As melhores Scream Queens do cinema

O cinema de terror pode raramente ganhar prémios, mas isso não significa que seja um género sem mérito ou grandes prestações de atrizes que ganharam o título de scream queens.

1 de 11

Em toda a história da Academia de Hollywood, somente uma vez um filme de terror ganhou o galardão máximo de Melhor Filme. Essa obra foi “O Silêncio dos Inocentes” que, por milagre, conseguiu transcender os preconceitos que existem em relação a este género muito subvalorizado. Talvez pela sua indulgência em figuras sobrenaturais e mecanismos de choque, o cinema de terror costuma ser tido como algo que não merece a mesma atenção crítica ou celebração que dramas de prestígio, mas isso em nada reflete uma falta de qualidade.

Um dos elementos mais menosprezados do edifício cinematográfico do terror nem é tanto a formalidade que possibilita os seus mais exuberantes espetáculos sensoriais, mas sim o trabalho dos atores que trazem realidade humana, ou não, aos mais mirabolantes pesadelos do grande ecrã. As protagonistas de tais filmes são usualmente apelidadas de scream queens, especialmente quando são as vítimas de assassinos impiedosos ou forças malignas de outros mundos. Alguns dos exemplos mais icónicos são, por exemplo, Janet Leight em “Psycho” e Jamie Lee Curtis em “Halloween”.

Lê Também:
De Supergirl a Wonder Woman | A História de super-heroínas no cinema

Nesta lista prestamos homenagens a estas rainhas do terror, mas abrangemos e limitámos um pouco a definição. Efetivamente, este é um top 10 das melhores prestações de atrizes em papéis principais de filmes de terror. Como tal, em alguns casos, as atrizes estão a interpretar algo mais próximo do monstro do que da vítima martirizada. Desde naturalismo que reflete os instintos mais primordiais do ser humano até jogos de estilização endiabrada, estes trabalhos são todos especiais à sua maneira única e inimitável.

babadook scream queens top 10
A estrondosa Essie Davis em O SENHOR BABADOOK.

Como menção honrosa, que infelizmente não chegou ao top 10 do artigo, gostaríamos de destacar o trabalho da atriz australiana Essie Davis no horrorífico “O Senhor Babadook”. Esse filme de Jennifer Kent é mais um drama psicológico que um filme de monstros normal, sendo que na sua trama não há maior monstruosidade que a manifestação das angústias de uma mãe enviuvada com um filho bem longe de qualquer ideal risonho e pacífico. Davis faz um esforço heróico na sua ilustração de desespero maternal e depressão a resvalar em psicose. O seu efeito é tal que, a certa altura, ver o seu declínio mental é tão ou mais assustador que a possível aparição da ameaçadora entidade titular.

Sem mais demoras, seguimos então para o nosso top 10. Para explorares a lista, utiliza as setas que te permitem aceder às páginas do artigo.

1 de 11

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho, assim como um cinéfilo devoto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *