Aquarius, do brasileiro Kleber Mendonça Filho, vence o Festival de Sydney

Depois de receber múltiplos elogios em Cannes, “Aquarius”, filme do brasileiro Kleber Mendonça Filho, que conta com Sónia Braga no principal papel, ganhou o prémio de melhor filme no Festival de Sydney.

Aquarius venceu o mais importante prémio do festival de cinema, segundo o júri, por unanimidade. “É uma declaração convincente e relevante sobre o Brasil contemporâneo e sobre o poder de um indivíduo que luta pelo que acredita”, explicou o presidente do júri.

“Mendonça Filho criou um filme que é em simultâneo político e pessoal – espirituoso, sexy e divertido. Uma longa-metragem de vivacidade e inteligência”, disse Simon Field, produtor britânico, responsável pela programação do festival.

Lê também: O que Cannes nos pode dizer sobre os Óscares 2017

A produção do realizador brasileiro, já disputou, em maio, a Palma de Ouro no Festival de Cannes, mas perdeu o prémio para “I, Daniel lake”, de Ken Loach. No entanto, venceu a simpatia da crítica internacional.

Lê Também:
European Film Challenge | Revelada vencedora de Cannes

“Aquarius” conta a história de Clara, uma crítica de música reformada, que mora num antigo apartamento da Av. Boa Viagem, onde vive envolta pelas suas memórias. Viúva e mãe de três filhos, a personagem recebe propostas para vender seu apartamento a uma construtora, que já adquiriu quase todos os apartamentos do prédio, menos o dela. Contudo, Clara resiste às propostas, travando uma batalha com a empresa, sofrendo todo tipo de assédio e ameaças.

Consulta ainda: Calendário | Festivais de Cinema 2016

“Aquarius” sucede à produção nacional “As Mil e Uma Noites“, de Miguel Gomes, como vencedor do principal prémio do festival de Sydney. Entre outros vencedores estão os filmes “Dois Dias, Uma Noite” (2014), dos irmãos Dardenne; “Só Deus Perdoa” (2013), de Nicolas Winding Refn, e “Uma Separação” (2011), de Asghar Farhadi.

Lê Também:
O Alienista | Segunda temporada ganha trailer

A longa-metragem ainda não tem data de estreia, mas os direitos de “Aquarius” já foram vendidos para mais de 50 países e será exibido pela Netflix.


 

Catarina Fernandes

Mestre em Ciências da Comunicação e fotógrafa amadora. Seriófila compulsiva e apaixonada por literatura, assim como pelo cinema e pela sua história. (Extremamente) Viciada em música e concertos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *