© Mojang Studios

Mojang redefine imagem com novo logótipo

Os criadores de Minecraft celebram hoje 11 anos de uma forma diferente. A equipa revelou uma nova imagem e o seu novo nome: Mojang Studios.

Já passou mais de uma década desde que “Minecraft” chegou ao mundo. Mesmo após tanto tempo, o jogo continua a a ser um marco histórico de sucesso e o sinónimo do seu estúdio, Mojang.

Na celebração dos 11 anos desde o seu lançamento em 2009, o estúdio responsável pelo jogo mais vendido de sempre decidiu marcar a data com uma nova imagem: um novo logo e um novo nome. Thomas Wiborgh, responsável pelas comunicações na Mojang, justificou o anúncio perguntando se faria sentido alguém continuar a usar a mesma imagem que resultava há um tempo atrás. Além disso, muito se passou na última década:

“Desde o nosso começo humilde em Estocolmo, estamos a entrar nos anos 20 como uma empresa com vários títulos e várias localizações. A seguir a “Minecraft Earth” e “Minecraft Dungeons”, estamos a planear uma longa-metragem, a preparar um espectáculo épico ao vivo e a brincar com ideias para jogos novos.”

Quanto ao nome, Wiborgh explica que a inspiração veio do facto de haver vários estúdios da Mojang, e que isso lhes deu a ideia para actualizar o nome de Mojang para… Mojang Studios. Numa nota de curiosidade, foi ressaltado ainda que a palavra “mojang”, em sueco, significa “gadget”.

TRAILER | O NOVO E MODULAR LOGÓTIPO DA MOJANG STUDIOS

A equipa agradeceu também aos fãs, afirmando que nada seria possível sem eles. E a altura não podia ser melhor. “Minecraft” é o jogo mais vendido de sempre há já algum tempo, seguido de perto por “Tetris” e “Grand Theft Auto V”. A líder do estúdio Mojang, Helen Chiang, revelou hoje que o título já chegou às 200 milhões de cópias vendidas e que há cerca de 126 milhões de pessoas a jogar “Minecraft” todos os meses.

Além de providenciar entretenimento para todos os jogadores e liberdade para dar largas à imaginação e criatividade, “Minecraft” tornou-se também uma ferramenta utilizada na aprendizagem, educação e socialização.

Lê Também:
Guia dos Videojogos para 2020

A “Minecraft: Education Edition” é um exemplo, tendo sido disponibilizada de forma gratuita para os educadores continuarem a ensinar os alunos à distância em tempo de confinamento, provocado pela pandemia do COVID-19. Desde 24 Março, houve mais de 50 milhões de downloads desta edição.

Por outro lado, a Mojang uniu-se à United Nations Development Programme (UNDP) em “Minecraft: Java Edition”, para ensinar aos jogadores algumas estratégias para lidar com o distanciamento social e compreender melhor as causas e efeitos da pandemia numa perspectiva única no mapa gratuito: “BlockDown Simulator”.

Já a comunidade de jogadores tomou a iniciativa de usar o mundo digital para interagir com as outras pessoas e arranjar formas criativas de compensar a falta de eventos ou presença física, criando réplicas de campus universitários, celebrações e até cerimónias de graduação.

Minecraft Dungeons
©Xbox

Tendo chegado inicialmente apenas para PCs, o sandbox acabou por ter as suas versões nas consolas da geração passada, como na Xbox 360 e PlayStation 3, e continuou o seu percurso até hoje, incluindo na Xbox One, PlayStation 4, Nintendo Switch e dispositivos móveis. Em 2014, a Microsoft comprou a Mojang, que faz parte dos 15 Xbox Game Studios actuais. E não parece haver travão no conteúdo que o estúdio sueco promete.

A caminho do PC, Xbox One, PlayStation 4 e Nintendo Switch temos “Minecraft Dungeons“, o novo jogo de acção e exploração que poderá ser adquirido a partir de 19,99€ ou jogado através do Xbox Game Pass no PC e consola a partir do próximo dia 26 de Maio. Já “Minecraft Earth” é a experiência de realidade aumentada prevista para iOS 10+ e Android 8+, ainda sem data de lançamento.

No ano passado, a Mojang revelou que “Minecraft” teria direito a um filme, a estrear a 4 de Março de 2022.

O que achaste da revelação do logótipo? Os números surpreendem-te?

Catarina Ferreira

Sempre tive desejo inato de expressar a minha criatividade, tendo envergado pelas artes nos estudos e nos tempos livres, como pintura, desenho, fotografia ou arte digital. Os videojogos também me acompanharam desde cedo. Halo foi o que me trouxe à Xbox, onde acabei por criar os Xbox PT Dummies. Não sou fã de guerras de consolas e acredito que todos têm o dever de ser felizes onde entenderem. Podem ver as minhas opiniões (não) populares no Twitter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *