Amor Polar | Nos cinemas a 10 de dezembro

 

Em Amor Polar, por vezes, a família não é a fonte dos nossos problemas, mas a sua solução.

 

FICHA TÉCNICA

  • Título Original: Infinitely Polar Bear
  • Realização: Maya Forbes
  • Elenco: Mark Ruffalo, Zoe Saldana, Imogene Wolodarsky, Ashley Aufderheide, Wallace Wolodarsky, Keir Dullea, Beth Dixon, Georgia Lyman, William Xifaras
  • Argumento: Maya Forbes
  • NOS Audiovisuais | EUA | 2015 | Comédia, Drama

Amor Polar

TRAILER

SINOPSE

 

Enquanto a maioria dos pais passam os dias a trabalhar, Stuart Cam (Mark Ruffalo) é mais provável ser
encontrado a procurar cogumelos, cozinhar refeições elaboradas, ou a trabalhar num dos seus múltiplos projetos inconcluídos. Os bens da família é o que os mantem financeiramente à tona, enquanto Cam se esforça por viver preso à sua condição de doente maníaco depressivo. Quando Cam tem uma crise que o manda para um hospital psiquiátrico, a sua mulher Maggie (Zoe Saldana) e as suas duas filhas, Amelia e Faith, são forçadas a deixar a sua casa no campo e a mudar-se para um pequeno apartamento em Cambridge, onde Maggie tenta, sem sorte, encontrar um trabalho decente.
Falida, sob pressão e sobrecarregada, Maggie candidata-se a um MBA da Universidade de Columbia, onde é aceite. Encarando isso como a sua oportunidade de construir uma vida melhor para as suas filhas, Maggie pede a Cam que se torne o encarregado de educação das filhas enquanto completa o seu curso universitário. Afinal de contas, o médico tinha prescrito a Cam uma vida calma e rotineira e as raparigas sentem falta do seu pai. Cam aceita, na esperança de reconstruir a sua família. No entanto, as duas meninas espirituosas não estão interessadas em lhe facilitar a vida.

 

AMOR POLAR, 10 DE DEZEMBRO NOS CINEMAS

Consulta as outras estreias do mês, no nosso Guia de Estreias

 

Beatriz Barroca

Amante das artes em geral, e do cinema, música, teatro, televisão e literatura em particular.

One thought on “Amor Polar | Nos cinemas a 10 de dezembro

  • Amor Polar: 3*

    É um bom filme e tem uma história interessante, mas peca por ser demasiado monótono em grande parte do filme.

    Cumprimentos, Frederico Daniel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *