Aviso Vermelho | © Netflix

Aviso Vermelho (Red Notice), em análise

Aviso Vermelho (Red Notice) não procura ser o melhor filme da temporada, mas certamente que reúne um trio poderoso de Hollywood. Será que é suficiente? Afinal de contas, falamos de três protagonistas que já entraram no mundo dos super-heróis e que sozinhos têm sido os cabeças de cartaz de diversos projectos de Hollywood.

NOTA INTRODUTÓRIA: Esta análise não contém spoilers, focando-se no filme de um modo geral, recaindo muito mais na performance dos actores e no modo como o filme foi construído e apresentado.

Se “Aviso Vermelho” tem charme? Certamente? Se inova no enredo? Nem por isso. Mas se apresenta-se como um bom filme para uma boa dose de entretenimento num serão tardio? Sem dúvida que sim!

Lê Também:
Netflix | As estreias de filmes até final de 2021

Desde a sua apresentação inicial que cativou os mais curiosos fãs do cinema – “Aviso Vermelho”, “Red Notice” no original, foi anunciado de forma exímia pela Netflix como um filme original e exclusivo (apesar de ter chegado a algumas salas de cinema, incluindo Portugal). Com Ryan Reynolds, Dwayne ‘The Rock’ Johnson e Gal Gadot nos papéis principais, o novo filme de Rawson Marshal Thurber parecia ter tudo para ser um sucesso junto dos subscritores da plataforma. E sim, tem-se mantido nos tops, continua a bater recordes mas enquanto filme, se calhar não passa de uma coisa… um filme engraçado, com charme como já dissemos, mas que se calhar cujo orçamento milionário se esgota unicamente nos talentos contratados.

Como já referimos, “Aviso Vermelho” não se destaca pela originalidade, tem inúmeros clichés que não serão estranhos às audiências e é quase um juntar de inúmeras referências cinematográficas. Combinando acção e comédia sarcástica (que Ryan Reynolds sabe fazer tão bem!), é um filme que tem como premissa um grande golpe de ladrões. Quase à semelhança de um “Ocean’s Eleven” ou algo do género. Mas muito mais leve!

Aviso Vermelho
O enredo de “Aviso Vermelho” desenvolve-se à volta da captura de três ovos egípcios, outrora pertencentes a Cleópatra © 2021 Netflix

No entanto, não queremos dizer com isto que é um mau filme. Pelo contrário. Para quem gosta de cinema, e para quem não rejeita uma oportunidade de um bom filme para “desanuviar” e entreter, “Aviso Vermelho” pode ser o título a ver. Não há efeitos especiais over the top, nem perseguições desmedidas (ainda bem que aquela cena de Dwayne Johnson terminou cedo), mas há diálogos divertidos e nods que todos vão gostar de ver.

Desde as últimas cenas, que nos fazem quase entrar numa espécie de “Indiana Jones e os Salteadores da Arca Perdida”, até outros momentos que nos lembram “Entrapment”, “O Tesouro” e até momentos de Bond ou “Missão Impossível”, o filme é quase uma ode aos melhores filmes de heist e acção e que ainda hoje perduram no imaginário das audiências.

Aviso Vermelho Red Notice
Para os que possam ficar de pé atrás há que realçar uma coisa… este não é o típico filme de Dwayne Johnson e tudo o que lhe possam associar – explosões, tiros, perseguições, saltos mirabólicos, etc – aparece, mas muito pouco! | © Frank Masi/NETFLIX

Realmente, o enredo não sustenta o filme mas agora perguntam… e o trio? É ele que leva o filme avante? Bem… diríamos que é mais um protagonista apenas e que o trio principal se identifica mais como um principal e dois secundários com algum destaque maior que o habitual. Das três estrelas “Aviso Vermelho” ganha pujança e likability unicamente pela prestação de Ryan Reynolds. Certo, não é muito diferente do que temos visto noutros papéis, com as suas piadas sarcásticas, os seus timings para a comédia ou pequenas transições para momentos de seriedade no meio de um argumento repleto de piadas, mas é ele o coração do filme. Sozinho, consegue criar relação ente todas as personagens e puxar para si a história do filme e fazê-la passar para o espectador.

Lê Também:
Free Guy: Herói Improvável, em análise

Por outro lado, ainda que estes não sejam os piores desempenhos de Dwayne Johnson e Gal Gadot, também não conseguimos dizer que sejam os melhores. Ainda que o seu ego seja claramente grande (quase tão grande como o corpo convenhamos), Johnson não consegue encher o ecrã como habitual – ele passa quase para segundo plano sempre que partilha a cena com Reynolds. Já a Gal Gadot, e talvez também por culpa do argumento, faltou profundidade à personagem. Apresentada como O Bispo, Gadot não pareceu encaixar totalmente no estilo do filme, tendo deixado no entanto a memória das brilhantes cenas de luta tão bem coreografadas e que por vezes nos transportou para a sua interpretação em “Wonder Woman”.

Aviso Vermelho Red Notice
Gal Gadot não coneguiu conquistar mas deixou a sua marca e mostrou uma vez mais porque gostamos tanto de a ver como Diana, em “Wonder Woman” | © Frank Masi/NETFLIX

O filme vai-se compondo lentamente pelas piadas e momentos de humor, deixando-se complementar pelas inúmeras referências do cinema (quase que pareceu uma homenagem) e até pela banda sonora que tão bem se adequou. Abusa de fórmulas e receitas que já todos conhecem (como inimigos que se tornam aliados), não se esqueceu de colocar pequenos cameos (seja pela aparição de Ed Sheeran ou pelas ‘bocas’ sobre Vin Diesel), mas no final é um bom entretenimento – e talvez por isso se encaixe tão bem como um original Netflix. Até, porque não nos esqueçamos que a própria premissa da história – o recuperar os três ovos egípcios de Cleopatra – é uma coincidência engraçada dado que Gal Gadot irá dar vida à icónica figura num futuro próximo.

Red Notice
“Aviso Vermelho” apostou tudo no casting e apesar de não estar tudo brilhante, é certamente o ponto de partida para a sua popularidade junto dos espectadores | © Netflix

Não esperávamos um filme digno de Óscares, mas do que “Aviso Vermelho” proporcionou, também não nos queixamos enquanto boa dose de entretenimento. E o facto de nos remeter para uma sequela não assusta, porque nós iremos ver certamente… Até porque queremos saber quais serão as novas inspirações.

TRAILER | AVISO VERMELHO JÁ ESTÁ NA NETFLIX

Já tiveste oportunidade de ver Aviso Vermelho (Red Notice)? Viste nos cinemas ou em casa via Netflix?

Aviso Vermelho

Movie title: Aviso Vermelho

Movie description: Quando a Interpol emite um Alerta Vermelho — o mandado mais sério que se pode emitir para caçar e capturar os mais procurados do mundo — John Hartley (Dwayne Johnson), o melhor analista do FBI, envolve-se no caso. A sua perseguição a nível global coloca-o no meio de um assalto ousado, onde é forçado a unir forças com Nolan Booth (Ryan Reynolds), o maior ladrão de arte do mundo, para procurar "O Bispo" (Gal Gadot), a ladra de arte mais procurada de sempre. A aventura alucinada dos três leva-os a uma série de destinos pelo mundo fora, incluindo uma pista de dança, uma prisão isolada, uma selva e — o pior de todos — na companhia uns dos outros.

Date published: 12 de November de 2021

Country: EUA

Director(s): Rawson Marshall Thurber

Actor(s): Dwayne Johnson, Ryan Reynolds, Gal Gadot, Ritu Arya, Chris Diamantopoulos

Genre: Comédia, Acção

  • Marta Kong Nunes - 68
68

CONCLUSÃO

“Aviso Vermelho” não inova no género ou no enredo mas é uma divertida homenagem aos filmes de acção e de assaltos que se destaca pelo humor sarcástico de Ryan Reynolds. Não se propõe a algo megalómano e entrega aquilo que pode: minutos de boa disposição e entretenimento garantido.

Pros

  • De um trio protagonista, Ryan Reynolds destaca-se como a personagem central do filme;
  • Os nods a filmes como “Salteadores da Arca Perdida” ou “Missão Impossível” e “Ocean’s Eleven”;
  • O twist final que, apesar de não ser de outro mundo, confere uma reviravolta engraçada à história e que pode realmente passar despercebida a muitos.

Cons

  • A falta de profundidade da personagem do Bispo, interpretada por Gal Gadot;
  • A repetição de fórmulas já bem conhecidas do cinema para apresentar a história
Sending
User Review
0 (0 votes)

Marta Kong Nunes

Fanática de cinema e séries por pura paixão, sou da geração Disney mas também das Tartarugas Ninjas, Motoratos e afins. Já passei pela obsessão de vários géneros de cinema e apesar de me considerar eclética, nada me tira o gozo de um bom filme de acção (por muito irrealista que seja). Séries também se devoram por cá, mas a magia de um filme, será sempre a magia de um filme!

Marta Kong Nunes has 2000 posts and counting. See all posts by Marta Kong Nunes

Leave a Reply