TOP Filmes 2015 by MHD | 10. O Desaparecimento de Eleanor Rigby (Ele/Ela)

 

<<  Introdução   |   9. A Ponte dos Espiões  >>

 

Injustamente esquecido algures no cinematograficamente sobrepovoado 2015, O Desaparecimento de Eleanor Rigby não deixa de ser, para a MHD, uma das mais corajosas e singulares experiências do ano.

De facto, não são raras as ocasiões em que o Cinema decide explorar a dinâmica do amor e da perda, mas a produção de Ned Benson destaca-se dos demais por uma abordagem única e surpreendentemente fresca: aqui não vemos a história desenrolar-se na terceira pessoa, mas acompanhamos cada uma das personagens (e o seu respetivo ponto de vista) num filme individual e imparcial.

THE DISAPPEARANCE OF ELEANOR RIGBY

Vê Também: O Desaparecimento de Eleanor Rigby | Trailer

Nuclearmente, é um poderoso estudo sobre as formas divergentes como as pessoas experienciam e cooperam com a tragédia e o (des)amor, auxiliado por duas das melhores performances das carreiras de Jessica Chastain e James McAvoy. Desenrolando-se sem pressas e com imediatismo e intimismo, é maduro e excepcionalmente caracterizado.

Infelizmente, a decisão de criar também a versão Eles  paralelamente às versões Ele e Ela retira toda a unicidade da obra, já que nada acrescenta a qualquer uma delas, sendo apenas uma combinação “best of” de ambas, uma espécie de atalho para os mais preguiçosos que não queiram arriscar a visão bipartida em dois filmes.

Deixamos por isso, como conselho final, que apostem apenas e sem medo nas versões individuais e garantimos que não conseguirão resistir a terminar uma sem devorar imediatamente a outra.

 

<<  Introdução   |   9. A Ponte dos Espiões  >>

 

Catarina Oliveira

Licenciada em Ciências da Comunicação e com formação complementar em Design Gráfico, além de editora e diretora criativa da MHD é também uma das sócias fundadoras da mais recente face da empresa. Colaboradora de Cinema na Vogue Portugal. Gestora de conteúdo na Lava Surf Culture e NOS Empresas - Criar uma Empresa. Autora do blog de Cinema Close-Up.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *