Os Bórgias T1 – Em Análise

 

BorgasS1Post Título Original: The BorgiasProdutores: Neil Jordan

Elenco: Jeremy Iron, François Arnaud, David Oakes, Colm Feore, Holliday Grainger, Lotte Verbeek

Género: Drama, Crime, History

2011| EUA

AXN HD| Quinta-Feira| 22:25

Classificação: [starreviewmulti id=7 tpl=20 style=’oxygen_gif’ average_stars=’oxygen_gif’]

 

“O Renascimento Absoluto Do Pecado Original”


Borgias

Mudam-se os tempos e mudam-se também as vontades, sobretudo nas entranhas das quatro paredes imaculadas do Vaticano, onde a inocência conspirava ardentemente com a corrupção e a pureza espiritual dos homens de saia começava a pesar-lhes na vestimenta efeminizada que ansiavam por levantar. A história vai identificar este florescimento do tesão eclesiástico com o renascimento italiano que contaminou aquela Roma moralmente decadente do século XV e XVI, em que o Homem antropocentrista, começava a usufruir da sua liberdade racional na persecução dos seus desejos mais íntimos e perigosos.

BorgiasS1.4

E como qualquer homem vulgar, sequioso por um poder despótico, Rodrigo Bórgia (Jeremy Irons) patriarca da família italiana como o mesmo sobrenome, não deixava escapar a sua linhagem espanhola e a tradição clerical que lhe corria nas veias, desde os tempos áureos do seu tio Alfonso Bórgia, na figura papal de Calisto III. Inspirado pela imagem poderosa do seu antepassado, após o término do papado de Inocência VIII, o cardeal Rodrigo Bórgia começou a piscar o olho à poltrona de pontífice supremo, lugar que o seu traseiro corrupto haveria de aquecer, com a ajuda eficiente do seu filho, Césare Bórgia (François Arnaud) e meia dúzia de votos comprados.

BorgiasS1.1

Rodrigo Bórgia, sua santidade Alexandre VI, nunca fora muito popular entre os homens, suscitando desde cedo ódios e invejas no seio da Igreja Católica, com o cardeal Della Rovere (Colm Feore) na frente do pelotão para o derrubar. Com conhecimento de causa, Rodrigo Bórgia vai escudar-se nos braços dos seus filhos aliados, ao nomear Juan Bórgia (David Oakes) para liderar o exército papal e Césare Bórgia para ocupar o seu antigo posto de cardeal, uma ocupação diurna de espionagem que acabaria por servir de fachada para a sua verdadeira atividade noturna de “condottiero” ao serviço dos interesses papais.

BorgiasS1.2

Enquanto a família Bórgia se investia de poder e Rodrigo cultivava o seu espírito lascivo junto da sua belíssima amante, Julia Farnese (Lotte Verbeek) o cardeal Della Rovere começava a conspirar contra o seu arqui-inimigo Bórgia, na tentativa oportunista de o apanhar em falso nestes comportamentos menos castos, ao mesmo tempo que esticava a teia de veneno por outras paragens. Movimentando-se ardilosamente nos bastidores, Della Rovere vai reunir-se secretamente com a poderosa família Medici de Florença, suplicando um salvo conduto para o exército Francês invadir Roma e depor o papa Alexandre VI, como pretexto para reclamar a posse de Nápoles.

BorgiasS1

A morder os calcanhares a Della Rovere, a sanguinária milícia Bórgia, vai cavalgar ferozmente até Florença para “tratar da saúde” do pregador Savonarola (Steven Berkoff) um mosquito incómodo na coluna vertebral dos banqueiros Medici, como forma de travar a livre concessão de passagem dos canhões franceses do rei Carlos VIII (Michel Muller). Os dados bélicos estavam lançados no tabuleiro de batalha, com a filha querida do papa, Lucrezia Bórgia (Holliday Grainger) e a sua amante, Julia Farnese apanhadas no “crossfire” pelas tropas francesas quando tentavam escapar em direção a Roma. Graças à boa vontade do Duque de Milão, Della Rovere vai conseguir colocar o arsenal francês às portas do Vaticano, mas será que em tempos de guerra, a astúcia e sensualidade femininas conseguem colocar a cabeça dos homens a andar à roda, ou será que todas as contendas têm de ser resolvidas com suor, lágrimas e sangue?

Borgias1

Os Bórgias são uma série obrigatória para todos os amantes de épicos históricos, com interpretações memoráveis de todo o elenco de atores, especialmente Jeremy Irons que empresta à personagem debochada de Rodrigo Bórgia, um carisma e charme inigualáveis. De salientar a prestação fabulosa de François Arnaud, na pele de Césare Bórgia, numa demonstração de personalidade forte e guerreira , acompanhada por um espírito libertino com queda para o romance ardente e proibido. O papel de Lucrezia Bórgia a cargo da atriz Holliday Grainger, revela também de forma apaixonante a sua figura frágil e dócil mas que não dá ponto sem nó.

P.S – Levantem as saias e comecem a rezar…

MS

Miguel Simão

Jurista e Poeta em algumas horas vagas. Cinéfilo incurável com forte pancada pelo sci-fi, que se perde algures pelo vício noturno de umas quantas séries televisivas de renome; amaldiçoado pelo perfecionismo estético de uma resma de palavras mais ou menos caras. Podem encontrar-me a divagar entre a Terra e o Espaço no meu blogue premiado Última Transmissão Humana.

Miguel Simão has 140 posts and counting. See all posts by Miguel Simão