GLAAD Awards 2015 | Kerry Washington e Transparent entre as homenageadas

 

Decorreu ontem em Los Angeles a 26ª edição dos GLAAD Media Awards e as séries  “Transparent”, “How to Get Away with Murder” e a atriz Kerry Washington estiveram no centro das atenções.

Kerry Washington esteve entre as homenageadas dos GLAAD’s, a cerimónia de entrega de prémios que destingue as produções televisivas que melhor representam a comunidade LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transsexuais), decorrida ontem no Beverly Hilton.

Washington aceitou o Vanguard Award das mãos da apresentadora Ellen DeGeneres, um prémio atribuído por apoiar a causa da comunidade LGBT. A estrela de “Scandal” junta-se ao grupo das anteriores vencedoras, incluindo Jennifer Aniston, Elizabeth Taylor, Aaron Spelling e Drew Barrymore.

“Amazon. No que é que estavam a pensar?”, foram as primeiras palavras de Jill Soloway, a criadora/argumentista de “Transparent”, quando subiu ao palco para receber o prémio de Melhor Série (Comédia), nos GLAAD. “How to Get Away with Murder”, da ABC, foi considerada a Melhor Série (Drama) e o criador Peter Nowalk aceitou o prémio acompanhado de Viola Davis, Jack Falahee, Matt McGorry e Aja Naomi King.

“The Imitation Game”, o drama protagonizado por Benedict Cumberbatch, foi o selecionado na categoria de Melhor Filme.

Fica a conhecer a lista completa de vencedores:

 

Vanguard Award:
Kerry Washington (apresentado por Ellen DeGeneres)

Stephen F. Kolzak Award:
Roland Emmerich (apresentado por Channing Tatum)

Melhor Filme – Wide Release:
The Imitation Game, The Weinstein Company (aceite pelo argumentista Graham Moore e o produtor Ido Ostrowsky)

Melhor Série (Drama):
How to Get Away with Murder, ABC  (aceite pelo criador Peter Nowalk com as estrelas Viola Davis, Jack Falahee, Matt McGorry, e Aja Naomi King)

Melhor Série (Comédia):
Transparent, Amazon Instant Video (aceite pela criadora Jill Soloway com as estrelas Amy Landecker, Jay Duplass, Alexandra Billings, Kiersey Clemons, Michaela Watkins, e Alison Sudol, e o co-produtor Rhys Ernst)

Melhor Episódio Individual (numa série sem uma personagem LGBT regular):
“Identity Crisis, ” Drop Dead Diva, Lifetime

Melhor filme para TV ou Minissérie:
“The Normal Heart,” HBO

Melhor Artista Musical:
Against Me!, Transgender Dysphoria Blues, Xtra Mile Recordings

Melhor Telenovela:
“Days of Our Lives,” NBC

Melhor Comic Book:
“Rat Queens,” written by Kurtis J. Wiebe (Image Comics)

Melhor artigo de jornalismo digital:
“31 Days of PrEP,” Advocate.com

Melhor Blog:
Autostraddle.com

Catarina Porfírio

Licenciada em Ciências da Comunicação | Apaixonada por séries, devoradora de livros e de grande parte de cultura pop. Tem a escrita como terapia e um ódiozinho de estimação a quem dá calinadas no Português. De vez em quando pode ser encontrada no Twitter @Cuquinha89

Catarina Porfírio has 808 posts and counting. See all posts by Catarina Porfírio