Cannes 2017 | Quinzena dos Realizadores com duas curtas portuguesas

A 49ª Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes 2017, que vai decorrer entre 18 e 28 de maio, apresentou hoje a sua programação que integra as curta-metragens portuguesas ‘Água Mole’, de Laura Gonçalves e Xá (Alexandra Ramires) e ‘Farpões, baldios’, de Marta Mateus.

Entre os selecionados para esta sempre surpreendente secção paralela do Festival de Cannes, estão realizadores como Abel Ferrara (Alive in France), Philippe Garrel, (L’Amant d’un Jour), Bruno Dumont (Jeannette, L’Enfance de Jeanne D’Arc), Amos Gitai (West of The Jordan River), Claire Denis (Un Beau Soleil Intérieur), entre outros, numa escolha onde constam muitas produções francesas.

49ª Quinzena Dos Realizadores

Quanto à animação portuguesa, que integra a secção de curta-metragem, foi desenvolvido com recurso à técnica da gravura. Água Mole, de Laura Gonçalves e Xá (Alexandra Ramires) é um retrato poético da desertificação do interior do país através do ponto de vista dos que se recusam a abandonar o local onde nasceram. O filme, foi produzido pela Bando À Parte, e junta entrevistas reais com uma narrativa ficcionada.

Ver Trailer de ‘Água Mole’ 

Este filme surgiu a partir de um conjunto de viagens que fomos fazendo no interior de Portugal, onde recolhemos alguns registos sonoros. A curta pretende mostrar principalmente o lado de quem opta por ficar na sua terra nestas correntes migratórias, explicaram as duas realizadoras, em nota de imprensa enviada logo a seguir à selecção. trabalhou na produtora Sardinha em Lata de José Miguel Ribeiro, agora na Bando à Parte, onde colaborou com outros realizadores e este é o seu primeiro filme; Laura Gonçalves já conquistou com Três Semanas em Dezembro, o Prémio de Jovem Cineasta Português no Cinanima 2012.

Farpões, baldios, de Marta Mateus é protagonizado por crianças e rodado no Alentejo, e tem cerca de meia hora e foi produzido pela C.R.I.M..

Água Mole são os único representante português no Festival de Cannes 2017, resta o anúncio da 56º Semana da Crítica, a 24 de Abril próximo.

JVM



Sobre José Vieira Mendes

Jornalista, crítico de cinema e programador. Licenciado em Comunicação Social, e pós-graduado em Produção de Televisão, pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. É actualmente Editor da Magazine.HD (www.magazine-hd.com). Foi Director da ‘Premiere’ (1999 a 2010). Colabora no blog ‘Imagens de Fundo’, do Final Cut/Visão JL , no Jornal de Letras e na Visão. Foi apresentador das ‘Noites de Cinema’, na RTP Memória e comentador no Bom Dia Portugal, da RTP1.  Realizou os documentários: ‘Gerações Curtas!?’ (2012);  ‘Ó Pai O Que É a Crise?’ (2012); ‘as memórias não se apagam’, ( 2014). Foi programador do ciclo ‘Pontes para Istambul’,(2010),‘Turkey: The Missing Star Lisbon’, (2012) Mostras de Cinema da América Latina 2010 e 2011, 'Vamos fazer Rir a Europa', 2014 e Mostra de Cinema Dominicano, 2014. É o Director de Programação do Cine’Eco- Festival de Cinema Ambiental da Serra da Estrela desde 2012. É membro da FIPRESCI.