“Sangue Fresco” T5 – Deixe-se morder no MOV HD

“Sangue Fresco”, a série sobre o universo dos vampiros, criada e produzida em exclusivo por Alan Ball (autor da série vencedora de um Emmy “Sete Palmos de Terra”), chega em exclusivo a Portugal com estreia marcada para 13 de setembro, pelas 22:30, no canal MOV HD.
Rumo à guerra santa entre vampiros, divididos entre aqueles que acreditam e os que não creem numa convivência pacífica com os seres humanos, o MOV HD assinala, todas as quintas-feiras, às 22:30, um regresso triunfal a Bon Temps, exatamente do ponto onde encerrou a trama, evidenciando storylines para os seus principais personagens, ao mesmo tempo que vivenciam e sofrem pelos acontecimentos do final da última temporada.


O drama sobrenatural da HBO tem já confirmada a sexta temporada sem a presença de Alan Ball, que pretende fechar com chave de ouro a sua participação com uma teia de acontecimentos alucinantes: Alcide assume-se preparado para liderar os lobisomens, Bill rende-se ao lado selvagem da sua natureza, Lafayete envolve-se na subtrama de Terry e o fogo demoníaco de Godric reaparece em espírito.

 

Além de 12 novos episódios carregados de novidades bizarras e alucinantes, Alan Ball continua a garantir sequências de acontecimentos que solidificam a história onde se move este elenco colorido de atores que dão vida a desajustados personagens sobrenaturais.

Ao misturar romance, suspense, mistério e humor, “True Blood” (título original) passa-se num futuro não muito distante, em que os vampiros saem dos caixões, graças à invenção de um sangue sintético que lhes permite prescindir dos humanos enquanto fonte nutritiva.
Criado por um cientista japonês, este sangue invulgar, permite que os vampiros consigam progredir de monstros lendários a amigáveis cidadãos. Enquanto os humanos foram removidos “do menu”, muitos mantêm-se ainda apreensivos sobre a possibilidade destas criaturas ‘regressarem dos seus caixões’.

Lê Também:
Zendaya anuncia o regresso de Euphoria


Amaldiçoada com a sua estranha habilidade, Sookie Stackhouse (Anna Paquin), sabe como é sentir-se deslocada e possui uma mente aberta relativamente à integração dos vampiros na comunidade – particularmente no que respeita ao atraente Bill Compton. Ao serviço do Bill estão outros vampiros menos virtuosos, que arrastam Sookie para uma série de acontecimentos que colocarão o seu amor em teste.
A genialidade de Alan Ball faz de “Sangue Fresco” uma obra-prima incontornável composta por um excelente elenco de atores, com destaque para a protagonista, Anna Paquin, vencedora de um Satellite Award (2008) e um Globo de Ouro (2009) na categoria de Melhor Atriz em Série Dramática.


Violência, nudez, sexo e muito sangue são alguns dos ingredientes que contribuem para que esta grande produção se tenha tornado na série mais vista da HBO (canal que produz a série) desde os Sopranos, usando o elemento sobrenatural representado pelos vampiros, lobisomens e afins para recriar cenários em que se discute intolerância, política e até religião.
No regresso de “True Blood”, augura-se uma temporada ainda mais surpreendente e intensa do que a anterior, adicionando suspense, intriga e novas personagens àquela que é já considerada pela crítica como uma das melhores séries de TV de sempre, apelidada de extremamente imaginativa, “audaz, invulgar e humoristicamente chocante”, pelo Washington Post.

Lê Também:
Zendaya anuncia o regresso de Euphoria


Cativante e misteriosa, a nova temporada desta série de culto, aproxima-nos ao mundo dos vampiros, com uma faceta humorística envolvida numa atmosfera country, desde o sotaque perfeito das personagens à banda sonora de Jace Everett – uma série que faz sorrir desde os primeiros momentos, com fantásticas tiradas sarcásticas sobre o ridículo de se aceitar que vivemos numa época em que os vampiros se passeiam entre nós.
“Sangue Fresco” é puro entretenimento, tanto para os fãs de vampiros como para os mais reticentes sobre o tema. É uma série com um argumento hilariante, bem produzida e cheia de novos talentos, recheada de cenas para maiores de 18 e humor inteligente, que acompanham o adensar do mistério num cenário quente, escuro (ou não fosse a maior parte das cenas de noite, dado que os vampiros morrem quando expostos à luz do sol) e misterioso. A fotografia beneficia das paisagens luxuriantes do Louisiana, mas também de muitas zonas áridas, primorosamente aproveitadas. Em vez de esgotar completamente a sua narrativa, como é comum em várias séries de TV, “Sangue Fresco” é exemplo de como é possível continuar a adicionar misteriosos elementos e a manter a coerência necessária entre episódios.

2012 | Alan Ball

Atores: Anna Paquin, Stephen Moyer, Joe Manganiello, Sam Trammell

MOV HD | 5ªf, 13 de setembro, 22:30