The Terminator | Como o filme mudou a carreira de Gale Anne Hurd e James Cameron

 

Estreado no ano de 1984, o filme The Terminator, foi um ponto de viragem na carreira de James Cameron e Gale Anne Hurd. O orçamento: 5,6 milhões. James Cameron tem projetos tais como: Rambo, Aliens, Titanic e Avatar. Está para estrear em 2015 Terminator: Genisys. Apesar de não estar diretamente envolvido no projeto, James Cameron, teve alguma influência dando indicações ao produtor David Ellison sobre como integrar Arnold Schwarzenegger no filme. James Cameron adianta: “Não estava interessado em produzir ou trabalhar no filme ativamente, mas queria deixar uma boa palavra para o Arnold Schwarzenegger”.

Apesar de ter lido o guião não quis dar algum tipo de opinião. “Isto não é um problema meu. É como ser um avô, receber as visitas dos netos, e depois puder mandar-lhes embora. Quando saí do projeto, tive que fazê-lo com o sentimento, de que a nível emocional não poderia investir mais no filme. A nível pessoal, se o filme não for bom isso já não me incomoda.”

james-cameron

James Cameron salienta que as decisões dos estúdios são baseadas em medo. “Ideias originais são raras no cinema mainstream. Eles têm de ter menos medo em fazer o filme do que não fazer. No momento em que estão com medo que alguém faça o filme, e faz-lhes parecer estúpidos, então é quando vão fazer o filme”.

As dificuldades de The Terminator

E The Terminator não parece ter escapado a esta lógica. Gale Anne Hurd disse: “ 99 pessoas rejeitaram o filme. O que tu precisas é que o 100 diga sim.” Apesar de The Terminator ter sido aprovado pela Orion Pictures e a Hemdale Pictures, mesmo assim, James Cameron e Gale Anne Hurd tiveram que se defender. Mike Medavoy, responsável pela Orion, quis trazer para o elenco duas pessoas que conheceu numa festa. “Eu estava tramado”, refere James Cameron. “No entanto, encontrei-me com o Arnold Schwarzenegger e trouxe-lhe para o elenco, depois de uma reunião em que me tinha esquecido da carteira, e teve que ser o Arnold Schwarzenegger a pagar o almoço”.

the-terminator

Se The Terminator fosse feito hoje iria ser difícil fazê-lo” disse Gale Anne Hurd para James Cameron. “O que os grandes filmes partilham é o facto de serem dirigidos pelas suas personagens. O guião gira em torno das decisões que as personagens tomam, e são as personagens que nos impulsionam para a história. As audiências respondem a isso. Os estúdios, infelizmente não estão a tomar o mesmo tipo de riscos. Se não existe um livro, banda desenhada, ou jogo de sucesso, é muito difícil fazer um filme original”.

The Walking Dead e Galle Anne Hurd

Já esteve associada a projetos tais como: Aliens, The Punisher, Hulk. Apesar de agora estar como produtora de The Walking Dead, Galle Anne Hurd, revela que existiram alguns desafios. “ Havia pessoas que pensavam que o horror não seria mais do que um nicho que não passaria para uma audiência maior na televisão” refere Gale Anne Hurd. “The Walking Dead mudou essa perceção. Mas a mensagem não passou para as pessoas que programam televisão nas emissoras, que é o facto de não ser os zombies que as pessoas seguem, mas sim as personagens”.

the-walking-dead

Questionada sobre se The Walking Dead se vai expandir para o cinema, Galle Anne Hurd, respondeu. “Neste momento temos muitas coisas em mão. Nós não queremos que The Walking Dead tenha demasiada exposição. Já temos banda desenhada e jogos. Se existir tempo, e lugar, para um filme, isso vai acontecer. Mas não podemos olhar para as coisas como se fosse comércio. Tem de existir uma história, que funcione, e uma razão, para fazer isso, em fez de olhar somente para os dólares”.

Fonte: Deadline

0 thoughts on “The Terminator | Como o filme mudou a carreira de Gale Anne Hurd e James Cameron

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *