Fifa 16 – (PS4) | Análise

 

Aquele que nos últimos anos tem sido considerado o rei do futebol, tem este ano uma tarefa árdua para manter a sua coroa. Será que consegue?

 FIFA-16  

  • Editora: Electronic Arts
  • Produtora: EA Sports
  • Plataformas: PS4, Xbox One, PC

 

Classificação  [starreviewmulti id=8 tpl=20 style=’oxygen_gif’ average_stars=’oxygen_gif’]

 

Graficamente Fifa 16 está muito bom, com jogadores credíveis, fáceis de identificar e com movimentos realistas. Durante o jogo será fácil reconhecer alguns dos jogadores mais famosos, bem como as suas formas de passar ou rematar. No entanto, o nosso olhar rapidamente recai na atmosfera do jogo. O público está muito bom, com grande trabalho no detalhe do que encontramos ao admirar o estádio e os adeptos. Como sempre, Fifa 16 vai ao detalhe para criar um grande ambiente e para isso junta um excelente trabalho sonoro.

 

fifa16

 

O público canta de forma intensa, reage ao que acontece no jogo e os comentários estão bons. Aliás, Fifa 16 faz um bom trabalho em toda a parte sonora, desde as músicas que ouvimos nos menus, passando pela diferenças subtis entre comentários dos jogos masculinos e femininos.

Fifa 16 apresenta pela primeira vez equipas femininas. Neste momento apenas teremos acesso a algumas seleções, mas é uma adição muito interessante. Mais interessante ainda são as diferenças na jogabilidade pois as jogadoras não são apenas uma cópia de jogadores masculinos com menos capacidade física. O que iremos experimentar é um futebol menos tático, menos estratégico, e em alguns casos mais aberto, com mais oportunidades, tornando-se em algum bastante divertido de se jogar.

Mas é na jogabilidade que está o trunfo de Fifa 16. Com suaves alterações em todos os aspetos do jogo, Fifa 16 choca um pouco no início, pois parece estranho, mas rapidamente se ganha o jeito. Os passes e cruzamentos perderam potência e estão menos exatos, o que no início poderá parecer frustrante mas que também conseguimos dominar ao fim de alguns jogos. A forma como defendemos a bola está bem conseguida, está melhorada e leva o jogador para uma experiência mais física. Com tal upgrade o jogo a meio campo está mais estratégico e se não o estudarmos com atenção, a disputa de bola nas transições tornam-se mais confusas, pois o adversário estará, na grande maioria do tempo, em pressão constante, obrigando-nos a abrir espaços. O interessante é ver que esta confusão que se pode instalar é uma confusão realista, muitas vezes vista na realidade.

 

fifa16-video-gameplay

 

Em termos de inteligência artificial, o salto está na capacidade do nosso adversário a defender. Está mais inteligente, está mais pressionante e anticipa muito bem. A isto muito se deve o melhorado sistema defensivo. Mas também nós ganhamos com essas melhorias, pois a forma como tentamos defender é agora mais simples e intuitiva. Facilmente percebemos quais são os momentos exatos em que devemos tentar o carrinho ou simplesmente meter o pé para tentar tirar a bola. E também vemos que o adversário tentará, agilmente ou fisicamente, anular a nossa ação.
O aspeto mais negativo será, provavelmente, algumas decisões dos árbitros que não são coerentes, mas que não acontecem com grande frequência.

 

 

Tudo isto torna Fifa 16 num jogo melhorado mas em que necessitamos de uma meia dúzia de jogos para conseguir tirar partido de tudo o que nos oferece.  Fifa 16 é, essencialmente, um jogo mais intuitivo na sua jogabilidade e proporciona um encontro mais coletivo do que antes, sendo agora mais difícil brilhar com um único jogador com alguma frequência. Tal advém da capacidade de resposta da inteligência artificial do adversário.

Nos modos de jogos Fifa 16 continua a dar cartas. O modo Ultimate Team é a pérola do jogo e a sua nova versão Draft dá-lhe um novo impulso. Neste modo teremos de criar uma equipa no momento, enquanto vamos abrindo pacotes de jogadores, e teremos de criar uma equipa com o que nos vai aparecendo. O objetivo será criar a melhor química possível entre os jogadores e depois vencer os desafios que vão aparecendo. É mais um vício a juntar aos outros modos de Fifa 16 e que nos levarão a jogar durante muito e muito tempo!

fifa
Fifa 16 é um jogo muito bom. No início quase se estranha, mas depois entranha-se e é difícil largar. Este promete ser o ano de maior competição dentro da simulação futebolística e Fifa 16 está pronto para a luta. Forte candidato a jogo desportivo do ano, e o melhor Fifa dos últimos anos. Se são fãs de Fifa, então Fifa 16 tem de estar na vossa consola.

Pontos fortes:

  • Novo modo Ultimate Team
  • Equipas femininas
  • Estratégico e com boa inteligência artificial

Pontos fracos:

  • Alguns erros na arbitragem

 

Hardware usado pela MHD para teste de jogos:

PS4:

  • PlayStation 4 Glacier White
  • DualShock 4 White
  • Razer Leviathan Sound System

PC:

  • Headphones Razer Carcharias
  • Keyboard Razer Epic Chroma

Luís Pinto

 

Lê Também:
The Last of Us Part II dentro dos detalhes

Luis Pinto

Software developer - Autor do canal Tek Test - Apaixonado por jogos desde o tempo do Spectrum!

2 thoughts on “Fifa 16 – (PS4) | Análise

  • Jogadores ficaram mais lentos e cansam com mais facilidade, no 2º tempo não aguentam mais correr.

    Arbitragem ficou muito rigorosa, qualquer “esbarrão” é falta e dentro da área, penalti, não está real neste sentido, pois temos vistos jogos onde os arbitros estão deixando o jogo correr, não marcando essas faltinhas bestas.

    Estes são os pontos fracos, na minha opinião….tanto que fez eu voltar ao FIFA 15, por enquanto…

  • Desde fifa 14 em estou jogando e para mim o fifa 16 está praticamente perfeito!!! Só ta pecando nas marcação de pênalti que não pode encostar no jogador. Parabéns fifa .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *