Entrevista a Aaron Taylor Johnson (aka) Tenente Ford Brody de “Godzilla”

Aaron Taylor Johnson é Ford Brody, o destemido tenente da Marinha, mas também chefe de família … no épico realizado por Gareth Edwards e acabado de estrear entre nós.  Nesta emocionante entrevista percebemos melhor os desafios que se colocam numa produção desta envergadura e perante uma figura tão mítica como GODZILLA.

 

Aaron Taylor-Johnson, Bryan Cranston, Elizabeth Olsen

MHD: Teve reticências em aceitar este papel ou ficou de imediatamente entusiasmado para se juntar ao filme?

Aaron Taylor-Johnson: Sim, fiquei imediatamente entusiasmado (risos). Reuni com o Gareth Edwards pela primeira vez e não paramos de falar durante aí umas seis horas, sobre como adorávamos o filme e como gostaríamos de o rodar e até onde gostaríamos de levar o personagem. Saí dessa reunião a pensar que queria estar a 100% nesta viagem com ele e com todos os envolvidos.

E eu tinha uma perspetiva diferente sobre o significado de Godzilla. Eu nunca tinha visto nenhum dos outros filmes. Ele disse para eu ir ver o original e eu fui. Ele queria partir da versão do filme de 1954 e ter a versão original mas também criar Godzilla a partir desse olhar. E tivemos a aprovação da Toho sobre isso. E eles vieram às rodagens. Sentimos que estávamos a devolver Godzilla às suas raízes, mas passando-se tudo nos dias de hoje e na sociedade de agora.

No que respeita ao personagem, os desafios centraram-se no facto de eu fazer o papel de um tenente da Marinha. Eu estava a libertar-me desse tipo de mentalidade e da forma de pensar de um tipo que tenha essa profissão e também da forma de andar, da forma como empunham uma arma e esse tipo de coisas foram os meus desafios de forma a ser credível no meu papel.

Lê Também:
Emmys 2019 | Os 17 atores que mais Emmys ganharam na história da cerimónia


godzilla-trailer-ft

 

MHD: Fez pesquisa sobre esses aspetos?  

ATJ: De facto passei dois ou três meses com um grande Marine, Jim Dever, que também já esteve em muitas rodagens, pelo que ele sabia como era trabalhar com atores e estar em rodagem. Ele colaborou em Black Hawk Down e em muitos outros filmes de guerra conhecidos. Ele deu-me uma preciosa ajuda na construção do personagem.

 

MHD: Fez preparação física e musculação para este papel?

ATJ: Sim, ganhei algum peso. É um papel muito físico, portanto precisava de estar em forma. Também precisava de ganhar algum volume para que o meu aspeto e postura ficassem diferentes.

044286.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

 

MHD: A ficção científica atrai-o ou é algo que lhe aparece na vida por acaso?

ATJ: Não me limito a um género apenas. Eu sim
plesmente vou atrás do realizador e do personagem. Eu tenho de sentir o personagem, tenho de acreditar nele e de me relacionar com ele. E com o realizador é imensamente importante. Afinal é a visão dele e tens de passar três a seis meses nessa espécie de mundo.

 

MHD: Neste tipo de filme é necessário imaginar muitas situações. Como é que se sente ao ver o filme já feito e ver realmente aquilo que apenas imaginou quando estavam em filmagens? 

ATJ: Naquela primeira reunião com o Gareth, há quase dois anos, ele falou do que imaginava para o filme. Também me mostrou algumas sequências que tinham filmado há um ano atrás. Quer dizer, eu acho que o filme é fantástico e estou orgulhoso. Acho que é uma brilhante viagem emocional naquilo que é uma catástrofe da natureza. Mas é credível para mim, como se pudesse de facto acontecer e isso é ótimo. Mas tudo o que o Gareth expressou em palavras foi o que eu vi no filme.

Lê Também:
Emmys 2019 | Os 17 atores que mais Emmys ganharam na história da cerimónia

Godzilla Passatempo II

 

MHD: Como foi ter o Bryan Cranston a fazer de seu pai? Era um fã de Breaking Bad?  

ATJ: Acho que ele é brilhante. Ele é super doce e realmente engraçado. E sim, é fantástico trabalhar com ele. Ele é um ator fenomenal.   

 

MHD: A relação pai/filho parece muito autêntica. Foi importante para si alicerçar o personagem no mundo real, em que perdeu o seu pai, e tentar gerir o luto de forma diferente?   

ATJ: Sim, sem dúvida, é um reflexo do relacionamento do meu personagem com o filho e como está a tentar ser um pai presente e um melhor marido. Acho que a partir daquele momento com o pai, ele sabe do que precisa fazer para ser melhor e estar presente para o filho. Sim, é uma perspetiva interessante.

Godzilla_poster_PT

FICHA TÉCNICA

  • Título Original: Godzilla
  • Realizador: Gareth Edwards
  • Actores: Aaron Taylor-Johnson, Elizabeth Olsen, Bryan Cranston, Sally Hawkins, Ken Watanabe, Juliette Binoche
  • Argumento: Max Borenstein
  • Site: https://www.facebook.com/WarnerBrosPortugal
  • ZON | EUA, Japão | 2014 | Ação, Aventura, Ficção Científica | 123′

 

TRAILER

SINOPSE

A humanidade encontra-se indefesa perante o ataque de criaturas maléficas e o monstro mais famoso do mundo renasce para restaurar o equilíbrio. Com assinatura do visionário realizador Gareth Edwards, “Godzilla” é uma poderosa aventura de ação, coragem e reconciliação entre forças titânicas da natureza.

Rui Ribeiro

Engenheiro, publisher, melómano e audiófilo, daqueles que ainda vão ao cinema, compram vinil, cd's, blu-rays, a Empire e a Stereophile em papel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *