Are you for real? | Cinemateca Portuguesa através de um olhar queer

 

O movimento blaxploitation e a filosfia afrofuturista estão em destaque

 

O ciclo “Are you for real?”promovido pela Queer Lisboa chega à capital, entre 4 e 11 de Julho, e vai passar pelo Cinemateca Portuguesa, pela Galeria Zé dos Bois, pelo c.e.m (Centro em Movimento) e pelo Fontória Blues Caffee.

Organizado por Pedro Marum e Ricke Merighi, o objectivo deste ciclo é conseguir olhar para o movimento cinematográfico blaxploitation e para a estética e filosofia afrofuturista. Contando com o músico Sun Ra, expoente máximo dos movimentos, no centro do ciclo.

Além da rodagem de filmes, vão haver instalações e performances, workshops de voguing, a apresentação de um livro e ainda a presença de vários convidados internacionais.

Entre os filmes, estão vários títulos imperdiveís. Na noite de abertura, a 4 de Julho, Space is the Place (1974) – filme com argumento e banda sonora de Sun Ra. Sobre o músico, ainda hoje presente na realidade artística, será exibido outro filme – Sun Ra: Brother from Another Planet (2005), de Don Letts.

1. Sun Ra Brother From Another Planet

Ainda na filosofia afrofuturista, Born in Flames (1983) é um filme de culto feminista – onde é explorado o racismo e, num futuro alternativo, o sexismo e o heterossexismo.

Voltando a Sun Ra, The Last Angel of History (1996) é o bilhete para uma viagem de África à lua – onde vamos à boleia de diálogos de músicos e nomes da literatura como Nichelle Nichols, George Clinton, Lee Perry, Goldie e os Underground Resistance.

2. Born in Flames

Igualmente em destaque vai estar a obra do cineasta Isaac Julien. Depois de marcar presença na 56ª Bienal de Veneza, serão recuperados filmes como Territories (1985), The Attendant (1993),  Darker Side of Black (1994) ou BaadAsssss Cinema (2002).

A abordar a temática da homofobia e o racismo, dentro da comunidade gay, surge Marlon Riggs com Tongues Untied (1989). Entre os restantes filmes, a consultar em cartaz, marca-se a noite de encerramento, a 11 de Julho, o documentário de culto Paris is Burning (1990).

A noite de encerramento fica ainda marcada pela festa no clube Fontória Blues Caffe.

4. Cleopatra Jones

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *