Censura: Os Cortes e Os Filmes | Cinemateca

Em abril a Cinemateca inicia o ciclo Censura: Os Cortes e Os Filmes, que regressa à coleção de cortes realizados durante o Estado Novo.

Assim, a Cinemateca pretende dar a ver e colocar em diálogo cortes feitos pela Comissão de Censura (desde 1945, data da sua integração no SNI, até 1974) e os respetivos filmes. Estes cortes, agora exibidos individualmente em complemento a cada um dos filmes, refletem alguns dos temas objeto de proibição e/ou alguns dos condicionalismos e particularidades do processo de censura ao cinema que determinaram a aprovação de filmes com cortes: a posição face ao nazismo alemão (This Land is Mine, 1943, só estreado em 1954), ao fascismo italiano (Cento Anni D’Amore, 1954) e ao comunismo (A King in New York, 1957); a classificação etária (Siamo Donne, 1953 e Pinocchio, 1940); questões morais (The Strange Woman, 1946; Rocco e i Suoi Fratelli, 1960; The Hustler, 1961; Cléo de 5 à 7, 1962); e as difíceis relações entre censores e distribuidores (Le Repos du Guerrier, 1962).

A exibição consiste num conjunto de filmes estrangeiros que, tendo estreado antes de abril de 1974, foram sujeitos a prévias amputações, contextualizando os respetivos processos de censura mediante notas acrescentadas às “folhas” que acompanham habitualmente as sessões. A Cinemateca convida a um outro olhar sobre o que a censura não deixou ver.

As sessões incluem as projeções dos filmes e a apresentação dos respetivos cortes de censura, e o programa pode ser consultado aqui.

 

Beatriz Barroca

Amante das artes em geral, e do cinema, música, teatro, televisão e literatura em particular.

Beatriz Barroca has 1118 posts and counting. See all posts by Beatriz Barroca

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.