"Sea of Shadows" ©National Geographic

Sea of Shadows | Documentário de DiCaprio no National Geographic

“Sea of Shadows”, o documentário de Leonardo DiCaprio, estreia no National Geographic neste mês de Dezembro, contando a história dos heróis que quiseram salvar “Vaquitas Porpoise”.  

“Sea of Shadows” é a mais recente aposta da programação do National Geographic. O novo documentário da National Geographic Documentary Films do realizador Richard Ladkani da Terra Mater Factual Studios, em parceria com Malaika Pictures e Appian Way, de Leonardo DiCaprio, acompanha o trabalho de uma equipa de profissionais que se esforça para proteger o cetáceo mais ameaçado do mundo, a Vaquita Porpoise. Os estudos mais recentes apontam para que existam apenas 15 no seu habitat natural.

Um desastre iminente num dos ambientes mais espectaculares do planeta – o Golfo da Califórnia, no México – desencadeou uma missão de resgate diferente de qualquer outra.

Lê Também:
National Geographic em dezembro | As séries que recomendamos

“Sea of Shadows” é um novo e fascinante documentário da National Geographic Documentary Films, vencedor do prémio do público no Festival de Sundance 2019. O documentário é um alerta para condição da Vaquita Porpoise, a mais pequena baleia do mundo, praticamente em extinção. O seu desaparecimento está relacionado com a perda de habitat, destruído pelos cartéis mexicanos e pela máfia chinesa, ao pescarem ilegalmente o peixe Totoaba, por causa da sua bexiga natatória, conhecida como a “cocaína do mar”. Activistas ambientais, marinha mexicana e investigadores lutam contra este negócio ilegal, que movimenta vários milhões de dólares.

“Sea of Shadows”, com estreia marcada para dia 12 de Dezembro, às 23h00, já causou impacto, não só na comunidade científica, mas também na comunidade política e junto de várias organizações sem fins lucrativos, gerando um movimento não só de apoio à protecção da Vaquita Porpoise, mas também chamando a atenção para a extinção de várias outras espécies em todo o mundo.

Ao longo deste ano, o documentário já foi exibido, por exemplo, no Senado Mexicano, no Departamento de Estado dos EUA e na sede das Nações Unidas em Nova York.

Fãs de Documentários, estão por aí?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *