Jacob Tremblay e Julia Roberts

10 Filmes sobre Bullying

No Dia Mundial do Combate ao Bullying fica a conhecer 10 filmes sobre a problemática. 

Hoje é o Dia Mundial do Bullying, que alerta para um dos problemas mais graves que ocorrem nas escolas de todo o mundo. O bullying corresponde aos atos de agressão física e/ou de violência psicológica que acontecem entre jovens adolescentes, mas que também pode estender-se ao ambiente laboral.

Segundo dados da UNICEF, uma em cada três crianças, entre os 13 e os 15 anos, é regularmente vítima de bullying na escola. Como habitual nesta data procura-se chamar mais a atenção para a problemática, bem como encontrar soluções para a poder combater.

Na verdade, existem diversas formas de bullying: o físico, o psicológico, o verbal, o sexual, o social e o ciberbullying. Às vezes é difícil detectá-lo, não só porque ocorre longe da presença dos adultos, mas porque tende a se diversificar. É isso que sucede com o caso do ciberbullying, que aproveita as novas tecnologias para ampliar atos de humilhação.

Com um conjunto de 10 filmes, a MHD procura captar o olhar de todos sobre o assunto, que tem de ser mais discutido. O cinema é, de facto, essa ferramenta de ensino, que pode ajudar muitos jovens a revelarem que são vítimas de bullying. Ao mesmo tempo, canalizando as suas emoções, estes mesmos jovens podem superam momentos de profunda tristeza, e de depressão e evitar que cometam suicídio.

São vários os filmes que enfocam a problemática, uns de forma mais leve com o propósito de entreter, outros de forma mais séria e realista. Todos eles indicados para consciencializar a todos sobre o problema, bem como a traçar várias estratégias para identificar algum caso de bullying.




Wonder – Encantador (2017), de Stephen Chbosky

filmes na tv
Jacob Tremblay e Julia Roberts
“A história de August Pullman, um menino que nasceu com uma deformidade facial e, por esse motivo, sempre foi muito protegido e isolado da escola e das crianças da sua idade até ao dia em que Auggie se torna o mais improvável dos heróis ao entrar pela primeira vez, no 5º ano de escolaridade, numa escola pública…e sente-se apavorado! Assim como a sua família, os seus novos colegas de turma e toda a comunidade enfrentam a capacidade do poder da compaixão, da aceitação e da não-discriminação. O seu maior sonho, é que o aceitem. Nesta extraordinária jornada, Auggie vai tentar conseguir com que todos se unam pela mesma causa e provar que todas as crianças são únicas, especiais e nasceram com um dom encantador de se destacar, de amar e ser amados. Um filme que toca a todos e que aponta a existência de bullying na escola, pela educação que cada miúdo recebe em casa.”




Carrie (1976), de Brian de Palma

bullying
Sissy Spacek
“Nesta adaptação do romance de Stephen King, a quieta e sensível adolescente Carrie White enfrenta insultos dos colegas na escola e os abusos em casa da sua mãe, fanática religiosa. Quando estranhos acontecimentos começam a manifestar-se em torno de Carrie, ela começa a suspeitar que tem poderes sobrenaturais. Convidada para o baile da escola pelo autoritário Tommy Ross, Carrie tenta relaxar, mas as coisas tomam um rumo sombrio e violento.




Welcome to the Dollhouse (1995), de Todd Solondz

bullying
Heather Matarazzo
“Dawn Weiner (Heather Matarazzo) não tem motivos para gostar da escola, na qual estuda no sétimo ano. Ela é uma adolescente complexada e existem motivos para isso. No seu colégio é ridicularizada pelos colegas, que a chamam de “Salsicha”, e seu relacionamento com sua família não é dos melhores. Dawn deseja ser aceite de qualquer forma e como tal planeia namorar um rapaz mais velho, que é muito popular, apesar da ideia ser totalmente improvável.”




O Jovem Törless (1966), de Volker Schlöndorff

bullying
Mathieu Carrière, Marian Seidowsky e Barbara Steele

“Törless é um jovem de classe alta, que entra num internato militar austríaco, no início do século 20. Quando alguns colegas de classe começam a aterrorizar e humilhar um outro estudante, Törless passa a observar os acontecimentos à distância, na tentativa de entender o comportamento dos outros jovens.”




Bully – Estranhas Amizades (2001), de Larry Clark

bullying
Brad Renfro e Nick Stahl em Bully (2001)

“Bobby Kent (Nick Stahl) passa o tempo a amedrontar os rapazes da sua escola. Enfadados com a sua atitude, eles juntam-se e decidem dar-lhe uma lição, atraindo-o até a um pântano e espancando-o até à morte. Entre os rapazes estão também alguns amigos de Bobby, que aproveitam a oportunidade para tomar o seu lugar. O assassinato provoca reações distintas na comunidade em que vivem, do choque pela brutalidade do sucedido, até mesmo a sensação de que Bobby recebeu o que merecia.”




Después de Lucia (2012), de Michel Franco

bullying
Tessa La

“Alejandra (Tessa Ia) e o seu pai Roberto acabaram de se mudar para uma nova cidade. Depois da morte da sua esposa, ele e a filha de 15 anos tentam recomeçar a vida. Alejandra ingressa num novo colégio e começa a sofrer abusos físicos e emocionais, mas, envergonhada, não conta nada ao pai.”




“Bully” (2011) de Lee Hirsch

bully
Bully
“Nos Estados Unidos, cinco adolescentes que vivem diversas formas de assédio diário, seja verbal, físico ou psicológico, são acompanhados pela equipa de produção, numa análise de uma estrutura perversa que ninguém consegue desmontar.”




“Giras e Terríveis” (2004), de Mark Waters

bullying
Rachel McAdams, Amanda Seyfried, Lacey Chabert
“Criada na selva africana por seus pais zoólogos, Cady acha que sabe tudo sobre sobrevivência dos mais bem dotados. Mas a lei da selva toma um significado totalmente novo quando entra na escola pública pela primeira vez. Ao tentar encontrar o seu lugar entre as várias personalidades da escola, Cady cruza o caminho com a espécie mais perigosa: a Abelha Rainha, mais conhecida como a descolada e calculista Regina, líder d’ ‘As Poderosas’. Mas quando Cady se apaixona pelo ex-namorado de Regina, a Abelha Rainha procura arruinar a vida social de Cady.”




“Elefante” (2003), de Gus van Sant

bullying
John Robinson

“É um dia típico numa escola norte-americana. Seguimos vários alunos nas suas actividades diárias, entre salas de aula, corredores, refeitório, biblioteca, balneários, gabinetes administrativos. Para cada um deles, o liceu é uma experiência diferente: amistosa, traumática, estimulante, solidária, difícil. É um belo dia de Outono. Mas afinal não é. Baseando-se parcialmente no massacre do Liceu Columbine, o realizador Gus Van Sant apresenta-nos “Elephant” – um filme que, sem qualquer tipo de moralismo, dá uma visão diferente do que poderá ter sido aquele dia nessa escola. O título remete para um outro filme, “Elephant” (1989), do britânico Alan Clarke, sobre as causas da violência na Irlanda do Norte, e para uma parábola budista. Diz a parábola que um grupo de cegos está a examinar várias partes de um elefante e que todos eles conseguem descrever a parte que lhes cabe. No entanto, ninguém tem a percepção do todo. Muitas razões foram apontadas para o massacre de Columbine, mas terá alguém alguma vez a percepção do que aconteceu?”




“Sete Minutos depois da Meia-Noite” (2016), de J.A. Bayona

Bullying
Lewis MacDougall
“Baseado no livro de Patrick Ness, esta é uma história de uma beleza tocante, que aborda verdades dolorosas com elegância e profundidade, sem nunca perder de vista a esperança no futuro. Para escapar ao seu quotidiano dividido entre a doença da sua mãe e as repetidas humilhações dos seus colegas de turma, um jovem rapaz refugia-se num mundo imaginário digno de conto de fadas, onde vive sentimentos de coragem, de medo, de compaixão, de fé e de perda.”

Ficaste satisfeito com a nossa lista? Conheces outros filmes que nos gostarias de recomendar sobre a temática do bullying?

Lê Também:
10 filmes da autoria de Cineastas Femininas que não podes perder este ano

Virgílio Jesus

Era uma vez em...Portugal um amante de filmes de Hollywood (e sobre Hollywood). Jornalista e editor de conteúdos digitais em diferentes meios nacionais e internacionais, é um dos especialistas na temporada de prémios da MHD, adepto de todas as formas e loucuras fílmicas, e que está sempre pronto para dois (ou muitos mais!) dedos de conversa com várias personalidades do mundo do entretenimento.

Virgílio Jesus has 1423 posts and counting. See all posts by Virgílio Jesus

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.