10 filmes a não perder até ao final de 2015 | Spectre

 

[Nota: De acordo com vários ajustamentos que se dão constantemente por parte das distribuidoras, algumas das datas de estreia apontadas nesta listagem são passíveis de alteração posterior]

 

<< Parte 3 |  Parte 5 >>

 

Todos estamos a par da premissa enunciada em filmes de Bond, todavia este gera sempre alguma expectativa, essencialmente pela base de inspiração a outros enredos, que jamais chegarão aos seus calcanhares.

Sam Mendes volta a assumir o cargo de realizador neste 24º episódio da personagem no grande ecrã, no qual Bond recebe uma mensagem enigmática do passado. Por esta mais recente versão explorar a vida pessoal do agente sex symbol, torna-se francamente complicado admitir a existência de outro ator indicado para o papel que não Daniel Craig, e as receitas de bilheteira dos seus anteriores filmes são prova disso – as de Spectre têm boas perspetivas de superar o recorde obtido com Skyfall (2012). O elenco conta também com a participação de Christoph Waltz como Franz Oberhauser (aka Blofeld) que já deu provas da sua maldade, aclamada pela crítica, em Sacanas sem Lei (2009).

Lê Também:
Knives Out 2 preenche o elenco com Jessica Henwick

SPECTRE

Com direito ainda a bombásticas mulheres encaradas na maior parte dos casos como objetos descartáveis e explosões de tudo o que possa estar no cenário – neste filme foram destruídos sete dos 10 Aston Martin usados – 007 é uma série tão enraizada na nossa cultura cinematográfica, talvez como o clássico Dom Quixote de Cervantes na literatura. Personagens míticas também marcam presença – M (Ralph Fiennes), Moneypenny (Naomie Harris) e Q (Ben Whishaw) – num envolvente charme clássico do projeto.

No espectro menos positivo, é lamentável o facto de alguns comentários já depreciativos em relação ao tema de abertura circularem por aí, mas vamos ser simpáticos – “Writing’s on the Wall” de Sam Smith merece uma oportunidade e (a ver vamos) uma nomeação para o Óscar.

VÊ MAIS: Videoclip de “Writing’s On The Wall”, de Sam Smith, para Spectre

 

Lê Também:
Knives Out 2 preenche o elenco com Jessica Henwick

Em todo o caso, James Bond criou uma certa ansiedade no público. No fim de cada um desesperamos por outro maior, e melhor. Resta saber se Spectre está à altura.

<< Parte 3 |  Parte 5 >>

 

Spectre chega aos cinemas a 5 de novembro

 

Virgílio Jesus

Era uma vez em...Portugal um amante de filmes de Hollywood (e sobre Hollywood). Jornalista e editor de conteúdos digitais em diferentes meios nacionais e internacionais, é um dos especialistas na temporada de prémios da MHD, adepto de todas as formas e loucuras fílmicas, e que está sempre pronto para dois (ou muitos mais!) dedos de conversa com várias personalidades do mundo do entretenimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *