Anime da Semana | The Garden of Words

The Garden of Words é um belíssimo filme sobre duas pessoas que se encontram por acaso, e que se tornarão no alicerce uma da outra, sem terem consciência disso. 

A propósito do mais recente sucesso de Makoto Shinkai, Kimi no Na wa, decidimos trazer outro sucesso do realizador: The Garden of Words. Os fãs de anime conhecem bem esta obra. Mas quem não faz parte deste nicho não pode dizer o mesmo. Assim, tentaremos de forma breve e sucinta, destacar os melhores aspectos desta obra.

The Garden of Words acompanha a história de Takao, um jovem estudante do ensino secundário, e Yukari, uma mulher misteriosa. Os dois conhecem-se, por coincidência, num dia chuvoso, num jardim de Tóquio. Durante várias semanas, sempre que chove, o par encontra-se no mesmo local. Ao longo deste tempo, muita coisa acontece, embora não pareça. Durante os 46 minutos que compõem o filme, ficamos a conhecer os sonhos de Takao, as razões que levam Yukari a refugiar-se naquele jardim, e testemunhamos a aproximação do par, bem como a evolução da sua relação.

Lê mais: Anime da Semana | ERASED

the garden of words

Em The Garden of Words, a narrativa funde-se com um carácter visual muito presente e significativo, e diálogos minimalistas e despreocupados. A isto, juntam-se os momentos silenciosos do filme. Explorar o silêncio é uma das habilidades de Shinkai e, neste caso em particular, dá significado ao título do filme. Nos silêncios destes encontros fortuitos, o ambiente do jardim que rodeia os protagonistas transmite, visual e sonoramente, aquilo que eles não são capazes de expressar. Torna-se num verdadeiro jardim de palavras. A progressão da narrativa é feita não tanto através do que é dito, mas sim do que é mostrado. Assim, é preciso estar atento a todos os pormenores, inclusive aqueles que não parecem importantes.

Vê também: Anime da Semana | Tokyo Magnitude 8.0

Se existe um tema capaz de ligar todas as obras do cineasta Makoto Shinkai é, sem dúvida, a distância. O realizador japonês abordou o tema em 5 Centimeters Per SecondVoices of a Distant Star, e o mesmo acontece em The Garden of Words.

the garden of words

Neste filme, a distância é abordada de três maneiras. Primeiro temos a distância etária. Existe mais de uma década a separar este par e como tal, não é aceitável na sociedade japonesa haver qualquer tipo de relação mais íntima entre os dois. Depois encontramos a distância emocional. À medida que Takao convive com Yukari, começa a revelar-lhe os seus desejos mais íntimos e segredos que nunca partilhou com ninguém. Já Yukari mantém-se reservada desde o início, criando uma barreira entre dois. Por último temos a distância física. Esta é causada maioritariamente pelos dias de sol. Como a chuva é o elemento que serve de ponte entre os dois protagonistas, sempre que o dia está mais soalheiro acabam inevitavelmente separados.

Lê Também:
Demon Slayer – Kimetsu No Yaiba – O filme: Comboio Infinito, em análise

Um dos grandes temas desta obra é a solidão. Este sentimento, aliado a uma tristeza inconsciente, é o que permite que os protagonistas criem uma ligação. Para muitos, o que está representado neste filme é uma relação amorosa pouco convencional. Mas na verdade, se estivermos atentos, não existe qualquer tipo de sentimento amoroso entre os dois, mesmo que um deles acredite que sim. O que existe é uma necessidade intrínseca dos personagens criarem uma relação genuína com alguém e, consequentemente, acabar com a solidão na qual ambos vivem. Eventualmente, Takao e Yukari sentem amor um pelo outro, mas não no sentido romântico. É algo muito mais básico e fundamental, que qualquer ser humano deseja sentir. É a sensação que se tem quando se cria pela primeira vez uma verdadeira ligação com alguém, independentemente do sexo ou da idade.

Consulta ainda: Os 10 principais géneros de animes

the garden of words

A chuva não surge na história apenas para ligar os personagens fisicamente. Ela serve igualmente como um elo emocional. Ao longo do filme de Makoto Shinkai, vamos percebendo o simbolismo da chuva no drama. Aparecendo quase como um personagem, a chuva reflecte o estado de espírito e emocional dos protagonistas. Por exemplo, quando os dois se conhecem pela primeira vez, as gotas caem gentilmente no chão à medida que o par conversa. Mas quando o filme chega ao seu clímax, a chuva que outrora era suave transforma-se em trovoada, prevendo o confronto que se avizinha e o turbilhão de emoções que os protagonistas vão sentir.

A chuva surge ainda na história como uma espécie de refúgio para os personagens. Naquelas manhãs chuvosas, Takao e Yukari ficam protegidos da realidade em que vivem e das limitações impostas pela sociedade. Debaixo daquele manto de água, os protagonistas não precisam de ter medo de serem eles mesmos e de abrirem os seus corações.

Lê Também:
Demon Slayer – Kimetsu No Yaiba – O filme: Comboio Infinito, em análise

Lê também: Your Lie in April, em análise

the garden of words

Embora possam parecer irrelevantes, os sapatos são uma importante metáfora no filme de Makoto Shinkai. São um símbolo do apoio que Takao e Yukari dão um ao outro. Depois de conhecer este jovem, Yukari começa gradualmente a superar os seus problemas pessoais e a olhar para o futuro com uma atitude mais positiva. Como a personagem refere em determinado momento, Takao ajudou-a a andar novamente. O jovem resgatou Yukari da solidão e tristeza em que esta estava imersa. Da mesma maneira que este jovem foi um forte amparo para Yukari, também ela o auxiliou. A presença de Yukari na vida de Takao ajudou-o a crescer e essa evolução fica representada no seu progresso como sapateiro. A alegria e a dor que Takao experienciou na sua relação com Yukari deixa-o mais maduro e mais próximo da vida adulta.

Vê mais: Midnight Diner: Tokyo Stories, em análise

Uma das principais características das obras de Makoto Shinkai é a animação. Não só dá uma grande atenção aos pequenos detalhes, como também se destaca pelo seu realismo. The Garden of Words é mais um dos casos onde a animação de Shinkai se confunde com a realidade. Como se pode ver no exemplo abaixo, a verosimilhança chega a ser inacreditável, e está presente no filme todo.

the garden of words

Consulta ainda: Kimi no Na wa | Filme será qualificado para os Óscares

The Garden of Words é o tipo de filme de animação japonesa que se deve recomendar sempre a quem se encontra reticente em relação a animes. Não existem muitas referências à cultura japonesa. Portanto, um dos principais obstáculos que normalmente se encontram nos filmes e séries animes nem está presente nesta obra. Mas acima de tudo, porque apresenta uma história universal. Esta obra faz um retrato franco e contemplativo sobre a tristeza e a solidão, mas também sobre amadurecimento e a importância das relações. Por todos estes motivos e mais alguns, The Garden of Words é um filme imperdível!

Interessado em ver esta obra de Makoto Shinkai?


The Garden of WordsTítulo Original: Kotonoha no Niwa
Realizador: Makoto Shinkai
CoMix Wave Films | Drama | 2013 | 46 min


[starreviewmulti id=26 tpl=20 style=’oxygen_gif’ average_stars=’oxygen_gif’]
 


Filipa Machado

 

Filipa Machado

Uma fã da 7ª Arte, adora ler e passar as suas folgas a fazer maratonas de séries e não pode viver sem um pouco de anime no seu dia a dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *