Sampha vence prémio Mercury da música britânica

O cantor londrino Sampha conquistou, na noite de quinta-feira, o prémio de música Mercury, que distingue todos os anos o melhor álbum produzido e editado no mercado britânico.

O intérprete, compositor e produtor, de 28 anos, arrecadou o galardão pelo seu álbum de estreia “Process”, um trabalho que mistura sons electrónicos com cadências de ‘rhythm and blues’ (R&B), lançado em Fevereiro.

“Obrigada ao júri por considerar que o meu álbum é bom o suficiente”, afirmou Sampha, que dedicou o prémio aos seus pais.

O cantor Jamie Cullum, um dos membros do júri do prémio Mercury, felicitou o artista através das redes sociais

Sampha actuou este ano em Portugal na sexta edição do NOS Primavera Sound, no Porto, em junho.

O Mercury Prize foi criado no começo dos anos 1990 para reconhecer a qualidade artística da música que se produz no Reino Unido, atravessando diferentes géneros “da música contemporânea”.

O galardão, no valor de 28 mil euros, está para a música como o Booker Prize está para a literatura e o Turner Prize para a arte, lê-se no `site` oficial do Mercury Prize.

O prémio foi atribuído pela primeira vez em 1992 aos Primal Scream pelo álbum “Screamadelica”.

Surpreendido com a vitória de Sampha?

Lê Também:
Novos Melhores Álbuns de 2017

Cátia Santos

Observadora, comunicadora, crítica, muito curiosa, apaixonada pela escrita criativa e informativa. Devoradora de livros e de música, com um especial gosto por tecnologia.

Cátia Santos has 1098 posts and counting. See all posts by Cátia Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.