Lady Bird é o Melhor Filme do ano segundo os críticos de Nova Iorque

Com vitórias nas categorias de Melhor Filme e Melhor Atriz, “Lady Bird” de Greta Gerwig foi o grande favorito dos prémios do Círculo de Críticos de Cinema de Nova Iorque (NYFCC).

 

Saoirse Ronan Lady Bird NYFCC
LADY BIRD (2017) de Greta Gerwig

 

Depois da entrega dos prémios Gotham e das honras do National Board of Review, já podemos seguramente dizer que a temporada dos prémios de cinema já teve início. Os NBR demonstraram uma preferência clara por “The Post”, o mais recente drama político de Steven Spielberg com Meryl Streep e Tom Hanks nos papéis principais, enquanto os Gotham coroaram “Chama-me pelo teu Nome” como o melhor filme do ano. Agora foi a vez de os críticos de cinema mais respeitados da Grande Maçã se manifestarem sobre o ano cinematográfico e, pelo que parece, mais nenhum filme os deliciou mais que a primeira longa-metragem realizada a solo por Greta Gerwig, “Lady Bird”, ganhando o prémio de Melhor Filme.

O filme, que é uma comédia dramática sobre uma impetuosa adolescente no último ano de ensino secundário, venceu ainda o prémio para Melhor Atriz, pela prestação de Saoirse Ronan. A atriz irlandesa, já por duas vezes nomeada ao Óscar, marca assim a sua segunda vitória na história dos prémios NYFCC, tendo também ganho o galardão há dois anos pelo seu trabalho em “Brooklyn”. Ronan, que tem somente 23 anos, tornou-se assim na atriz mais nova de sempre a ganhar duas vezes esta honra. Outro ator vitorioso de tenra idade foi Timothée Chalamet, de 21 anos, que ganhou o prémio de Melhor Ator pela sua prestação em “Chama-me pelo teu Nome”. Se Chalamet for nomeado ao Óscar tornar-se-á no ator mais jovem a receber tal honra desde Mickey Rooney em 1939.

 

lady bird the florida project willem dafoe nyfcc
THE FLORIDA PROJECT (2017) de Sean Baker

 

Para além de “Lady Bird”, só um outro filme teve a sorte de ganhar dois troféus. “The Florida Project”, o novo filme da mesma equipa que nos trouxe o maravilhoso “Tangerine” em 2015, venceu o prémio para Melhor Realizador para Sean Baker e Melhor Ator Secundário para Willem Dafoe. Tal como “Lady Bird”, “The Florida Project” é um filme da A24, uma produtora e distribuídora que já na passada Awards Season ceifou inúmeros troféus, incluíndo o Óscar de Melhor Filme para “Moonlight”. O prémio de Melhor Atriz Secundária foi para Tiffany Haddish por “Girls Trip”, naquela que foi uma das decisões mais surpreendentes e inspiradas dos críticos nova-iorquinos.

Lê Também:
LEFFEST ’17 | Chama-me Pelo teu Nome, em análise

Paul Thomas Anderson ganhou o prémio de Melhor Argumento pelo filme que, aparentemente, será o último de Daniel Day-Lewis enquanto ator. Ainda se sabe pouco sobre “Phantom Thread”, mas este drama passado no mundo da moda dos anos 50 parece estar destinado a grande aclamação crítica quando finalmente estrear nos EUA, perto do Natal. Melhor Fotografia foi ganho por “Mudbound”, um épico histórico de Dee Rees que, se for nomeado para o Óscar nesta mesma categoria, será o primeiro filme com uma mulher diretora de fotografia a alcançar tal honra. Rachel Morrison é o nome da diretora de fotografia em questão.

 

mudbound fycc lady bird
MUDBOUND (2017) de Dee Rees

 

Na categoria de Melhor Documentário, a escolha do NYFCC recaiu sobre “Faces Places” de Agnes Varda, enquanto o prémio de Melhor Filme Estrangeiro foi para outro projeto francês, “BPM (120 batimentos por Minuto)” de Robin Campillo. “Coco”, o novo filme da Pixar, ganhou Melhor Filme de Animação, e “Foge” de Jordan Peele foi a obra escolhida como Melhor Primeiro Filme. A crítica e teórica feminista Molly Haskell recebeu ainda um Prémio Especial pela sua carreira e legado.

Muitos destes filmes são favoritos nesta presente Awards Season, mas há que se ter em conta que é raro os prémios dos NYFCC corresponderem perfeitamente com os Óscares. O ano passado, por exemplo, Amy Adams venceu o galardão para Melhor Atriz por “Primeiro Encontro”, uma prestação que acabou por ser completamente ignorada pela Academia de Hollywood para consternação de muitos cinéfilos.

 

Fica atento à Magazine HD para te manteres a par dos últimos desenvolvimentos da temporada de prémios de cinema. Quem sabe se outro filme não se revela ainda como um maior frontrunner que “Lady Bird”, “Chama-me pelo teu Nome” e “The Post”? 

 

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *