Daredevil | Primeiras impressões da segunda temporada

O Daredevil de Hell’s Kitchen está de regresso à Netflix.

A primeira temporada de Daredevil foi recebida de braços abertos por todos os fãs de banda-desenhada, e francamente por qualquer fã de boa televisão. O seu formato episódico tornou-se um modelo pelo qual todo o material de super-heróis se devia inspirar, pelo menos é assim que vários críticos vêem o assunto, e no final apenas realmente serviu para mostrar uma nova tonalidade no material apresentado pela Marvel. Uma prova se quisermos assim ver de que a empresa não estava apenas interessada em manter-se no politicamente correcto, mas sim em adaptar o melhor possível e para toda a sua base de fãs o material de origem.

Lê ainda: The Flash & Supergirl | Tudo o que precisas de saber

Daredevil lançou a parceria Marvel e Netflix e, melhor escolha não teriam arranjado não fosse a personagem uma das mais interessantes e bem desenvolvidas do mundo aos quadradinhos, e em grande parte crédito onde ele é devido, em particular ao autor Frank Miller da saga “Man Without Fear” sobre o herói titular e que serviu de inspiração para a série. Jessica Jones foi o segundo projecto com a Netflix e a própria série conseguiu ser mais arriscada ao enraizar por materiais ligados a violação e tortura infantil, mas no fim das contas é óbvio que Daredevil é o centro deste universo em Hell’s Kitchen e a segunda temporada mais do que confirma isso.

daredevil imagem oficial série netflix

Em detrimento de um grande vilão a série aposta em duas novas personagens secundárias sobre a forma do Punisher de Frank Castle (brilhantemente, e não posso enfatizar mais do que isto, interpretado por Jon Bernthal) e de Elektra (a também excelente surpresa Elodie Young). As cenas de acção abrem logo o pano para o espectador e o veredicto é que as mesmas mantém-se tão boas, ou melhores até que na primeira temporada, mas aquilo que realmente nos prende é o desenvolvimento e a caracterização das personagens deste pequeno grupo em Hell’s Kitchen. Algumas das trocas de palavras entre Frank Castle e Daredevil acabam por ser uma verdadeira maravilha de assistir. Particularmente a cena onde o titular herói ouve a ‘história de origem’ do anti-herói consegue manter-se e prender-se na nossa mente mais do que qualquer luta com os vários ninjas presentes e, acreditem com cenas de acção tão boas, dizer que diálogo é mais cativante é dizer-se muito!

Lê Também:
Robert Pattinson pode estar a caminho do novo filme de Bong Joon Ho

Lê também: Os principais destaques da Netflix em Março;

A temática de “bem contra errado” ou “os fins justificam os meios” acaba por ser um pequeno dilema em que os escritores tomaram várias liberdades para lixar com a nossa cabeça. Claro que na primeira temporada já tínhamos sido brevemente confrontados com isto, mas a apresentação de duas personagens cujo objectivo acaba por ser assassinar todas as pessoas que se atrevessem no seu caminho, leva a que o dilema dê mais vezes de cara com Matt Murdock (Charlie Cox, o único e verdadeiro Daredevil, sim? Esqueçam o Ben Affleck).

daredevil temporada 2 análise

A segunda temporada leva apenas notas de aprovação em todos os campos, incluindo aos vários fios de história em aberto para uma nova aventura absolutamente obrigatória. Todas as personagens recebem o tratamento apropriado e todas tem o seu espaço para brilhar, incluindo e não apenas Foggy Nelson e Karen Page. Os companheiros de Matt Murdock são figuras centrais nas suas próprias arcas e são os que sofrem mais mudanças em comparação ao restante elenco . Há também alguns regressos esperados que trazem um pouco de entusiasmo e há que admitir – Punisher vs. Wilson Fisk é uma luta que merece uma boa audiência…

Lê Também:
O Poder do Cão, a aposta da temporada da Netflix

Vê também: Netflix | Assistir a filmes portugueses já é possível!;

Se nada das nossas palavras serviram para te criar algum entusiasmo para o futuro do universo Marvel no pequeno ecrã, então parem de ler e comecem a ver a série. Sem dúvida que faz parte de uma elite de séries no momento e Daredevil merece os créditos que recebe – até ao momento, melhor série do ano 2016. Irão receber o crédito por isso nas galas de cerimónia? Possivelmente não, mas vai sempre haver espaço no coração dos fãs para os dilemas de Matt Murdock e para o espalhar de justiça de Punisher, e infelizmente teremos de esperar uma eternidade para preencher este vazio.

                          
MM

Daredevil | A nova temporada está disponível integralmente na Netflix

Marcos Mendes

Um membro representante da cultura geek, criativo e apaixonado pela sétima arte. Sigam-me no Facebook para mais comentários e opiniões sobre o mundo do cinema e televisão.

Marcos Mendes has 348 posts and counting. See all posts by Marcos Mendes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *