‘World War Z’ mas não funcionou e o filme teve sucesso“.

Catarina Oliveira

Licenciada em Ciências da Comunicação e com formação complementar em Design Gráfico, além de editora e diretora criativa da MHD é também uma das sócias fundadoras da mais recente face da empresa. Colaboradora de Cinema na Vogue Portugal. Gestora de conteúdo na Lava Surf Culture e NOS Empresas - Criar uma Empresa. Autora do blog de Cinema Close-Up.

Catarina Oliveira has 1455 posts and counting. See all posts by Catarina Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *