O adeus a Maureen O’Hara (1920-2015)

 

Morreu mais uma atriz da era dourada de Hollywood. Maureen O’Hara deixou-nos no passado sábado 24 de outubro, pouco meses após da comemoração do seu 95º aniversário. 

Nascida a 17 de agosto de 1920 em Dublin como Maureen FiztSimons, alteraria o seu nome por sugestão do ator Charles Laughton, com quem contracenou em A Pousada da Jamaica (1939).  Maureen O’Hara sempre fora apaixonada pela representação, durante a sua adolescência frequentara a Abbey Theatre, escola da sua cidade natal.

Maureen O'Hara

Mesmo sem nunca ter sido nomeada a um Óscar – só em 2014 é que receberia um Óscar honorário pelo conjunto de obra -, alguns dos filmes em que Maureen O’Hara participou são memoráveis. Destaque para O Vale Era Verde (1941), De Ilusão Também Se Vive (1947), Rio Grande (1950), O Homem Tranquilo (1952), O Nosso Agente em Havana (1959) e As Duas Gémeas (1961). Em 1956 participou em Lisboa, do realizador e ator Ray Milland. 

Maureen O'Hara

Lê Também: Filme redescoberto de John Ford, na Cinemateca Portuguesa

A estrela foi ainda considerada a rainha do Technicolor por transpor na tela toda a sua beleza ruiva. Neste caso alguns dos filmes mais marcantes são The Black Swan (1942) e O Terror dos Sete Mares (1945).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *