Chrome torna a vida dos hackers mais fácil

Devido a uma falha no Chrome, os hackers conseguem, mais facilmente, copiar vídeos que sejam reproduzidos no navegador, após estes serem desencriptados.

O sistema Widevine, desenvolvido para defesa dos direitos digitais, não consegue impedir a acções dos hackers. Os  browsers baseados em Chromium não verificam se um vídeo desencriptado está a ser reproduzido apenas num navegador e, com o software correto, o que faz com que o hackers possam explorar esta falha. Desta forma, os hackers podem gravar um vídeo da Netflix, por exemplo, directamente do PC da vítima.

Os investigadores que  descobriram a falha no Chrome e nos browsers baseados em Chromium garantem que a técnica utilizada é simples e que  a mesma deve existir desde a implementação do Widevine. A solução passar pelo desenvolvimento de uma patch para corrigir este erro.

O Firefox e o Opera também usam Widevine, pelo que também poderão estar sujeitos a esta vulnerabilidade. Quanto aos  anti-cópia usados pela Apple ou pela Microsoft, não há garantias de que sejam mais seguros.

Consulta:  Plataforma OSVR junta um novo par de óculos ao universo da realidade virtual


 

Cátia Santos

Observadora, comunicadora, crítica, muito curiosa, apaixonada pela escrita criativa e informativa. Devoradora de livros e de música, com um especial gosto por tecnologia.

Cátia Santos has 1100 posts and counting. See all posts by Cátia Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.