Call of Duty: pode Battle Royale dar à saga um lugar de protagonismo nos eSports?

Será que a abertura de um modo Battle Royale global, poderia dar à saga Call of Duty um lugar de protagonismo privilegiado dentro dos eSports?

A saga Call of Duty tem procurado ganhar destaque nos eSports desde a criação, em 2016, de sua própria liga, chamada Call of Duty World League. No entanto, até agora, a liga tem participação apenas na América do Norte, na Europa e na Ásia-Pacífico. Será que a abertura de um modo Battle Royale global, poderia dar à saga Call of Duty um lugar de protagonismo privilegiado dentro dos eSports?

Call of Duty World League eSports
IMAGE SOURCE: Unsplash.com

Call Of Duty e os eSports

Como mencionado, a Call of Duty World League procurou um lugar no grande palco dos eSports, mas, apesar disso, até Call of Duty Black Ops 4 a saga ainda não havia deixado de lado o modo de campanha nem testado o caminho para o mundo de Battle Royale.

Ao oferecer um jogo muito mais estratégico que os seus predecessores, e um modo zumbi mais inteligente, o mais recente jogo da produtora Activision também se tornou um dos mais vendidos, abrindo caminho para o mundo dos eSports.

Neste contexto, por meio de eventos como o Call of Duty World League Open, a Activision procurou fazer parcerias com grandes marcas, como a PlayStation para dar uma audiência mais ampla à Black Ops 4 nos mercados europeu, asiático e norte-americano. No entanto, a competição que o Black Ops 4 enfrentou contra gigantes como Fortnite impediu que suas competições atingissem o nível de liderança esperado dentro dos eSports.

Enquanto isso, a nova parcela da saga, chamada Call of Duty Modern Warfare, procura obter um lugar de liderança dentro dos eSports graças ao uso do modo Battle Royale, que foi muito bem recebido no Black Ops 4.

Embora o modo Battle Royale não tenha sido totalmente confirmado até agora, o Modern Warfare vai chegar ao público em outubro próximo, com a intenção de conquistar um lugar de liderança nos eSports. Desta forma, Modern Warfare vai procurar aparecer ao lado de títulos como CS:GO em plataformas de apostas online, como o da Betway, em que os torneios desse jogo já têm favoritos, como o Team Liquid – com 39,2% de chance de vencer o próximo ESL One New York desde 19 de agosto. No entanto, a competição não é fácil, pois Modern Warfare deve disputar terreno com concorrentes  como CS:GO ou o popular PUBG, desenvolvido pela PUBG Corporation, um dos pioneiros no conceito Battle Royale nos eSports.

 

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Call of Duty (@callofduty) on

O Que Há De Novo Em Call Of Duty Modern Warfare?

Tornar-se um protagonista no cenário dos eSports não é uma tarefa fácil, no entanto, Modern Warfare procura não chegar tarde demais no contexto do Battle Royale, que foi recentemente dominado pelos jogos supracitados CS:GO, PUBG e até o popular Fortnite, da produtora Epic Games.

Para conseguir isso, o próximo jogo da saga Call of Duty deve estender a participação de seus eventos para a América Latina, já que o Brasil e o México são dois dos maiores mercados de videojogos do mundo. Além disso, a Activision deve concentrar-se no modo Battle Royale e apoiar as novidades que já foram apresentadas para Modern Warfare, como a possibilidade de se jogar com o mouse e o teclado nas consolas, cross-play entre o PC, PS4 e Xbox One e o retorno dos Killstreaks nos jogos multiplayer. Como mostra a plataforma IGN, Modern Warfare quer mudar a saga, focando-se no realismo através do uso de gráficos a 60 fps, tanto no PS4 quanto no Xbox One. Isto deve-se ao facto de que durante os três anos em que este jogo esteve em desenvolvimento, a Activision decidiu focar-se numa nova história e num novo modo de jogo, já que teria sido muito difícil retomar o enredo após a destruição de Nova York no jogo anterior.

Por este motivo, um novo jogo, com uma nova história, novos gráficos e a possibilidade de se destacar dentro dos eSports no contexto do Battle Royale, pode tornar-se o novo objetivo da saga Call of Duty. Além do que referimos, a Activision planeia reforçar o destaque a dar à sua principal saga, com o possível lançamento de um filme de Call of Duty, com Tom Hardy e Chris Pine no seu elenco, sob a direção do italiano Stefano Sollima.

Por mais de uma década, Call of Duty tem sido um dos baluartes da Activision e, em 2019, a saga procura ganhar destaque nos eSports, esperando não chegar tarde demais no contexto do Battle Royale, para expandir a popularidade de sua própria liga de competição, a Call of Duty World League.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *