Os 10 melhores filmes sci-fi 2015-16 | Perdido em Marte

Todos nós, temos aquela lista mental dos filmes memoráveis que marcaram as nossas vidas de forma mais ao menos intensa. Sejam épicos históricos, comédias loucas, dramas arrepiantes, thrillers futuristas, o rol cinematográfico de momentos inesquecíveis não cessa de aumentar. Pois bem, numa tentativa de compilar o melhor da sétima arte em matéria de ficção científica, eis que apresentamos os nossos 10 candidatos de peso mais antecipados de 2015-16.

<<  Mad Max: Estrada da Fúria

Após uma avaliação ponderada, a Magazine.HD não se preocupou apenas em avaliar as propostas dos chamados “peixes graúdos”. Ao invés, esforçou-se por alcançar um compromisso entre flexibilidade e abrangência, permitindo a seleção eclética de um segmento mais “indie” frequentemente marginalizado, mas que possui altíssima qualidade. Contudo, apesar da “arraia miúda” ter aqui uma palavra a dizer, os tubarões continuam a permanecer no topo da hierarquia, mas para já, arranca a contagem com os desfavorecidos nesta lista dos melhores filmes sci-fi, a não perder em 2015-16!


2 – PERDIDO EM MARTE

      Data De Estreia Nacional: 1 de Outubro

Lê Também: Perdido em Marte | Análise definitiva

Perdido em Marte de Ridley Scott – que esteve na corrida por 7 Óscares da Academia, acabou apenas por conseguir correr atrás de si mesmo, fazendo um “home-run” com o regresso apoteótico de Mark Watney (Matt Damon). Mas isso não quer dizer que “The Martian” – como é conhecido no estrangeiro – possa ter fracassado em alguma medida na sua missão. Antes pelo contrário, o mestre Scott é exímio na sua arte, e a fita do britânico entrega-nos uma das maiores experiências cinematográficas do ano, especialmente em 3D. Scott tem este condão de tornar qualquer sonho realidade, qualquer utopia em algo palpável, mesmo que ainda esteja a anos luz da sua efetiva materialização. A forma credível como o planeta marciano é recriado; o enfoque atribuído ao detalhe; à valoração emocional, é deveras impressionante.

“O mestre Scott é exímio na sua arte, e a fita do britânico entrega-nos uma das maiores experiências cinematográficas do ano.”

Matt Damon enche-nos as medidas e muito mais como recluso na vastidão daquele planeta estéril, obrigando-nos de bom grado a fixar cada movimento seu, cada bafo de respiração e, até, cada saída humorística, que só podem deixar o comum mortal estupefato pela sua capacidade de superação num ambiente hostil. É esta a magia do cinema, levar-nos a acreditar nas partidas que os nossos olhos nos pregam, a simpatizar com as personagens que ganham vida tão perto e tão longe do nosso alcance. “Perdido em Marte” é a viagem interplanetária do ano – pelo menos em moldes cientificamente credíveis -, uma epopeia espacial que não se perderá da memória.

P.S – To Be Continued…


<<  Os 10 melhores filmes sci-fi, a não perder em 2015 | Mad Max: Estrada da Fúria


MS

Miguel Simão

Jurista e Poeta em algumas horas vagas. Cinéfilo incurável com forte pancada pelo sci-fi, que se perde algures pelo vício noturno de umas quantas séries televisivas de renome; amaldiçoado pelo perfecionismo estético de uma resma de palavras mais ou menos caras. Podem encontrar-me a divagar entre a Terra e o Espaço no meu blogue premiado Última Transmissão Humana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *