Timothée Chalamet em "Chama-me Pelo Teu Nome" (2017) | © Memento Films

Chama-me Pelo Teu Nome na corrida aos Writers Guild Awards 2018

Foram revelados os nomeados dos prémios do Sindicato de Argumentistas norte-americanos (Writers Guild Awards). A Forma da Água e Chama-me Pelo Teu Nome estão na lista. 

Estamos cada vez mais perto de conhecer os nomeados à 90ª edição dos Óscares da Academia e o anúncio dos nomeados  Writers Guild Awards anuncia, em muito, quais são os filmes que mais chances têm de ser nomeados aos Óscares de Melhor Argumento Original e Adaptado.

O anúncio dos nomeados aos prémios entregues pelo Sindicato dos Argumentistas trouxe boas notícias para Jordan Peele (“Foge”), Greta Gerwig (“Lady Bird”) e, mais surpreendente, para James Ivory (“Chama-me pelo Teu Nome”). James Ivory, conceituado realizador britânico de filmes como “Os Despojos do Dia” ou “Quarto com Vista Sobre a Cidade” conseguiu a sua primeira nomeação aos Writers Guild Awards aos 89 anos.

Writers Guild Awards
Daniel Kaluuya em “Foge”

Filmes como “A Hora Mais Negra”, “Vitória e Abdul” e “Três Cartazes à Beira da Estrada” não foram nomeados porque os seus argumentistas não integram o Sindicato. Outros filmes bastante comentados nesta Awards Season como “The Post” e “Todo o Dinheiro do Mundo” eram elegíveis, mas simplesmente não foram nomeados.

A lista de nomeados aos WGA de Melhor Argumento Original, Argumento Adaptado e Melhor Argumento para Documentário pode ser conhecida abaixo.

Os vencedores dos Writers Guild Awards 2018 serão conhecidos no dia 11 de fevereiro.   

WRITERS GUILD AWARDS 2018 | LISTA COMPLETA DE NOMEADOS

Melhor Argumento Original

Melhor Argumento Adaptado

  • James Ivory por “Chama-me Pelo Teu Nome”. Baseado no romance do mesmo nome de André Aciman;
  • Scott Neustadter & Michael H. Weber por “Um Desastre de Artista”. Baseado no livro The Disaster Artist: My Life Inside the Room, the Greatest Bad Movie Ever Made, de Greg Sestero e Tom Bissell;
  • Scott Frank & James Mangold & Michael Green por “Logan”. Baseado nas personagens danda-desenhada e dos filmes X-Men;
  • Aaron Sorkin por “Jogo da Alta-Roda”. Baseado no livro do mesmo nome de Molly Bloom;
  • Virgil Williams & Dee Rees por “Mudbound – As Lamas do Mississípi”. Baseado no romance do mesmo nome de Hillary Jordan

Melhor Argumento de Documentário

  • Theodore Braun por “Betting on Zero”
  • Brett Morgen por “Jane”
  • Alex Gibney por “No Stone Unturned”
  • Barak Goodman por “Oklahoma City”

Para mais informações sobre a Awards Season 2017/2018 podes consultar o Calendário aqui.

Virgílio Jesus

Era uma vez em...Portugal um amante de filmes de Hollywood (e sobre Hollywood). Jornalista e editor de conteúdos digitais em diferentes meios nacionais e internacionais, é um dos especialistas na temporada de prémios da MHD, adepto de todas as formas e loucuras fílmicas, e que está sempre pronto para dois (ou muitos mais!) dedos de conversa com várias personalidades do mundo do entretenimento.

Virgílio Jesus has 1358 posts and counting. See all posts by Virgílio Jesus

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.