Foto de Cecilia Mangini © Cinemateca Portuguesa / DocLisboa

Cecilia Mangini e o seu cinema em foco na Cinemateca Portuguesa

A Itália de Cecilia Mangini estará em retrospetiva em outubro na Cinemateca, numa colaboração com o DocLisboa 2021. 

Numa colaboração entre a Cinemateca Portuguesa e o Doclisboa será apresentada a obra integral da fotógrafa e realizadora italiana Cecilia Mangini. A retrospetiva decorre apenas em outubro, mas já no próximo dia 6 de agosto, existirá uma sessão de antecipação.

Nela serão projetadas as três primeiras curtas-metragens desta cineasta, feitas em colaboração com o também realizador Pier Paolo Pasolini. Segundo a casa do cinema em Portugal:

Falecida no início deste ano Cecilia Mangini é um dos nomes maiores do documentário em Itália, país onde foi a primeira mulher a realizar documentários no pós-Guerra. Com esta retrospetiva conjunta pretende-se dar a ver o trabalho de uma das mulheres pioneiras no documentário italiano daquela época. Um trabalho fundamental e ainda pouco conhecido sobre um período histórico de grandes convulsões em Itália, com um olhar particularmente preocupado com os mais desfavorecidos.

Cecilia Mangini nasceu em 1927 numa família humilde, e desde cedo se afastou da educação facista do seu país. Os seus ideais anarquistas permitiram-na seguir um cinema libertário, focado nas diferenças sociais existentes na época, num país extremamente conservador.

A sua estreia no cinema acontece Pier Paolo Pasolini para o documentário “Ignoti Alla Città“, de 1958 sobre os jovens da periferia romana e o seu mundo marginal. Ao lado de Pasolini fez também os filmes “Stendalì” (1960) e “La Canta delle Marane” (1961). São esses os três projetos escolhidos para a sessão de antecipação do dia 6 de agosto.

A retrospetiva da obra de Cecilia Magini é feita com o apoio do Instituto Italiano de Cultura de Lisboa. Para além dos seus filmes poderemos contar com alguns projetos do seu principal colaborador, e marido Lino Del Fra (1927-1997). Para conheceres mais sobre Cecilia Mangini poderás assistir ao vídeo abaixo onde a realizadora fala com Agnès Varda, Daniele Vicari e Vinicio Capossela no âmbito daFesta di Cinema del reale. Mangini faleceria a 21 de janeiro de 2021, aos 94 anos.

Cecilia Mangini em retrospetiva na Cinemateca

Para além deste foco, a Cinemateca Portuguesa e o Doclisboa estão de mãos dadas para a retrospetiva dedicada à cineasta, fotógrafa e artista alemã Ulrike Ottinger. Também o seu filme “Laoconte & Filhos”, co-realizado com Tabea Blumenschein poderá ser visto na instituição no dia 6 de agosto.

Mais informações sobre estas retrospectivas poderão ser encontradas no site oficial do DocLisboa 2021, ou na página oficial da Cinemateca Portuguesa (entra aqui). 

Virgílio Jesus

Era uma vez em...Portugal um amante de filmes de Hollywood (e sobre Hollywood). Jornalista e editor de conteúdos digitais em diferentes meios nacionais e internacionais, é um dos especialistas na temporada de prémios da MHD, adepto de todas as formas e loucuras fílmicas, e que está sempre pronto para dois (ou muitos mais!) dedos de conversa com várias personalidades do mundo do entretenimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *