Marcello Mastroianni e Anita Ekberg em "La dolce vita" (1960) © Cineteca di Bologna

13ª Festa do Cinema Italiano | Tutto Fellini! na Cinemateca Portuguesa

Tutto Fellini! é o ciclo da 13ª Festa do Cinema Italiano dedicado à obra integral de um dos maiores cineastas de sempre: Federico Fellini. 

Ciao a tutti! La Festa del Cinema Italiano è tornata!

Fazer um filme é como fazer uma viagem, mas da viagem o que me interessa é a partida, não a chegada. O meu sonho é fazer uma viagem sem saber para onde ir, talvez sem chegar a parte alguma, mas é difícil convencer bancos e produtores a aceitar esta ideia.

Começamos precisamente com as palavras do grande artista do cinema italiano: Federico Fellini (1920-1993). Durante anos Fellini teve um papel crucial na definição das idiossincrasias da arte das imagens em movimento, a começar pela Itália nas décadas de 50 e 60 e, posteriormente, repercutidas pelo mundo fora.

Agora como homenagem será o grande destaque da 13ª Festa do Cinema Italiano, graças à reposição integral da sua obra na Cinemateca Portuguesa. A rubrica designa-se “Tutto Fellini!” e traz mesmo tudo o que foi feito pelo artista.

Lê Também:
Manual de Sobrevivência para Pais com evento especial na Biblioteca de Alcântara
Essencial Fellini
Giulietta Masina e Sandra Milo em “Julieta dos Espíritos” (1965) © Archives du 7e Art/DR

Assim, o público português poderá voltar a reencontrar-se com as míticas personagens do cinema italiano e com as histórias que continuam a ter um papel preponderante no desenvolvimento dos novos rostos do cinema, não só italiano como mundial. “La Strada” (1954), “La Dolce Vita” (1960) “Fellini 8 e ½” (1963) são apenas alguns dos filmes que poderão ser vistos de novo na casa nacional do cinema.

Nascido em Rimini, no litoral Adriático, Federico Fellini mudou-se para Roma em 1939, onde se estabeleceu até ao resto da sua vida. Casado com Giulietta Masina, com quem colaborou em seis filmes, Fellini deu vida à cidade eterna, aos seus sonhos e aos seus fantasmas. Entre os artistas com os quais colaborou não poderemos esquecer o compositor Nino Rota, que deu som às suas longas-metragens ou os atores habituais Franco Fabrizi, Alberto Sordi, Magali Noël, Sandra Milo, Anika Ekberg, Anouk Aimée, Alain Cuny, Annibale Ninchi e claro Marcello Mastroianni que serviu de seu alter-ego em “Fellini 8 e ½”.

Lê Também:
Filmes de Jacqueline Audry na Festa do Cinema Francês

A retrospetiva que a Cinemateca Portuguesa organiza juntamente com a 13ª Festa do Cinema Italiano no ano do centenário do nascimento de Fellini integra todos os filmes por ele realizados e ainda dois documentários muito recentes que celebram a sua obra: “Fantastic Mr. Fellini”, sobre a relação do americano Wes Anderson com o legado felliniano, e “Fellini Degli Spiriti”, que aborda a faceta mais esotérica do realizador através de um conjunto de depoimentos contemporâneos (de atores, colaboradores e exegetas do universo felliniano) e de imagens de época.

Alguns dos filmes de Fellini estarão também disponíveis online, através da plataforma de streaming Filmin Portugal.

A programação completa ao Ciclo Tutto Fellini! poderá ser conhecida através da Cinemateca Portuguesa (clica aqui). Fica atento aos artigos especiais da Magazine.HD sobre a 13ª Festa do Cinema Italiano. 

Virgílio Jesus

Era uma vez em...Portugal um amante de filmes de Hollywood (e sobre Hollywood). Jornalista e editor de conteúdos digitais em diferentes meios nacionais e internacionais, é um dos especialistas na temporada de prémios da MHD, adepto de todas as formas e loucuras fílmicas, e que está sempre pronto para dois (ou muitos mais!) dedos de conversa com várias personalidades do mundo do entretenimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *