Bruno Mars

Rock in Rio Lisboa | Bruno Mars cantou e encantou no segundo dia

Pedidos de casamento, funk, lágrimas e festa. O segundo dia do Rock in Rio Lisboa foi marcado por uma mistura de emoções, mas, acima de tudo, pelo grandioso espetáculo de Bruno Mars, que cada vez mais justifica o título de “Príncipe do Pop”.

Desde abril que os bilhetes para o dia 24 de junho estavam esgotados e cedo se percebeu o motivo quando dezenas de pessoas correram, na abertura de portas, para reservar os seus lugares nas filas da frente do Palco Mundo. Bruno Mars era o nome mais esperado no dia em que o pop e o funk eram os géneros dominantes do Rock in Rio Lisboa.

Se no primeiro dia abundaram as camisolas alusivas a Muse, no domingo não faltaram t-shirts e cartazes para Bruno Mars e Demi Lovato. O que também não faltou foram atrações para entreter as 85 mil pessoas que visitaram o Parque da Bela Vista. A Arena Gaming esteve lotada para o torneio de League of Legends, o EDP Rock Street foi palco das atuações de Ferro Gaita e Karlon (que substituiu Baloji) e a tenda Time Out contou com o showcooking da Tia Cátia.

Rock in Rio

Horas antes da subida do cabeça de cartaz ao palco, os milhares de pessoas que se concentravam junto do Palco Mundo tiveram a oportunidade de ouvir Agir. Hits como “Partes-me o Pescoço” e “Como Ela é Bela”, assim como os duetos virtuais com Ana Moura em “Manto de Água” e Diogo Piçarra em “Até ao Fim” foram recebidos com euforia. No entanto, foram as baladas “Bola de Cristal” e “Minha Flor” que criaram o ambiente para o episódio que gerou mais reação por parte do público. Depois de ter convidado Carolina Deslandes e Manu Gavassi ao palco para os duetos “Mountains” e “Ninguém vai Saber, Agir chamou um novo convidado ao palco. Mas Diogo não foi convidado para cantar, o fã subiu ao palco para pedir a namorada em casamento. Depois da surpresa da noite, o artista nacional terminou o concerto com “Make-Up” e “Tempo é Dinheiro”: “Vocês estão a ver o mar de gente que está aqui? Nunca pensei estar neste palco”, disse o cantor em tom de despedida.

Rock in Rio

Logo depois de Agir, seguiu-se a estreia de Anitta em Portugal. Mal a cantora entrou em palco rapidamente nos apercebemos que a multidão junto do palco principal não estava lá apenas para ver Bruno Mars ou Demi Lovato. Anitta trouxe uma legião de fãs consigo e protagonizou uma atuação em que, por vezes, foi menos apropriada para as crianças.

Ao som de êxitos como “Sim ou Não” e “Na Sua Cara”, a artista brasileira animou e desafiou o público: “Vocês pensavam que eu não ia rolar a minha bunda hoje?”. Depois de um discurso em que confessou estar no Rock in Rio Lisboa em nome de todos os artistas de Funk Brasileiro, a cantora despediu-se com “Vai Malandra” e com o êxito que a catapultou para a ribalta, “Show das Poderosas”.

Rock in Rio

Às 21h15 a antiga estrela da Disney subiu ao palco e com “Confident” a abrir o espetáculo, preparamo-nos para o concerto que viria a gerar o maior misto de emoções.

A norte-americana levou a plateia à loucura com os hits “Cool For The Summer”, “Heart Attack”, “Échame La Culpa” e “Neon Lights”. Com os êxitos “Stone Cold” e “Skyscraper” Demi Lovato levou a Cidade do Rock às lágrimas. E antes da despedida, ainda cantou os singles do seu último álbum, “Tell Me You Love Me” e “Sorry Not Sorry”.

No final, a artista aproveitou para apresentar pela primeira vez em palco a sua mais recente canção, lançado na última semana, “Sober”. Este foi o episódio mais marcante do dia, não só pela confissão presente na música “I’m sorry / I’m not sober anymore”, não só pela emoção visível na cantora e na plateia (desde lágrimas a cânticos de “We Love You”), mas também pelo final abrupto do concerto. Terminada a canção, a cantora saiu do palco sem se despedir, mesmo depois do apelo do público.

Rock in Rio

O melhor ficou para o final e a espera valeu a pena. Poucos minutos passavam da hora marcada quando, nos ecrãs gigantes, Bruno Mars incentivava a plateia a “get loud and sweaty”. Apelo que se concretizou quando o cantor abriu o espetáculo com o trio “Finesse”, “24K Magic” e “Treasure”, aproveitando para lançar uma competição de funk no recinto.

Seguiram-se os temas como “That’s What I Like It” e “Calling All My Lovelies”. Neste último tema, Bruno Mars aproveitou para encantar ainda mais a plateia ao afirmar, num português espanholado, “eu quiero você, meu amor”. Em “Versace on the Floor” e “Marry You”, o artista mostrou os seus dotes no piano e na guitarra.

Sozinho em palco, em estilo acapella com dezenas de milhares de vozes em uníssono, Bruno Mars cantou “When I Was Your Man”. Ainda teve tempo de levar a audiência à euforia com “Locked Out of Heaven” antes de deixar uma dedicatória aos espectadores com “Just the Way You Are”.

Mas o havaiano não podia fechar o primeiro fim de semana do Rock in Rio Lisboa sem interpretar o seu maior hit, “Uptown Funk”. Com um espetáculo de pirotécnica, Bruno Mars deixou o público com um sorriso no rosto e deixou a sua marca na história do festival com um concerto memorável.

Lê Também:
Rock in Rio Lisboa | Uma explosão de Muse no primeiro dia

Catarina Fernandes

Mestre em Ciências da Comunicação e fotógrafa amadora. Seriófila compulsiva e apaixonada por literatura, assim como pelo cinema e pela sua história. (Extremamente) Viciada em música e concertos.

One thought on “Rock in Rio Lisboa | Bruno Mars cantou e encantou no segundo dia

  • Mesmo só vendo pela TV a Demi, chorei com a Sober. PS, é normal que ela não tivesse voltado pois foi a primeira vez que ela cantou a Sober ao vivo e saiu do palco a chorar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *