Stellan Skarsgård | © HBO Portugal

Chernobyl | Partido político quer banir série da HBO

“Chernobyl”, da HBO, continua a ser renegado na Rússia. Agora é um partido político que exige banir a série das suas televisões e ameaça com processo judicial.

A série limitada da HBO, “Chernobyl”, entrou no grupo dos recordes desde o seu momento de estreia e desde então que tem sido assunto diário junto dos internautas. Com um alcance que lhe deu críticas extremamente positivas, e a fez ganhar o pódio para série com melhor classificação de sempre no IMDb, “Chernobyl” também tem tido o seu impacto “negativo” junto da sociedade.

A série dramática segue os acontecimentos do trágico acidente de Chernobyl, que envolveu trabalhadores, bombeiros, políticos, cidadãos, homens, mulheres e crianças. Filmada no ano passado, conta no elenco com Jared Harris, Stellan Skarsgård, Emily Watson, Jessie Buckley, Adam Nagaitis e Donald Sumpter.

O aumento de tráfego ao local do desastre nuclear aumentou mas pela popularidade da série apenas, sendo visível a falta de conhecimento dos visitantes sobre a real importância do que ali aconteceu. Por outro, tendo sido um acontecimento polémico e com envolvência da política, o modo como a série está a ser retratada está também a gerar desconforto junto dos governos soviéticos.

Lê Também:
HBO Portugal em junho | As séries que recomendamos

Desde a sua estreia, a 6 de maio, que os media russos têm procurado relativar o sucesso da série, realçando que se trata de uma caricatura e não um retrato fiel da verdade.  Mas agora, é o Partido Comunista Russo que faz novas declarações sobre a veracidade da série. Numa declaração recente, o partido afirma que a série da HBO é uma “ferramenta ideológica criada para difamar e demonizar” a população soviética. Segundo a IndieWire, o partido usa este mesmo argumento num pedido à entidade reguladora da Rússia, o Roskomnadzor, para justificar o motivo pelo qual a série deverá ser banida das televisões do seu país.

Paralelamente, o partido pretende também avançar com um processo judicial contra Craig Mazin, o criador da série, e toda a equipa de produtores e argumentistas responsáveis pela mini série. Para o grupo de comunistas da Rússica, a série constitui uma violação a um dos artigos da sua Federação.

Esta notícia segue alguns rumores de que estúdios russos estariam interessados em fazer uma nova versão de Chernobyl, alegando que a história não foi bem contada pelos estúdios da HBO.

TRAILER | CHERNOBYL, O GRANDE SUCESSO DA HBO

Já tiveste oportunidade de ver a série?

Marta Kong Nunes

Arquitecta (com um c!) de formação. Coordenadora de profissão. Fanática de cinema e séries por pura paixão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *