A Seleção, livro de Kiera Cass, vai virar filme

 

A Warner Bros adquiriu os direitos do livro young-adult “A Seleção”, o primeiro de cinco da famosa saga da autora Kiera Cass, e até já contratou uma argumentista. As informações são do Deadline.

“A Seleção” é o primeiro volume de uma série homónima de cinco livros, sendo que o quarto volume será lançado em maio. O romance distópico passa-se num país denominado Illéa e segue America Singer, uma jovem de famílias pobres que entra numa competição – a Seleção – com outras trinta e quatro raparigas para tentar ganhar o coração do príncipe e, consequentemente, se tornar a futura rainha de Illéa.

A autora confirmou a notícia através do Twitter:

O filme terá a produção de Pouya Shahbazian (“Divergente” e “Insurgente”), Denise DiNovi e Alison Greenspan (“Se eu ficar”, “Edward Mãos de Tesoura”). O argumento será escrito por Katie Lovejoy (série de TV “Dracula”). Ainda não há informações sobre elenco e nem data de estreia.

Lê abaixo a sinopse oficial de “A Seleção”:

Para trinta e cinco raparigas, A Seleção é a oportunidade de uma vida. É a possibilidade de escaparem de um destino que lhes está traçado desde o nascimento, de se perderem num mundo de vestidos cintilantes e joias de valor inestimável e de viverem num palácio e competirem pelo coração do belo Príncipe Maxon.

No entanto, para America Singer, ser selecionada é um pesadelo. Terá de virar as costas ao seu amor secreto por Aspen, que pertence a uma casta abaixo da sua, deixar a sua família para entrar numa competição feroz por uma coroa que não deseja, e viver num palácio constantemente ameaçado pelos ataques violentos dos rebeldes. Mas é então que America conhece o Príncipe Maxon. Pouco a pouco, começa a questionar todos os planos que definiu para si mesma e percebe que a vida com que sempre sonhou pode não ter comparação com o futuro que nunca imaginou.

35 candidatas. Apenas uma coroa.

Catarina Porfírio

Licenciada em Ciências da Comunicação | Apaixonada por séries, devoradora de livros e de grande parte de cultura pop. Tem a escrita como terapia e um ódiozinho de estimação a quem dá calinadas no Português. De vez em quando pode ser encontrada no Twitter @Cuquinha89

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *