Do Livro à Tela – O Senhor dos Anéis e O Hobbit – Curiosidades

 

HobbitDo Livro à Tela

A obra de Tolkien é, provavelmente, a mais marcante da fantasia, recriando um género que não era bem visto pela maioria dos leitores, sendo considerado um género inferior. Os seus livros,  como O Senhor dos Anéis, ou O Hobbit, venderam milhões e os fãs deliciaram-se com os detalhes presentes em cada livro, mas também com as ligações entre eles.

Hoje não iremos falar sobre as adaptações para o cinema dos livros de Tolkien, já o fizemos, mas sim iremos dar um rápido olhar sobre alguns pormenores que podem ter escapado a algumas pessoas que já tenham visto os filmes lançados até agora. Iremos responder também a algumas dúvidas que o filme não explica, na grande maioria dos casos por limitações de tempo.

Tentaremos não revelar nada que possa vir  a ser uma grande revelação nos próximos filmes, mas, visto que não sabemos o que Peter Jackson tem em mente e temos noção que os filmes não são uma adaptação exata dos livros, fica aqui o alerta que poderá existir neste texto um ou outro spoiler.

Comecemos pelo início: a Terra Média foi criada por Eru Ilúvatar, o Deus deste universo criado por Tolkien. Ilúvatar, também chamado de O Único, nunca é mencionado em O Hobbit ou em O Senhor dos Anéis. No entanto, graças ao livro O Silmarillion, ficamos a conhecer como todo este mundo foi criado e quais os acontecimentos mais importantes até à Terceira Era, onde O Hobbit e O Senhor dos Anéis têm lugar. No entanto, e aqui entramos na especulação, Ilúvatar poderá estar presente, fisicamente, na trilogia LOTR, na personagem de Tom Bombadil. Este é, provavelmente, a grande dúvida de todo o universo de Tolkien. Tom Bombadil, que não fez a sua aparição no filme, poderá ser o Único, e com as suas ofertas e conselhos, ter ajudado à destruição de Sauron? Aqui não iremos falar sobre este tema, mas aconselhamos qualquer curioso a procurar na internet pelas muitas discussões à volta deste tema.

Juntamente com a criação da Terra, Ilúvatar criou os Ainur, os espíritos criados pelo seu pensamento. Alguns, mais tarde, desceram à Terra, criando dois grupos: os Valar (os mais poderosos) e os Maiar (menos poderosos).

Valar: deuses que iriam governar a Terra Média. Teriam de a proteger mas também de continuar a sua criação, nunca parando as suas funções. No entanto, entre os Valar estava Melkor, o mais poderoso do grupo, e este cobiçava a Terra. Não querendo desvendar mais sobre este tema, deixamos aqui alguns nomes dos Valar: Manwë – Rei da Terra, Senhor dos Céus; Aulë – criador dos anões; Námo Mandos – senhor dos Mortos.

Melkor é um caso especial ao rebelar-se contra Eru e os Valar, e assim o mais poderoso, tornou-se o Inimigo do Mundo, e Primeiro Senhor das Trevas, tendo como seu servo, Sauron, um ser inferior, que se tornaria no Segundo Senhor. O seu nome foi proibido, sendo então chamado por Morgoth, nome dado por Feanor.

Os restantes Ainur que desceram à Terra formaram os Maiar, que deveriam servir os Valar, e aqui encontraremos alguns conhecidos: Curunír (Saruman – o Branco), Olórin (Gandalf – o Cinzento), Aiwendil (Radagast – o Castanho), e  ainda Alatar e Pallando (os feiticeiros azuis, dos quais nunca chegamos a saber os nomes adotados na Terra). Também neste grupo está Sauron, que será corrompido por Melkor.

Lê Também:
The Beatles: Get Back já tem data de estreia na Disney+

Sauron: o grande vilão de O Senhor dos Anéis, era um dos mais poderosos Maiar e aprendiz de Aulë (Valar criador dos anões). No entanto, corrompido por Melkor, Sauron torna-se o seu tenente, e mais tarde, o criador do Anel Um. Em O Hobbit, Sauron não faz uma aparição no livro, no entanto sabemos que é ele o Necromante que está a despertar os mortos, e é com esta aparição que começa a história que todos conhecemos, pois, ao pressentir o regresso do seu mestre, o Anel Um decide abandonar Gollum e ser apanhado por Bilbo, que o levará para o exterior das montanhas, onde o seu mestre o espera. Sauron é uma das personagens mais fascinantes do universo de Tolkien, mas para o conhecerem terão de ler O Silmarillion.

Saruman: foi o primeiro dos 5 feiticeiros a chegar à Terra. Mais tarde seria eleito como líder dos feiticeiros, apesar dos votos contra de Galadriel e Elrond, que preferiam Gandalf.

Radagast: aceite no Conselho contra a vontade de Saruman, que o desprezava, Radagast tem pouca participação nos livros de Tolkien, no entanto devemos salientar que em O Senhor dos Anéis, Saruman usa Radagast para levar Gandalf a uma armadilha na sua torre (quem tiver visto os filmes sabe do que estou a falar). Percebendo mais tarde que fora usado, Radagast avisa as Águias, que salvam Gandalf.

Gandalf: tal como os outros 4 feiticeiros, Gandalf foi enviado para a Terra, de forma a ajudar à destruição do mal. No entanto, nenhum dos feiticeiros poderia mostrar todo o seu poder, sendo confinados a um corpo mortal e a guiar os humanos. Gandalf seria o último a chegar, mas sendo o favorito dos Valar, recebeu o Anel de Fogo. De todos os feiticeiros, Gandalf foi o único que executou a sua missão até ao fim, no entanto, numa luta contra um Balrog (um dos 7 antigos membros do exército de Balrogs de Melkor), Gandalf morre, sendo enviado novamente à Terra pelos Valar, e depois transportado por Gwaihir (o Senhor das Águias) até Lothlórien, onde Galadriel o veste de branco.

Passemos agora a algumas curiosidades entre os filmes que mais facilmente são detetáveis nos livros:

No filme O Hobbit, Balin tem um papel importante, mas, visto que se passa antes de O Senhor dos Anéis, o filme não pode fazer uma ligação direta. No entanto para os mais distraídos, aqui fica: Balin aparece em O Senhor dos Anéis. É ele que está no túmulo nas Minas de Moria, onde depois a Irmandade encontra um Balrog.

Em O Senhor dos Anéis, Frodo diz que Gandalf é visto como alguém queBalin -The_Hobbit perturba a paz, e Gandalf, responde que se Frodo está a mencionar o episódio do dragão (referindo-se a Smaug), ele praticamente nem esteve envolvido.

ori-hobbit

 

No filme A Irmandade do Anel, Frodo é encurralado pelos Nazgul, e o seu líder,

Lê Também:
O Senhor dos Anéis tem um novo filme de animação a caminho

o Rei-Feiticeiro de Angmar, fere Frodo com a sua espada, criando uma ferida que

nunca irá sarar. Essa espada é a mesma que Radagast encontra no filme O Hobbit, e que Gandalf apresenta no Conselho Branco.

Balin túmulo

Ao lado do túmulo de Balin, está um esqueleto com um livro nos braços. Esse livro é então lido por Gandalf. O esqueleto é na realidade os restos mortais de Ori, o anão escriba que faz parte do grupo em O Hobbit.

 

gloin-hobbit

Outro anão do grupo de O Hobbit é Gloin. Este personagem está presente no Conselho de Elrond quando Frodo apresenta o Anel Um, em O Senhor dos Anéis, e o seu filho é Gimli. Se olharmos com atenção, poderão ver que Gimli usa o machado que o seu pai usa nos filmes anteriores.

 

3 trolls

Em O Senhor dos Anéis, Bilbo, na sua festa de anos, conta a algumas crianças o seu episódio contra 3 monstruosos Trolls que se transformaram em pedra.

Mais à frente na trilogia, quando Frodo ataca Gollum, ameaça-o com a sua espada dizendo: “Esta é a Ferrão, e tu já a viste antes…”, referindo-se ao momento entre Gollum e Bilbo em O Hobbit.

 

 

thranduil

 

Apesar de não aparecer em O Hobbit, Aragorn nasceu antes das aventuras de Bilbo.

 

No início de O Hobbit, vemos o ataque do dragão Smaug à grande cidade dos anões. No final da cena, os anões veem os Elfos a assistir a tal ataque, e nada fazem.

Daqui nasce o ódio entre Elfos e Anões. O rei dos Elfos, que monta um fabuloso Veado, é Thranduil, pai do nosso conhecido Legolas.

Quando está ferido, Frodo acorda por momentos e vê os “Trolls de Bilbo Baggins”, agora em pedra. Esses são os Trolls presentes no filme O Hobbit.

 ***

Estas pequenas curiosidades são apenas um minúsculo vislumbre do mundo de Tolkien. Existem muitas mais curiosidades que devem ser descobertas por todos os que gostem de ler e apreciem os filmes.A mensagem de Tolkien é profunda e levanta inúmeras questões, tanto sobre o significado da vida, o ódio humano, a vida depois da morte ou mesmo a necessidade de poder. Frodo, no filme A Irmandade do Anel diz a Gandalf que foi uma pena Bilbo não ter morto Gollum quando teve oportunidade… e Gandalf responde que foi por pena que Bilbo não o fez… afinal quem merece morrer? Na versão original: “Deserves it! I daresay he does. Many that live deserve death. And some that die deserve life. Can you give it to them? Then do not be too eager to deal out death in judgement. For even the very wise cannot see all ends.

Leia também: O Hobbit – A Batalha dos Cinco Exércitos, em análise

Os livros são fantásticos e a responsabilidade de Peter Jackson é muito grande. Da nossa parte, aqui estaremos para ver o que resta da adaptação de O Hobbit, e quem sabe, lançar mais um artigo sobre curiosidades.

LP

 

 

 

 

Luis Pinto

Developer de videjogos e inteligência artificial - Autor do canal Luís Pinto - Apaixonado por jogos desde o tempo do Spectrum!

7 thoughts on “Do Livro à Tela – O Senhor dos Anéis e O Hobbit – Curiosidades

  • Parabéns pela excelente apreciação! Os admiradores da obra de Tolkien vão regozijar-se com a leitura deste artigo que, numa palavra, está completo. Sem dúvida, passa uma observação por todos os pontos essenciais do livro e do filme e faz-nos reviver o livro e a tela desta vez com uma perspectiva técnica.

    Aguardo o próximo artigo!

    Margarida Contreiras

  • Olá Luís,

    Penso que neste teu comentário foste muito mais além do Hobbit, nunca fui grande apreciador da escrita do Tolkien, pois considero ser algo maçuda e que não tem um ritmo forte, embora sem a menor duvida o reconheça como o grande mestre da fantasia e que deixou um legado inegualavel,

    Mas ao ler o teu artigo e tendo lido apenas a trilogia e o Hobbit (que tem uma escrita muito mais fluída e como gosto) fiquei com imensa vontade de ler os restantes livros do Tolkien, até porque são muito importantes para se perceber melhor todo o enredo que se passa na trilogia O Senhor dos Anéis.

    Algo que estranho ai é referires que Smaug o dragão e no inicio do Hobbit, ataca a cidade dos Anões e os Elfos assistem e nada fazem, isso no filme certo ? É que no livro não se passa assim, muito menos no inicio 😀

    Seja como for grande artigo, parabens e mais uma vez despertas a curiosidade em saber afinal quem é Tom Bombadil 😉

    Venham mais artigos destes 🙂

  • Mais um excelente artigo! Uma apreciação concisa e arguta.

    O meus parabéns.
    Cláudia

  • Olá luis,

    Fiquei a perceber muitas coisas do filme que não tinha percebido até então. Gostei bastante do teu artigo.

    Parabéns!

  • Deixo aqui uma sugestão. Crie-se uma associação dos amigos de Tolkien em Portugal (se já não houver!) e dos filmes de LOTR e Hobbit. E até se poderia organizar uma viagem de protugueses até á “Terra Média” na Nova Zelândia.

  • Excelente artigo, gostei muito de ler! Adoro o mundo de Tolkien..

  • Ótimo artigo! Muito bom para fazer a conexão entre os dois filmes. Só ali na questão do anel de fogo, Gandalf não recebe dos Valar, recebe do elfo Cirdan que guarda os portos cinzentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *