13º FEST — New Directors New Films Festival 2017

Filipe Pereira, director do FEST — New Directors New Films Festival, que começa na início da próxima semana (19-26 de Junho) conta tudo (em entrevista em vídeo), sobre o jovem festival de Espinho, que tem como ponto forte a divulgação e formação de novos talentos na indústria do cinema.

Na próxima segunda, (19 de Junho) vai começar mais uma edição do festival de cinema, mais jovem e mais preocupado com a formação de novos realizadores, actores, produtores e técnicos da indústria internacional de cinema. O FEST — New Directors New Films Festival é uma dos maiores fóruns de formação da actualidade e uma excelente rede de contactos para o futuro do jovens profissionais de cinema. Até 26 de Junho, além de uma excelente programação de filmes (Selecção Oficial) vão estar em Espinho alguns dos mestres do cinema nacional e internacional no Training Ground, para dar as suas aulas e masterclass.

Vê entrevista com Filipe Pereira, director do FEST

No FEST-Training Ground vão estar grandes figuras como Ivan Sharrock, Óscar de Melhor Som, por O Último Imperador (1987), e nomeado por U-571 (2000), Gangs de Nova Iorque (2002) e Diamantes de Sangue (2006); o produtor Ed Lachman, diretor de fotografia de filmes como As Virgens Suicidas, de Sofia Coppola e I’m Not There (2007) de Todd Haynes, Allan Starski, conceituado designer de produção de quase 45 filmes, como A Lista de Schindler (pelo qual ganhou um Óscar) e O Pianista (que lhe garantiu um César); Ian Smith, o produtor de Mad Max: Estrada em Fúria e vencedor de um Bafta. Ainda (e quase da casa, porque repete a sua presença) a intérprete norte-americana Melissa Leo, vencedora de um Óscar para Melhor Atriz Secundária por The Fighter — O Último Round, e ainda Gareth Willey, um dos responsáveis por Woody Allen filmar na Europa. O actor Nuno Lopes, um dos mais prolíficos e premiados actores portugueses vai estar igualmente no Training Ground, par falar das suas experiências em filmes nacionais e internacionais. Somam-se ainda as sessões de orientação do FEST – Pitching Fórum, que chega agora à 6.ª edição, onde os jovens cineastas podem apresentar os seus projectos de filmes e procurar apoios para os concretizar.

13º FEST

A destacar na programação de filmes está o regresso de Dome Karukoski ao FEST, depois de ganhar o Prémio para Melhor Longa-Metragem em 2009, com Home of the Dark Butterflies. Tom of Finland, a sua segunda longa, é o filme de abertura desta 13.ª edição. Para o encerramento vai ser apresentado o filme The One Eyed King, de Marc Crehuettemos, uma hilariante comédia, vinda de Espanha, que retrata a confusão criada pela crise e pela austeridade naquele país,  uma história que bem podia ter-se passado em Portugal.

Vê trailer de ‘Tom of Finland’

As secções de competição incluem ainda NEXXT, um programa com 48 curtas-metragens selecionadas para a competição internacional de escolas; FESTinha, uma seleção de filmes infanto-juvenis com 3 prémios do público, dividido por faixas etárias entre os 3 e os 17 anos; o Lince de Prata, secção dedicada às curtas-metragens de jovens realizadores; e o Lince de Ouro que integra primeiras e segundas obras. Nas secções não-competitivas, Flavours of the World leva-nos a conhecer a nova cinematografia da Grécia e do Irão.

Calendário | Festivais de Cinema 2017

A edição deste ano apresenta ainda algumas novidades: o FEST associa-se à competição Espinho Surf Destination na co-organização do FEST Surf, com sessões de cinema ao ar livre, na praia, com vários filmes sobre surf; e em conjunto com o Município de Espinho, na FESTival Village, uma série de atividades relacionadas ao cinema, para crianças e adultos.

JVM

Lê Também:
Operação Maré Negra recebe primeiro teaser trailer

José Vieira Mendes

Jornalista, crítico de cinema e programador. Licenciado em Comunicação Social, e pós-graduado em Produção de Televisão, pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. É actualmente Editor da Magazine.HD (www.magazine-hd.com). Foi Director da ‘Premiere’ (1999 a 2010). Colaborou no blog ‘Imagens de Fundo’, do Final Cut/Visão JL , no Jornal de Letras e na Visão. Foi apresentador das ‘Noites de Cinema’, na RTP Memória e comentador no Bom Dia Portugal, da RTP1.  Realizou os documentários: ‘Gerações Curtas!?’ (2012);  ‘Ó Pai O Que É a Crise?’ (2012); ‘as memórias não se apagam’  (2014) e 'Mar Urbano Lisboa (2019). Foi programador do ciclo ‘Pontes para Istambul’ (2010),‘Turkey: The Missing Star Lisbon’ (2012), Mostras de Cinema da América Latina (2010 e 2011), 'Vamos fazer Rir a Europa', (2014), Mostra de Cinema Dominicano, (2014) e Cine Atlântico, Terceira, Açores desde 2016, até actualidade. Foi Director de Programação do Cine’Eco—Festival de Cinema Ambiental da Serra da Estrela de 2012 a 2019. É membro da FIPRESCI.

José Vieira Mendes has 489 posts and counting. See all posts by José Vieira Mendes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *