Grande Cinema Russo – Do Mudo à Perestroika chega a Lisboa e Porto

Lisboa e Porto vão receber a partir do dia 21 de abril o ciclo de Grande Cinema Russo, apresentado 19 obras do século XX. 

 

A partir de 21 de abril, a Leopardo Filmes e e a Medeia Filmes apresentam o ciclo “Grande Cinema Russo – Do Mudo à Perestroika”, que terá início com as produções realizadas nos anos 1920, destacando o trabalho dos cineastas Serguei Eisenstein, Dziga Vertov, Boris Barnet e Aleksandr Dovzhenko.

A iniciativa prosseguirá depois com as obras produzidas a partir dos anos 60, dos realizadores Larisa Shepitko, Mikhail Romm, Serguei Bondarchul, Marlen Khutsiev, Nikita Mikhakov e Andrei Konchalovsky. A maioria dos filmes apresentados são estreias em Portugal.

Lê também: Andrei Tarkovsky | Ciclo de Cinema e 30 Anos da sua morte [1ª Parte]

Posteriormente, a Leopardo Filmes irá estrear nos cinemas os últimos filmes de Andrei Konchalovsky; “As Noites Brancas do Carteiro” (vencedor do Leão de Ouro para Melhor Realizador no Festival de Veneza) e “Francofonia” (exibido em Competição no Festival de Veneza), de Aleksandr Sokurov.

Cinema Russo

Os filmes serão exibidos a partir de 21 de abril e até 13 de julho no Espaço Nimas, em Lisboa (Programação AQUI), e no Teatro Municipal Campo Alegre, no Porto (Programação AQUI). O programa poderá estender-se a outras cidades do país.

 

Filmes exibidos no ciclo “Grande Cinema Russo – Do Mudo à Perestroika”:

  • O COURAÇADO POTEMKINE (1925), de Serguei Eisenstein
  • OUTUBRO (1928), de Serguei Eisenstein
  • A CASA NA PRAÇA TRÚBNAIA (1928), de BORIS BARNET – cópia digital restaurada | Estreia comercial em Portugal
  • ARSENAL (1929), de Aleksandr Dovzhenko
  • O HOMEM DA CÂMARA DE FILMAR (1929), de Dziga Vertov – cópia digital restaurada
  • ALEXANDER NEVSKY (1938), de Serguei Eisenstein – cópia digital restaurada
  • IVAN, O TERRÍVEL – Parte I (1945), de Serguei Eisenstein – cópia digital restaurada
  • IVAN, O TERRÍVEL – Parte II (1958), de Serguei Eisenstein – cópia digital restaurada
  • NOVE DIAS DE UM ANO (1962), de Mikhail Romm | Estreia comercial em Portugal
  • GUERRA E PAZ (1966), de Serguei Bondarchuk
  • CHUVA DE JULHO (1966), de Marlen Khutsiev | Estreia comercial em Portugal
  • ASAS (1966), de Larisa Shepitko | Estreia comercial em Portugal
  • TU E EU (1971), de Larisa Shepitko | Estreia comercial em Portugal
  • O TIO VÂNIA (1971), de Andrei Konchalovsky | Estreia comercial em Portugal
  • E AINDA ACREDITO (1974), de Mikhail Romm, Elem Klimov, Marlen Khutsiev | Estreia comercial em Portugal
  • ASCENSÃO (1977), de Larisa Shepitko | Estreia comercial em Portugal
  • PEÇA INACABADA PARA PIANO MECÂNICO (1977), de Nikita Mikhalkov
  • SIBERÍADA (1978), de Andrei Konchalovsky – cópia digital restaurada | Estreia comercial em Portugal
  • ADEUS A MATIORA (1983), de Elem Klimov
  • OLHOS NEGROS (1987), de Nikita Mikhalkov

Catarina Fernandes

Mestre em Ciências da Comunicação e fotógrafa amadora. Seriófila compulsiva e apaixonada por literatura, assim como pelo cinema e pela sua história. (Extremamente) Viciada em música e concertos.

Catarina Fernandes has 1078 posts and counting. See all posts by Catarina Fernandes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.