Paul Walker

Morreu Paul Walker

 

 

 

Paul Walker morreu este sábado à tarde num acidente de carro no Sul da Califórnia, EUA. De acordo com o site TMZ, o carro onde o ator da saga “Velocidade Furiosa” estava bateu contra um poste e explodiu. Paul Walker faleceu aos 40 anos em Santa Clarita, uma localidade situada a norte de Los Angeles.

 

 

Nunca é fácil escrever sobre a morte de alguém, e ainda menos o é tratando-se de uma partida quando ainda haveria talvez o dobro para viver.

Paul William Walker IV deixa-nos aos 40 anos de idade, depois de ter falecido na sequência de um acidente de viação quando seguia na companhia de um amigo, no seu Porsche conduzido por este último. O choque contra um poste e o consequente incêndio não deixaram lugar para hipóteses de sobrevivência de ambos, tal como o estado que os destroços do Porsche apresentam.

Paul Walker saltou para a ribalta em 2001 com o 1º filme da saga “Fast & Furious” – “The Fast and The Furious” (“Velocidade Furiosa” em português, o qual se tornou o nome da saga na nossa língua), desempenhando o papel do polícia Brian O’Conner, ao lado de um nome mais consagrado, Vin Diesel. Voltou a entrar no 2º filme, “2 Fast, 2 Furious” (“Velocidade + Furiosa”, 2003) ao lado de Tyrese Gibson, tendo apenas regressado para o 4º filme em 2009, “Fast & Furious” (“Velozes e Furiosos”), novamente fazendo equipa com Vin Diesel. Manteve-se em 2011, naquele que foi o filme que deu nova alma à saga, o 5º – “Fast Five” (“Velocidade Furiosa 5”), já ao lado de outro nome consagrado, Dwayne The Rock Johnson, seguindo-se o 6º capítulo este ano (“Fast & Furious 6” – “Velocidade Furiosa 6”) e o 7º (“Fast & Furious 7” de seu nome para já, a estrear em 2014).

Lê Também:
Emmys 2021 | Os Prémios da MHD vão para...

Fora desta emblemática saga, Paul Walker ainda somou cerca de duas dezenas de filmes, como um papel em “Flags of Our Fathers” (“Flags of Our Fathers – As Bandeiras dos Nossos Pais”) entre outros papéis que o tornaram numa estrela de Hollywood.

O que fica desta perda, para os fãs da saga “Velocidade Furiosa” ou para quem até o conhecia de outros papéis, é a perda de um menino bonito (concorrente a dono dos olhos azuis mais bonitos de Hollywood), divertido, amante da velocidade, que nos deixa de uma forma irónica (ou seja, naquilo em que o destino é pródigo).

Deixo-vos com a imagem com que eu quero recordar Paul Walker (lindo e cheio de estilo, dentro de um carro potente) e com uma música da BSO do último filme, VF6, que curiosamente, tem mais ironia no seu título, pois a única coisa que não podemos “own it” é mesmo a nossa vida (2 Chainz, Wiz Khalifa – We Own It).

Lê Também:
Gran Turismo 7 celebra 25 anos com edições especiais