"BlacKkKlansman" |©Focus Features

BlacKkKlansman de Spike Lee recebe uma enorme ovação de pé em Cannes

John David Washington e Adam Driver são dois polícias infiltrados no Ku Klux Klan no primeiro trailer de “BlacKkKlansman”, assinado por Spike Lee.

“BlacKkKlansman” é provavelmente um dos filmes mais aguardados deste ano, quer pela realização, quer pela dupla de protagonistas. A noite de ontem no Cannes Film Festival, dia 13 de Maio, apenas veio confirmar as nossas crenças. Sim, foram muitos os filmes aplaudidos de pé, mas a longa-metragem de Spike Lee teve direito a seis minutos de ovação após a sua estreia. O comum dos mortais terá de se contentar com o primeiro trailer deste drama.

Lê Também:
25 Grandes Duplas Ator-Realizador que ainda vais poder ver em 2018

“BlacKkKlansman” é baseado na história verídica de um detective Afro-Americano (John David Washington) e do seu parceiro Judeu (Adam Driver), que juntos infiltram-se no Klu Klux Klan, em 1979 no Colorado. O filme acaba por ser uma crítica a Donal Trump, com inúmeras referências directas a este, como por exemplo a política do “America first”/América primeiro. A ascensão de Trump também será representada em paralelo com as ambições políticas do ex-‘Grand Wizard’ David Duke, interpretado por Topher Grace (“That ’70s Show’s”).

Lê Também:
71º Festival de Cannes: em #MeToo, Netflix, Selfies e as Sessões de Imprensa

O aclamado realizador, que em 2016 recebeu o Óscar Honorário, poderá ter aqui a sua hipótese de vencer o Palme d’Or deste ano. Jordan Peele também aumenta a curiosidade de “BlacKkKlansman”, devido ao sucesso e ao Óscar ganho com “Foge“, neste projecto responsável pela produção. O argumento estará a cabo de Lee e de Ron Stallworth, o detective na vida real autor do livro “Black Klansman”, no qual o cineasta se inspirou. “BlacKkKlansman” estreia a 10 de Agosto nos EUA, por cá (infelizmente) ainda não foi divulgada data de lançamento.

TRAILER | SPIKE LEE MASCARA UMA DURA CRÍTICA A TRUMP EM BLACKKKLANSMAN

Será que é desta de Spike Lee chega ao Palme d’Or?

Inês Serra

Cresci a ir ao cinema, filha de pais que iam a sessões duplas...Será genético? Devoro livros e algumas séries. Fã incondicional do fantástico e do sci-fi. Gostaria de viver todos os dias com o mote Spielbergiano - "I dream for a living"

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *