Andrew Garfield sugere que Spider-Man poderia ser gay

 

Numa entrevista à Entertainment Weekly, Andrew Garfield fez uma revelação que poderá ser encarada como controversa, apesar de o ter feito de uma forma mais descontraída do que séria.

Aparentemente, ele sentou-se recentemente com o produtor Matt Tolmach para partilhar os seus pensamentos ligeiramente diferentes sobre a relação entre Peter Parker e Mary Jane Watson. “Eu estava a fazer uma espécie de brincadeira, mas não a fazer piadas sobre a MJ. Disse qualquer coisa do tipo, ‘E se MJ for um rapaz?’ Porque é que não podemos descobrir que o Peter está a explorar a sua sexualidade? É difícil, mesmo que seja inovador! … Então, porque é que ele não pode ser gay? Porque é que ele não estar entre os meninos?”

Recorde-se que Shailene Woodley deveria ser Mary Jane Watson no segundo filme da saga “O Fantástico Homem-Aranha”, mas a sua parte foi cortada por conflitos criativos (Marc Webb pretende fazer regressar MJ para o terceiro filme). No entanto, devido a conflitos de agenda, Shailene Woodley não poderá encarnar novamente o papel e, desta feita, terá de haver novo casting para a personagem.

Ainda quanto à possibilidade de Spider-Man ser gay, Andrew Garfield tem ideias para quem poderia ser MJ: “Eu fui obcecado com Michael B. Jordan desde The Wire. Ele é tão carismático e talentoso. Seria ainda melhor, teríamos bissexualidade interracial!”

Todos os anos surgem reciclagens baratas num género cinematográfico que necessita cada vez mais de um rasgo de inspiração: há sempre o herói, um vilão, uma donzela para salvar, pelo meio poderá ainda haver um ataque alienígena que destruirá a Terra… Apesar do tom ‘pouco sério’ com que Garfield o disse, a verdade é que são precisas ideias frescas como esta. Para os fãs dos comic books, a possibilidade de o filme fugir ao que está escrito deverá ser… impensável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *