Bedouine anuncia Bird Songs Of A Killjoy

“When You’re Gone” no mês passado, agora “Bird”. É assim que Bedouine nos promete Bird Songs Of A Killjoy, um novo álbum para a Primavera. 

“When You’re Gone” e “Bird” são as duas primeiras faixas que marcam o regresso de Bedouine, depois da sua estreia com Bedouine, em 2017. O novo álbum Bird Songs Of A Killjoy será lançado dia 31 de Maio via Spacebomb Records. Este segundo registo continua a parceria criativa com Gus Seyffert (Beck, Michael Kiwanuka), que a cantautora conheceu quando trabalhava como engenheira de som em Los Angeles. Também conta com contribuições de famosos músicos de estúdio como Joey Waronker e Smokey Hormel e, nas harmonias vocais, da banda pop Lucius.

Lê Também:
Interpol anunciam EP e lançam single "The Weekend"

Azniv Korkejian nasceu em Aleppo, na Síria, filha de pais arménios, mas passou a sua infância na Arábia Saudita. Só mais tarde é que se mudou para os Estados Unidos,  quando a sua família ganhou um Green Card. Já nos EUA, viveu em várias regiões, incluindo Boston, Houston, Lexington, Austin, Savannah e Los Angeles. O pai era cantor e tocava música tradicional arménia e árabe em casa. Contudo, a música só entrou na vida da artista, quando, já com 20 anos teve os primeiros contactos com o folk dos anos 60.

Em 2017, Korkejian, tão bem conhecida por Bedouine, lançou o álbum de estreia. A esta eclosão no mundo da música seguiu-se um enorme reconhecimento, com este álbum homónimo a integrar várias listas de melhores álbuns desse ano. Já em 2018, Bedouine esteve em digressão pelos EUA ao lado de Kevin Morby, Jose González, Hurray for the Riff Raff, Fleet Foxes, Waxahatchee, Real Estate e Willie Watson. Este ano, a promessa de um novo projecto está confirmada, vem aí um novo álbum.

Bedouine resiste à pressão sempre associada a todo aquele segundo álbum que se segue a uma estreia de sucesso e apressa-se a desenganar a expectativa de que Bird Songs of a Killjoy constitua uma grande evolução relativamente ao primeiro álbum. “Eu não lhe quero chamar uma sequela”, diz Korkejian no comunicado de imprensa. “Não é necessariamente uma continuação, mas também não é um novo começo. Há tanta coisa [em Bedouine] de que eu ainda me orgulho e que não queria deixar de lado só porque veio da mesma época.” Em vez de se preocupar com uma “evolução”, a cantora concentrou-se em criar uma trama coesa que sirva de terapia para outros, da mesma forma que a música foi para ela.

Bird Songs Of A Killjoy Bedouine Bird
Capa de Bird Songs Of A Killjoy

No início deste mês, Korkejian lançou “When You’re Gone”, um dos singles de Bird Songs Of A Killjoy. Aqui Bedouine flutua entre a calma do jazz e do folk, ao som de cordas que intensificam aquela sagacidade de observar tudo à sua volta. Agora, juntamente com o anúncio do lançamento do novo LP, Korkejian divulgou o vídeo de “Bird”, o novo single, que num folk orquestral nos fala de uma rotura de relação e da aceitação que eventualmente se lhe segue.

Lê Também:
"Homesick (Out The Blue)” é o novo single de JW Ridley

No vídeo, Tom Salvaggio filma Korkejian a caminhar por uma remota estrada de montanha num dia nublado. O vídeo é um plano sequência de Korkejian a cantar introspectivamente a canção, cuja letra aparece em legendas. Num dado momento, algumas pessoas surgem no plano de fundo a montar cavalos e tudo se desfoca, aumentando a irrealidade sonhadora da cena, o que se encaixa bem na música.

Se em alguns dos versos da canção é desenterrado o sentimento sombrio que motiva a caminhada (“If there’s a heaven and if there’s a hell/ I’m sure that we’ll wind up there together/ And dine there as well”), o que domina é a vitória final na luta travada consigo mesma. Bedouine explica-nos o tema:

“Bird” é sobre amar tanto alguém que se está disposto a perder todo o controle sobre ela. Foi escrito como uma carta de amor com a intenção de a entregar… É uma das minhas lembranças preferidas sobre o poder da música. Tinha muito a comunicar e esta foi a única maneira de expressar tudo. Gravei-a e enviei-a por e-mail naquela noite. Na manhã seguinte, havia uma nova música em resposta à minha, na minha caixa de entrada. Fiquei totalmente admirada com esta troca perfeita. Parecia provar que, às vezes, quando estamos disposto a deixar alguma coisa acontecer, é quando ganhamos completamente.

Bedouine assegura-nos que, no resto do álbum, há um maior ênfase no doce e menos no amargo. O título sintetiza a tentativa de perceber a sua personalidade, o lugar da mesma em toda a história narrada, mas a ruminação é feita com uma auto-ironia de fundo que aligeira e desfaz o peso: “Chama-se Bird Songs Of A Killjoy, e eu sou a desmancha-prazeres (…) Atrevo-me a dizer – sou uma mulher difícil. Estou a arrogar-me deste estereótipo, com orgulho.” E ri-se. A música em si, no entanto, está muito distante de ser rancorosa ou depressiva como poderia ser. É uma banda sonora para o florescer da primavera, para o ar quente na pele, para o conceito de possibilidade.

Se estes singles forem um indício fiável da qualidade das restantes canções, podemos preparar-nos para vir a ouvir qualquer coisa de bastante especial. Ouve o novo single, “Bird”,  recorda o anterior “When You’re Gone” e verifica o alinhamento de Bird Songs Of A Killjoy.

BEDOUINE | “BIRD”

BEDOUINE | “WHEN YOU’RE GONE”

BEDOUINE, BIRD SONGS OF A KILLJOY | Alinhamento

  1. “Under the Night”
  2. “Sunshine Sometimes”
  3. “When You’re Gone”
  4. “One More Time”
  5. “Dizzy”
  6. “Bird”
  7. “Bird Gone Wild”
  8. “Hummingbird”
  9. “Matters Of The Heart”
  10. “Echo Park”
  11. “Reprise”
  12. “Tall Man”

2 thoughts on “Bedouine anuncia Bird Songs Of A Killjoy

  • muito obrigado pelo seu artigo de qualidade parabens

  • Obrigada! Espero que o artigo tenha despertado interesse no trabalho da artista. Se já a conhecia, fico feliz por saber que não estamos sozinhos na espera deste novo álbum.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *