© Clap Filmes

Lista completa de filmes candidatos a Óscar de Melhor Filme Estrangeiro

Está oficialmente fechada lista de submissões de concorrentes a um lugar entre os nomeados para a categoria de “Melhor Filme Estrangeiro” nos Oscars da Academia de 2014. Este ano veio bater mais um recorde com 76 países a enviarem os seus filmes, onde se incluem a Arábia Saudita, Moldávia e Montenegro, que pela primeira vez nas suas histórias enviam um filme.

Como já sabíamos, Portugal enviou “As Linhas de Wellington” como seu candidato, e além do nosso caso vale a pena destacar o poderio dos concorrentes da Dinamarca (“Jagten”), Hong Kong (“The Grandmaster”), Irão (“Le Passé”) e Brasil (“O Som ao Redor”).

 

Afeganistão: “Wajma”, de Barmak Akram
África do Sul: “Four Corners”, de Ian Gabriel
Albânia: “Agon”, de Robert Budina
Alemanha: “Two Lives”, de Georg Maas e Judith Kaufmann
Arábia Saudita: “Wadjda”, de Haifaa Al-Mansour
Argentina: “Wakolda”, de Lucía Puenzo
Austrália: “The Rocket”, de Kim Mordaunt
Áustria: “Die Wand”, de Julian Pösler
Azerbaijão: “Steppe Man”, de Shamil Aliyev
Bangladesh: “Television”, de Mostofa Sarwar Farooki
Bélgica: “Broken Circle Breakdown”, de Felix van Groeningen
Bósnia e Herzegovina: “An Episode in the Life of an Iron Picker”, de Danis Tanović
Brasil: “O Som ao Redor”, de Kleber Mendonça Filho
Bulgária: “The Color of the Chameleon”, de Emil Hristow
Canadá: “Gabrielle”, de Louise Archambault
Camboja: “The Missing Picture”, de Rithy Panh
Cazaquistão: “The Old Man”, de Ermek Tursonov
Chade: “GriGris”, de Mahamat-Saleh Haroun
Chile: “Gloria”, de Sebastián Lelio
China: “Back to 1942”, Feng Xiaogang
Colômbia: “La Playa DC”, de Juan Andrés Arango
Coreia do Sul: “Juvenile Offender”, de Yi-kwan Kang
Croácia: “Halima’s Path”, de Arsen A. Ostojic
Dinamarca: “Jagten” de Thomas Vinterberg
Egipto: “Winter of Discontent”, de Ibrahim El-Batout
Equador: “Mejor No Hablar (de Ciertas Cosas)”, de Javier Andrade
Eslováquia: “My Dog Killer”, de Mira Fornay
Eslovénia: “Class Enemy”, de Rok Biček
Estónia: “Free Range”, de Veiko Õunpuu
Espanha: “15 Anos y un día”, de Gracia Querejeta
Filipinas: “Transit”, de Hannah Espia
Finlândia: “Lärjungen”, de Ulrika Bengts
França: “Renoir”, de Gilles Bourdos
Geórgia: “In Bloom”, de Nana Ekvtimishvili e Simon Groß
Grécia: “Boy Eating the Bird’s Food”, de Ektoras Lygizos
Holanda: “Borgman”, de Alex van Warmerdan
Hong Kong: “The Grandmaster”, de Wong Kar-Wai
Hungria: “Le Grand Cahier”, de János Szász
Índia: “The Good Road”, de Gyan Correa
Indonésia: “Sang Kiai”, de Rako Prijanto
Irão: “Le passé”, de Asghar Farhadi
Islândia: “Of Horses and Men”, de Benedikt Erlingsson
Israel: “Bethlehem”, de Yuval Adler
Itália: “The Great Beauty”, de Paolo Sorrentino
Japão: “The Great Passage”, de Yûya Ishii
Letónia: “Mammu, es Tevi Milu”, de Janis Nords
Líbano: “Ghadi”, de Amin Dora
Lituânia: “Conversations on Serious Topics”, de Giedrė Beinoriūtė
Luxemburgo: “Doudege wénkel”, de Christophe Wagner
Marrocos: “Les chevaux de Dieu”, de Nabil Ayouch
México: “Heli”, de Amat Escalante
Moldávia: “All God’s Children”, de Adrian Popovici
Montenegro: “Bad Destiny”, de Drasko Djurovic
Nepal: “Soongava: Dance of the Orchids”, de Subarna Thapa
Noruega: “I Am Yours”, de Iram Haq
Nova Zelândia: “White Lies”, de Dana Rotberg
Palestina: “Omar”, de Hany Abu-Assad
Paquistão: “Zinda Bhaag”, de Meenu Gaur e Farjad Nabi
Peru: “El limpiador”, de Adrián Saba
Polónia: “Walesa: Man of Hope”, de Andrzej Wajda
Portugal: “Linhas de Wellington”, de Valeria Sarmiento
Reino Unido: “Metro Manila”, de Sean Ellis
República Checa: “Burning Bush”, de Agnieszka Holland
República Dominicana: “¿Quién Manda?”, de Ronni Castillo
Roménia: “Child’s Pose”, de Calin Peter Netzer
Rússia: “Stalingrad”, de Fedor Bondarchuk
Sérvia: “Circles”, de Srdan Golubovic
Singapura: “Illo Illo”, de Anthony Chen
Suécia: “Eat Sleep Die”, de Gabriela Pichler
Suíça: “More Than Honey”, de Markus Imhoof
Tailândia: “Countdown”, de Nattawut Poonpiriya
Taiwan: “Soul”, de Mong-Hong Chung
Turquia: “The Dream of a Butterfly”, de Yilmaz Erdogan
Ucrânia: “Paradjanov”, de Serge Avedikian e Olena Fetisova
Uruguai: “Anina”, de Alfred Soderguit
Venezuela: “Brecha en el Silencio”, de Luis Rodríguez e Andrés Rodríguez

 

A Academia dará a conhecer a lista final de submissões elegíveis em meados de Outubro de 2013, sendo que em Janeiro lançará a short-list de nove candidatos que continuarão a competir por um lugar entre os cinco nomeados, que se conhecerão a 16 de Janeiro de 2014.

Catarina Oliveira

Licenciada em Ciências da Comunicação e com formação complementar em Design Gráfico, além de editora e diretora criativa da MHD é também uma das sócias fundadoras da mais recente face da empresa. Colaboradora de Cinema na Vogue Portugal. Gestora de conteúdo na Lava Surf Culture e NOS Empresas - Criar uma Empresa. Autora do blog de Cinema Close-Up.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *