Teorias MHD | Como vai acabar Game of Thrones?

Ao longo dos últimos anos, e especialmente no intervalo desde a última temporada, os fãs têm-se multiplicado em teorias sobre o desfecho da super-produção da HBO, a série mais popular da atualidade. Afinal, como vai acabar “Game of Thrones”?

1 de 13

Prólogo.

Game of Thrones
Game of Thrones

Dia 19 de maio marcará o fim de uma Era. O primeiro livro da saga de George R. R. Martin foi publicado em 1996. O primeiro episódio da adaptação de David Benioff e D. B. Weiss para a HBO foi emitido em abril de 2011. As páginas de “Game of Thrones” são folheadas há mais de vinte anos, e a produção televisiva arrancou há quase uma década. Desde então, o crescente fenómeno ao qual nenhuma série se equipara em termos de popularidade, tem inspirado teorias em catadupa. O tempo dissipou algumas teses (ex: R+L=J), mas o facto da série conhecer o seu final antes da saga literária leva a que se acumulem hoje questões sobre tudo um pouco. Quem ficará vivo, quem serão os principais heróis, quem se sentará no trono, se continuará ou não a existir trono no fim, como serão derrotados os white walkers… É inequívoco o mérito que “Game of Thrones” teve de, ao contrário de muitas outras séries, aumentar a fasquia e as expectativas dos fãs a cada temporada que passa. Enquanto outras séries esticam demasiado o conceito e perdem a chama, GoT soube aumentar a fanbase, mesmo depois de mudar o paradigma televisivo ao matar o seu protagonista na 1ª temporada, e conseguindo chegar ao oitavo e último capítulo com maior vigor que nunca.

Escusado será dizer que ao longo deste artigo existem SPOILERS, mas imaginamos que nesta fase e com a 8ª temporada prestes a estrear, já todos estejam com a série em dia. Depois de visitar os 4 cantos da Internet e acompanhar sete temporadas das aventuras em Westeros, procurámos reunir nos slides seguintes as melhores teorias sobre a última temporada. Privilegíamos os grandes pontos de interrogação a nível de ação, conciliados com o destino individual ou encerrar do arco das principais personagens.

Antes de começar, não devem ficar esquecidas como menções honrosas algumas teorias ou ideias que, por serem menos verosímeis ou de carácter secundário, não surgirão desenvolvidas de seguida. Muitos fãs acreditam (ou desejam, melhor dizendo) que a temporada final represente o regresso de Khal Drogo, ressuscitado pelo Senhor da Luz; ou dos falecidos Stark, “acordados” pelo Night King, e que seriam assim o motivo do pânico da corajosa Arya, em fuga no trailer desta temporada. Há ainda quem ache que Ned Stark nunca morreu mediante uma teoria que envolveria o carismático Jaqen H’ghar e Syrio Forel, ou mesmo que o calculista Littlefinger antecipou a “jogada” das irmãs Stark, estando alguém a usar a sua cara na hora da sua morte.

A magia da série – tudo o que envolve o Deus das Muitas Faces e os Homens Sem Rosto, ou o poder de Bran – abre múltiplas portas. Há ainda quem defenda que o segredo de Lord Varys é ser uma espécie de tritão (o que corrigia a suposta escrita incongruente a dada altura), que tudo acabará com Sam a escrever “As Crónicas de Gelo e Fogo”, que Gendry será revelado como filho de Cersei, que as dívidas pagas ao Banco por Cersei acabarão por funcionar contra ela, e que a trompa Dragonbinder (capaz de controlar os dragões) surgirá nestes últimos 6 episódios.

O adeus será certamente doloroso, com vários preços a pagar por uma eventual vitória amarga ou agridoce, e a previsão mais fácil de realizar é que “Game of Thrones” despedir-se-á com sacrifícios, traições, sangue e lágrimas.

1 de 13

Miguel Pontares

Licenciado em Comunicação Empresarial, estudou ainda Escrita de Argumento para Cinema e Televisão. É um dos autores do blog Barba Por Fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *