A Caminho dos Óscares 2014 | Parte I

 

Apesar do valor que cada um atribui aos prémios da Academia das Artes e Ciências Cinematográficas, a verdade é que a sua importância é incontestável, ao contrário do que acontece com alguns nomeados e vencedores. Podemos não gostar de alguns filmes que lá chegam, podemos não compreender como é que determinado sujeito foi nomeado e até podemos discordar por completo de todos os vencedores, mas numa coisa teremos de concordar: não há meses onde se fala tanto de Cinema (e mesmo por aqueles que habitualmente não se interessam por Cinema) do que nos meses que antecedem os Óscares. E falar – bem ou mal – já é muito bom para os amantes desta Arte. Portanto: vamos falar de Óscares?

O nosso objetivo com esta rubrica é, à semelhança do ano transato (recorde AQUI) é dar a conhecer a quem nos lê, os filmes que poderão estar presentes na grande cerimónia do dia 2 de março de 2014.

Para tal, iremos proceder a algumas alterações face ao que apresentámos anteriormente. Vamos primeiro dar a conhecer os principais favoritos em todas as categorias técnicas, e nas categorias de Melhor Filme Estrangeiro, Melhor Filme de Animação e Melhor Documentário para mais tarde (em outros artigos) detalhar as potencialidades dos grandes filmes do ano nas categorias principais (Melhor Filme, Melhor Realizador, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Ator Secundário, Melhor Atriz Secundária, Melhor Argumento Adaptado e Melhor Argumento Original). Em última análise, iremos apresentar algumas previsões de nomeados e vencedores, mas isso fica para outra altura.

MELHOR MONTAGEM

Este é talvez o ‘Óscar técnico’ mais importante e aquele que mais vezes define o vencedor na categoria principal. “Gravidade” deve partir na pole position, embora grandes filmes do ano como “12 Anos Escravo”, “Capitão Phillips”, “Golpada Americana” e “O Lobo de Wall Street” (as famosas 3 horas de Scorsese) possam também conseguir a nomeação e vitória. Filmes como “Rush”, “A Propósito de Llewyn Davis”, “Raptadas” e “Quando Tudo Está Perdido” (aka “All is Lost”) correm logo atrás.

Favorito(s): Gravidade, Capitão Phillips, 12 Anos Escravo.

captain-phillips01

MELHOR FOTOGRAFIA

Esta é uma das categorias técnicas que tem o seu vencedor praticamente anunciado… ou talvez não. O trabalho fantástico de Emmanuel Lubezki (“A Árvore da Vida”) em “Gravidade” é já um dos favoritos na categoria, sendo muito poucos os oponentes que lhe podem ‘roubar’ o Óscar. Bruno Delbonnel (que substitui o habitual Roger Deakins na filmografia dos Coen), por “A Propósito de Llewyn Davis” é um dos principais concorrentes e aquele que tem ganho mais prémios até ao momento, logo a seguir a Lubezki. “12 Anos Escravo”, “Rush – Duelo de Rivais”, “Nebraska”, “Raptadas” (de Roger Deakins, curiosamente) e “Capitão Phillips” concorrem para a nomeação, mas pode haver mais surpresas.

Favorito(s): Gravidade, A Propósito de Llewyn Davis.

inside-llewyn-davis-oscar-isaac

MELHOR GUARDA-ROUPA

O guarda-roupa extravagante dos anos 20 de “O Grande Gatsby” coloca-o na frente desta categoria e com a possibilidade de atribuição de um terceiro Óscar a Catherine Martin (que venceu dois por “Moulin Rouge”, também de Baz Luhrmann). Também as roupas do épico “12 Anos Escravo” e os looks dos anos 70 e 80 de “Golpada Americana” (aka “American Hustle”) devem ser levados em conta. “Oz: O Grande e Poderoso”, “Ao Encontro de Mr. Banks”, “O Mordomo” e até “O Mascarilha” podem conseguir a nomeação.

Lê Também:
Óscares 2020 | O que Veneza pode significar para a corrida

Favorito(s): O Grande Gatsby, 12 Anos Escravo, Golpada Americana.

gatsby

MELHOR MAQUILHAGEM & CABELO

Já existe short-list para esta categoria e as surpresas foram muitas. “O Hobbit: A Desolação de Smaug” ficou para trás, apesar do seu antecessor ter sido nomeado no ano passado. E os ‘desprezos’ foram mais longe – “Rush”, “Oz: O Grande e Poderoso”, “O Mordomo”, e “12 Anos Escravo”, ficaram todos de fora em benefício de inclusões surpreendentes como “Hansel & Gretel Wich Hunters”, ” The Hunger Games: Em Chamas” e… “Jackass Presents: Bad Grandpa”. No meio de tantas surpresas, é difícil prever vencedores mas, à partida, os penteados de “Golpada Americana”, “O Grande Gatsby” e a caracterização em “O Clube de Dallas” devem levar a melhor.

Favorito(s): Golpada Americana, O Grande Gatsby.

american hustle

MELHOR BANDA SONORA ORIGINAL

“All is Lost” tem surgido em muitas listas de melhores bandas sonoras do ano, assim como “Rush”, “Capitão Phillips”, “Saving Mr. Banks” e “The Book Thief” (provavelmente terá aqui a sua única nomeação), mas a claustrofobia sonora de “Gravidade” e os violinos de “12 Anos Escravo” são os favoritos nesta categoria (e em grande parte das restantes). Da autoria dos Arcade Fire, a banda sonora de “Her”, de Spike Jonze, pode também conseguir a nomeação. Por aqui, temos pena da sensacional banda sonora de “A Propósito de Llewyn Davis” que não cumpre os requisitos da Academia e, por isso, não é elegível.

Favorito(s): Gravidade, 12 Anos Escravo.

GRAVITY

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

Está ao rubro esta categoria. Artistas como Jay-Z, Lana Del Rey, M83, Florence, Fergie, U2, Coldplay, Pharrell Williams, entre muitos outros, encontram-se na shortlist, mas o hino “Let It Go”, do filme “Frozen” é o principal favorito. A Academia gosta de oferecer algumas surpresas nesta lista de nomeados (veja-se a canção de “Chasing Ice” em 2013) mas, ao que tudo indica, “Ordinary Love” dos U2 para “Mandela: Longo Caminho Para a Liberdade”, “Amen” (de “All is Lost”), “Young and Beautiful” (de Lana Del Rey para “O Grande Gatsby”) e “So You Know What It’s Like” (de “Short Term 12”) são favoritos.

Favorito(s): Frozen – O Reino do Gelo, O Grande Gatsby

frozen

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO

Se há algo que não se pode dizer sobre o filme de Baz Luhrmann é que “O Grande Gatsby” é mau do ponto de vista técnico. E aqui, a juntar às possíveis nomeações para Melhor Guarda-Roupa, Melhor Maquilhagem & Cabelos e Melhor Canção Original, é provável que junte a nomeação (e favorável vitória) em Design de Produção (também para Catherine Martin). “12 Anos Escravo” e “Gravidade”, como em quase todas as categorias, concorrem também, sendo outras vagas disputadas por “American Hustle”, “Saving Mr. Banks”, “Her” e “O Hobbit: A Desolação de Smaug”.

Lê Também:
Óscares 2020 | O que Veneza pode significar para a corrida

Favorito(s): O Grande Gatsby, 12 Anos Escravo.

12 years a slave

MELHOR EDIÇÃO DE SOM

É a partir daqui que começam a surgir alguns blockbusters na extensa lista de nomeados e este ano não deverá ser exceção. Apesar do grande favoritismo de “Gravidade”, “Pacific Rim” e “Homem de Ferro 3” lutarão por vagas que, em condições normais, serão atribuídas a filmes como “Rush”, “All is Lost”, “Capitão Phillips” e, claro, “12 Anos Escravo”.

Favorito(s): Gravidade.

url

MELHOR MISTURA DE SOM

Na senda da categoria anterior, “Gravidade” assume-se como favorito, somando esta categoria às outras já referidas e é muito provável que “Gravidade” colecione o maior número de estatuetas de 2014, mesmo não conseguindo triunfar nas categorias principais. Os seus oponentes deverão ser quase os mesmos da categoria de Melhor Edição de Som, com a pequena dúvida se “A Propósito de Llewyn Davis” conseguirá a honrosa nomeação pelo seu magnífico som.

Favorito(s): Gravidade.

GRAVITY

MELHORES EFEITOS VISUAIS

“Gravidade” é um fiel seguidor de “A Vida de Pi” (mesmo até no que respeita à questão de Melhor Filme/ Melhor Realizador, como iremos ver mais à frente) portanto, só perante uma enorme surpresa é que o filme de Alfonso Cuarón não arrecadará o Óscar de Melhores Efeitos Visuais. A acontecer essa surpresa, “Pacific Rim”, “O Hobbit: A Desolação de Smaug”, “Homem de Ferro 3” e outros tantos blockbusters estão disponíveis para levarem o prémio para casa.

Favorito(s): Gravidade, Batalha do Pacífico.

bg_2

MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO

“Frozen” vs “The Wind Rises”. Parece  não haver dúvidas que a disputa pelo Óscar de filme animado será uma batalha entre o novo clássico da Disney e o último filme da carreira de Hayao Miyazaki. “Monstros a Universidade”, “Ernest & Célestine” e “Os Croods” devem completar os cinco nomeados, mas “Gru – O Maldisposto 2” pode facilmente intrometer-se.

Favorito(s): Frozen – O Reino do Gelo, The Wind Rises.

Jiro and paper airplane_out

MELHOR FILME ESTRANGEIRO

“Le Passé” ficou de fora, assim como Gloria (Chile) e Wadjda (Arábia Saudita), o que tornou ainda mais imprevisível esta categoria. No entanto, não será errado assumir que “A Caça” é o favorito com o belga “The Broken Circle Breakdown” e “La Grande Belleza”, de Paolo Sorrentino, logo atrás. “O Grande Mestre” (com distribuição da Weinstein), “Two Lives” e “Omar” disputam as últimas vagas, mas atenção para “An Episode in the Life of an Iron Picker”, da Bósnia e Herzegovina, que pode surpreender.

Favorito(s): A Caça, La Grande Belleza

jagten

MELHOR DOCUMENTÁRIO

“The Act of Killing”, que encabeça várias listas dos melhores filmes do ano, poderá ser um vencedor, mas “Histórias Que Contamos” promete dar luta. “Blackfish”, “The Square”, “20 Feet from Stardom” (com o forte peso da distribuição da Weinstein) e “A Mentira de Armstrong” vão na perseguição.

Favorito(s): The Act of Killing, Histórias Que Contamos.

url

Continua…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *