Seungri

Seungri, dos BIGBANG, anuncia a sua reforma

Seungri, do grupo k-pop BIGBANG, anunciou a sua reforma do mundo do entretenimento.

Esta decisão surge depois do cantor se ver envolvido num escândalo que tem implicações judiciais.

O membro mais novo de um dos mais influentes grupos de k-pop, BIGBANG, para além de ser um ídolo é também um empresário com a sua cadeia de restaurantes, Aori Ramen. No entanto, também começou a apostar em clubes noturnos. Aqui é que começa o escândalo.

No início do ano foi relatado um incidente no clube Burning Sun, em Gangnam, Seul, onde um cliente foi brutalmente agredido por membros do staff. Depois do incidente começaram a surgir outras acusações contra o clube, como o uso de drogas, de violação, agressão sexual e uso de marijuana. (Há de ter em conta que a Coreia do Sul tem leis muito estritas sobre drogas).

Contudo, como é que este bar está ligado ao cantor? Bem, o cantor é um dos afiliados do clube. Ou seja, faz investimento no bar, mas não é o dono. Embora o cantor tenha cortado os laços com o clube quando as notícias surgiram, pois a agressão aconteceu em Novembro do ano passado, começaram a surgir rumores que o cantor estava no local no dia da agressão.

A partir daí surgiram mais acusações contra o cantor, dizendo que ele faria favores a investidores que estariam interessados a investir no clube, como drogas e até prostituição.

Lê Também:
K-Pop | As referências da Cultura Pop

A polícia que está a tomar conta do caso já falou com o cantor e recentemente confirmou o estatuto de arguido.

Com tudo isto, Seungri anunciou hoje a sua saída do mundo do entretenimento, lançando uma declaração no seu Instagram onde diz que sai por causa do escrutino que tem sofrido desde que as primeiras notícias saíram e que vai ser investigado por todas as agências que o queiram investigar. O cantor também diz que tem sido marcado como um traidor à nação e que não consegue tolerar que outros recebam tanto ódio para o salvar.

O cantor agradece aos que o apoiaram nos últimos 10 anos, com o grupo, e que pára agora para proteger o resto do grupo e a empresa, YG Entertainment. O músico acaba a sua declaração com um pedido de desculpas.

Seungri era o membro mais novo do grupo BIGBANG, que estreou em 2016. De momento o grupo está em hiatus, pois a maioria dos membros está a cumprir o serviço militar.

O ídolo lançou música a solo e fez digressões sozinho nos últimos anos.

VÍDEO | O MAIS RECENTE COMEBACK DE SEUNGRI

Qual é a tua opinião? Será que este escândalo tomou dimensões demasiado grandes? Ou pensas que o cantor tem culpas no cartório?

Ana Inês Carvalho

Licenciada em História de Arte. Viciada em filmes e música, em especial k-pop, e também wrestling.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *